CLÉRIO'S HOME PAGE
CLÉRIO JOSÉ BORGES DE SANT´ANNA                                             VOLTAR

HISTÓRIA DO FUTEBOL CAPIXABA

ESPÍRITO SANTO


















 



 




Fundada em 02/05/1917 com a denominação de "Liga Sportiva Espírito Santense ( L.S.E.S.)", em 28/04/1938 passou a chamar-se Federação Desportiva Espírito-Santense. Finalmente, em 21/09/1984, passou a ser a Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo. É uma sociedade civil para fins esportivos, no ramo do Futebol de Campo, e tem como principais objetivos:
Dirigir, superintender e incrementar o futebol amador e profissional, por intermédio das Associações e Ligas filiadas;
Promover a realização de campeonatos, torneios e competições de futebol;
Incentivar a cultura física, moral, cívica e intelectual; Contribuir para o progresso material e técnico das associações filiadas;
Promover atividades de caráter assistencial e filantrópico, sem fins lucrativos.

A Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo possui sede própria, localizada à Rua Barão de Itapemirim, 209 - Ed. Álvares Cabral - 5o. andar - Salas 503, 509 a 513 - Centro - Vitória - ES - CEP 29010-060.
É de responsabilidade da FES a padronização e confecção dos ingressos dos jogos do Campeonato Estadual.
A FES é filiada à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) . Mantém contato permanente com as Federações dos demais Estados, principalmente no caso de transferências e empréstimos de atletas profissionais. Todos os clubes profissionais são filiados à FES e seus atletas têm seus contratos registrados na FES e CBF.
Fazem parte da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo: Presidência, Superintendência, Tesouraria, Corregedoria, Departamento Técnico, Secretaria, Comissão de Arbitragem, e Tribunal de Justiça Desportiva.
A Presidência fiscaliza as competições promovidas pela Federação, aprovando ou interditando as praças de desportos destinadas às competições, além de supervisionar as atividades do futebol amador e profissional em qualquer das Divisões. Firma contratos, convenções ou outros documentos que envolvam responsabilidades. Concede filiação às Ligas e Associações para os campeonatos e torneios, além de coordenar os trabalhos dos Poderes da FES, tomando qualquer medida administrativa necessária para cumprir o Estatuto.
A Superintendência gerencia os departamentos, de modo que haja harmonia entre os mesmos e entre a FES e a Imprensa. Está subordinado diretamente à Diretoria (Presidente e Vice-Presidente). É o elo de ligação dos Clubes junto à Federação.
Cabe à Tesouraria a administração da parte financeira da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo.
A Comissão de Arbitragem escala os árbitros e auxiliares para as partidas, dentre aqueles que fazem parte do quadro da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo.
No Departamento Técnico é onde está centralizada a documentação dos Clubes e atletas filiados, tanto do futebol profissional quanto do amador. É responsável pela registro dos contratos, além da emissão de carteinha para os atletas. É responsável pelo arquivamento das súmulas dos jogos do campeonato estadual.
A Corregedoria é responsável pela escala do pessoal do quadro móvel (apoio) necessário para as partidas ( bilheteiros, fiscais de campo, porteiros, maqueiros, tesoureiros, etc. ).
É no Tribunal de Justiça Desportiva que são julgados os Atletas, Clubes e Diretores que receberam punição máxima em partidas oficiais, ou qualquer pessoa que tenha prejudicado o bom andamento da partida.


Rio Branco Atlético Clube

Fundação: 21/06/1913 
Endereço: Estádio Kleber Andrade BR 262 Km 4,5
CEP 29060-010 Cariacica/ES 
Telefone: (27) 3360267 
Estádio : Kleber José de Andrade(Capacidade: 22000) 
Uniforme: Camisa com listras verticais pretas e brancas, calção branco e meias brancas 
Participações em Competições Nacionais: 
1987 - Campeonato Brasileiro - Módulo Amarelo 
1986 - Campeonato Brasileiro - 20. Colocado 
1984 - Campeonato Brasileiro - 32. Colocado 
1983 - Campeonato Brasileiro - 42. Colocado 
1979 - Campeonato Brasileiro - 76. Colocado 
1978 - Campeonato Brasileiro - 71. Colocado 
1976 - Campeonato Brasileiro - 50. Colocado 
Participações no Campeonato Estadual Primeira Divisão 
(1992 a 2001): 1992 a 2001 
Títulos: Campeão Capixaba 1918/19, 1921, 1924, 
1929/30, 1934/35/36/37/38/39,1941/1942, 1945/46/47, 1949, 1951, 1957/58/59, 1962/63, 1966, 1968/69/70/71, 1973, 1975, 1978, 1982/83  e 1985 

