CLÉRIO'S HOME PAGE
CLÉRIO JOSÉ BORGES DE SANT´ANNA                                             VOLTAR

HISTÓRIA DA CIDADE DE MAGÉ

ESTADO DO RIO DE JANEIRO - RJ

       
ORIGEM
A fundação do Arraial que deu origem a atual cidade de Magé, ocorreu no começo do século XVIII, na região do hoje Largo da Matriz de Nossa Senhora da Piedade. O Arraial começa a povoar-se nas terras doadas por D. Joana de Barros, da Fazenda Magepe-Mirim.
A construção da Igreja iniciou-se em 1747 e foi aberta ao culto em 1750. Neste período os altares laterais eram pintados diretamente nas paredes de pedra e cal.
Do ano de 1751 a 1768 acontece a conclusão da torre da Igreja, o frontispício e a colocação dos três sinos.
No período de 1779 a 1789 passa por Magé, o Mestre Valentim e sua escola de arte. O Altar Mor e dois altares laterais conservam a marca deste tempo áureo da Corte do Vice-Rei, D. Luis de Vasconcelos, o qual proclama Magé à categoria de Vila.
O Largo da Matriz é palco de inúmeros acontecimentos históricos que vão da elevação à Vila, em 1789 e Proclamação da Cidade em 1857 e os dolorosos episódios da Revolta entre as Fôrças do Marechal Saldanha e Floriano Peixoto, testemunhados, segundo o Jornalista Matta Freire, no livro, "Os Horrores de Magé", em 1893 e 1894. Muitos documentos históricos se perderam neste período.
A Matriz constitui magnífico documento do barroco no recôncavo. É um resgate da história e de seus monumentos, parte integrante do acervo cultural do Estado e do País.
O Município de Magé comemora no dia 15 de Setembro o dia de sua padroeira, Nossa Senhora da Piedade e em setembro de 2000, foram comemorados os 250 anos da construção da Matriz, cujo valor Auquitetônico se evidencia em sua linhas de autêntico Barroco colorido.
Nas comemorações dos 250 anos o Pároco da Igreja era o Padre José Luiz Montezano e o evento contou com uma Comissão Organizadora e Movimentos Pastorais.

Fonte: Jornal Voz de Piabetá,
Setembro de 2000, Nº 166, Ano XXVI, página 2.



VOLTAR


Copyright © 2004 / 2012 - All Rights Reserved: CJBS