Desportiva Capixaba

Fundação:07/06/1963 (ex- ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA FERROVIÁRIA VALE DO 
RIO DOCE, VIROU EMPRESA E TROCOU DE NOME EM 19/04/99) 

Endereço: Rodovia BR 262 Km 0 Jardim América
CEP 29140-230 Cariacica/ES  Telefone: (27) 2261109 e 2261132 
Estádio :Engenheiro Alencar Araripe(Capacidade: 25000)
Uniforme:Camisa grená com detalhes brancos, calção grená e e meias 
brancas.
Presidente :
Participações em Competições Nacionais: 
1993 - Campeonato Brasileiro - 29. Colocado 
1985 - Campeonato Brasileiro - 32. Colocado 
1982 - Campeonato Brasileiro - 35. Colocado 
1981 - Campeonato Brasileiro - 44. Colocado (Último) 
1980 - Campeonato Brasileiro - 15. Colocado 
1979 - Campeonato Brasileiro - 20. Colocado 
1978 - Campeonato Brasileiro - 58. Colocado 
1977 - Campeonato Brasileiro - 19. Colocado 
1976 - Campeonato Brasileiro - 54. Colocado (Ùltimo) 
1975 - Campeonato Brasileiro - 37. Colocado 
1974 - Campeonato Brasileiro - 34. Colocado 
1973 - Campeonato Brasileiro - 27. Colocado 
Participou ainda da Taça Brasil 1965, 1966 e 1968, Taça de Prata 84, 
da Segunda Divisão 89, 91, 92, 94, 96 a 2001 e da Série C em 1995. 
Disputou ainda a Copa do Brasil por vezes 
Participações no Campeonato Estadual Primeira Divisão 
(1992 a 2001): 1992 a 2001 
Títulos: Campeão Capixaba 1964/65, 1967, 1972, 1974, 1977, 
1979/80/81, 1984, 1986, 1989, 1992, 1994, 1996 e 2000 

A Desportiva é o primeiro clube-empresa do Espírito Santo.

A Festa do Bi Campeonato do Serra Futebol Clube A Festa do Bi Campeonato do Serra Futebol Clube A Festa do Bi Campeonato do Serra Futebol Clube A Festa do Bi Campeonato do Serra Futebol Clube A Festa do Bi Campeonato do Serra Futebol Clube

FUNDAÇÃO DO SERRA FUTEBOL CLUBE

O Serra Futebol Clube, fundado em 24 de Junho de 1930, contou na sua fundação com nomes de  importância e prestígio no cenário social e político do Município. Participaram da fundação: Antônio Lisboa do nascimento; Alceu Nascimento; José Câncio Leão Borges; Flodoaldo Borges Miguel; Luiz Ramos de Miranda; Teotônio da Costa Pereira; Alcino da Costa Pereira; Alcides Xavier; João Vieira Amorim e Arnaldo Ferreira Castelo.

VITÓRIA FUTEBOL CLUBE

Fundação: 01/10/1912
Endereço: Avenida Joubert de Barros 333 Bento Ferreira
CEP 29050-080 Vitória/ES
Telefone: (27) 3254231
Estádio : Salvador Venâncio da Costa(Capacidade: 10000)
Uniforme: Camisa azul, calção branco e meias azuis

Participações em Competições Nacionais:

(1992 a 2001):
1977 - Campeonato Brasileiro - 40. Colocado
Participou da Taça de Prata 1980, 1981 e 1985 e da Série C 1994, 1995 e 1996

Participações no Campeonato Estadual Primeira Divisão

Títulos: Campeão Capixaba 1920, 1932/33, 1943, 1950, 1952, 1956 e 1976


  • ORIGEM DO FUTEBOL

    Os primeiros jogos oficiais foram disputados na Inglaterra, no século XIX. Mas há registros de formas primitivas de futebol bem antes disso. Por volta de 2600 a.C., os chineses jogavam Kemari, praticado com uma bola de fibra de bambu. Na Grécia e no Império Romano os jogos eram disputados com bexigas de boi infladas. Na Idade Média, habitantes de Florença, na Itália, praticavam o "gioco del calcio", chutando uma bola pelas ruas.
    Quando o jovem Charles Miller, filho de pai inglês e mãe brasileira, deixou o bairro do Brás, em São Paulo, onde nasceu, e foi para a Inglaterra completar seus estudos, imaginava-se que ele voltaria apenas com um diploma. Porém, retornando ao Brasil em 1894, além do diploma da Banister Court School, de Southampton, na bagagem havia também uniformes de times de futebol, um apito e, evidentemente, uma bola. Mais ainda, Miller trazia a experiência de alguns anos como centroavante do time de sua escola e da Seleção do condado de Hampshire. Até 1910, foi o melhor jogador do País. Depois tornou-se árbitro, atividade que exerceu até 1914, quando se desligou definitivamente do esporte.
    Oficialmente é isso que se conta da introdução do futebol no Brasil. Outras versões, não confirmadas, contam que padres do Colégio São Luís, em Itu, anos antes de Charles Miller, teriam realizado algumas partidas entre os alunos; e que marinheiros ingleses, de passagem pelo Rio, disputavam "peladas" na praia da Glória. Mas foi mesmo a partir de Charles Miller que o futebol passou a ser praticado regularmente no País.
    E surgem os primeiros craques: Friedereich, Neco, Amílcar...
    Seis anos depois da primeira partida disputada em São Paulo (14 de abril de 1895), surgia a primeira Liga de Futebol formada pela Associação Atlética Mackenzie College, Sport Club Internacional, Sport Club Germania, Club Atlético Paulistano e São Paulo Atletic Club, o primeiro a aderir ao novo esporte. Nessa mesma época, no Rio de Janeiro, o futebol aparecia trazido por Oscar Edwin Cox, também descendente de ingleses.
    Sem ser um previlégio apenas das duas grandes cidades do País, o futebol, em 1900, um ano antes da formação da Liga Paulista, já havia chegado ao interior do Estado de São Paulo e a Porto Alegre, quando surgiram a Associação Atlética Ponte Preta, de Campinas, e o Sport Club Rio Grande.
    Da proliferação de clubes e praticantes à apuração da qualidade dos verdadeiros jogadores que deveriam formar os times, o caminho foi curto. E surgiram os primeiros craques, os mágicos da bola: Arthur Friedenreich, Neco, Amílcar. . . Fried reinou no final da década de 10 e durante toda a de 20, só sendo destronado a partir de 1932, quando apareceu Leônidas da Silva, o Diamante Negro que, com seu brilho intenso, ofuscou adversários no mundo todo.
    Leônidas parou. Mas seus caminhos já eram trilhados por outros craques e tivemos Nílton Santos, Didi, o irreverente e incrível Mané Garrincha, de pernas tortas e pés moleques, até chegarmos em Pelé, o maior deles, o Rei do Futebol, o Atleta do Século. Para o país que tinha Pelé, nada mais normal do que a conquista do tricampeonato mundial e a posse definitiva da Jules Rimet.
    Pelé parou. E a Seleção do Brasil não conquistou mais nada. Só em 1994 a Seleção voltou a ganhar a Copa, dos Estados Unidos, para de novo adornar a sala de troféus da CBF, onde estão guardadas as lembranças mais importantes, a verdadeira história dos cem anos de futebol no Brasil.


  • MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O
    FUTEBOL COM A HISTÓRIA DOS TIMES CAPIXABAS NO SITE
    WWW.GEOCITIES.COM/CAMPEOES CAPIXABAS


    Copyright © 2004 / 2010 - All Rights Reserved: CJBS