CLÉRIO'S HOME PAGE
CLÉRIO JOSÉ BORGES DE SANT´ANNA                                             VOLTAR


O Clube dos Poetas Trovadores Capixabas, CTC foi fundado por Clério José Borges com base numa idéia do escritor Eno Theodoro Wanke. O CTC hoje é sucesso mundial!


TROVISMO
MOVIMENTO LITERÁRIO BRASILEIRO
    
TROVISMO
NEOTROVISMO
Definições - Histórico
 

Trovismo: Movimento cultural em torno da Trova no Brasil, surgido a partir de 1950. A palavra foi criada pelo poeta e político falecido J. G. de Araújo Jorge. O escritor Eno Teodoro Wanke publica em 1978 o livro "O Trovismo", onde conta a história do movimento de 1950 em diante.

Neotrovismo: É a renovação do movimento em torno da Trova no Brasil. Surge em 1980, com a criação por Clério José Borges do Clube dos Trovadores Capixabas. Foram realizados 20 Seminários Nacionais da Trova no Espírito Santo e o Presidente Clério Borges já foi convidado e proferiu palestras em vários Estados Brasileiros, do Rio Grande do Sul a Pernambuco. De Salvador e Brasília a Corumbá, no Mato Grosso do Sul e Porto Velho em Rondônia. Em 1987 concedeu inclusive entrevista em Rede Nacional, no programa "Sem Censura" da TV Educativa do Rio de Janeiro.


Histórico do Neotrovismo

    Em 1981, Clério resolveu comemorar o primeiro aniversário do CTC, a 1º de Julho de 1981, com um Seminário.
    Foram convidados diversos Trovadores do Brasil inteiro, inclusive J. G. de Araújo Jorge, então Deputado Federal em Brasília, que não pode comparecer pois não gostava de viajar de avião.

     Compareceram de fora uma Delegação de Campos ( Walter Siqueira, Alves Rangel e Constantino Gonçalves ), J. Silva ( da UBT Nacional ), Rodolfo Coelho Cavalcante, de Salvador e Eno Teodoro Wanke, que compareceu com a esposa à sessão de encerramento. Na ocasião, Wanke fez uma palestra onde, em certa frase, dizia estar a UBT "encastelada em sua Torre de Marfim". O Sr. J. Silva reclamou e a discussão se acirrou, com intervenções de Andrade Sucupira e outros. O Seminário teve grande repercussão. Rodolfo e o casal Wanke ficaram hospedados em casa da Trovadora Argentina Lopes Tristão e Eno aproveitou para gravar informações destinadas a completar a biografia de Rodolfo, que posteriormente lançaria num livro denominado "Vida e Luta do Trovador Rodolfo Coelho Cavalcante."

    Rodolfo decidiu fundar o Clube Baiano de Trova, tão logo chegasse a Salvador, o que efetivamente fez. No ano seguinte, o CTC promoveu o Segundo Seminário e o comparecimento foi mais significativo ainda, com as seguintes Delegações:

Clube dos Trovadores Capixabas Recife: Valdeci Camelo, Presidente da UBT de Recife, Diva Veloso e J. Cabral Sobrinho, de Olinda.
Salvador: Rodolfo Coelho Cavalcante e dois cordelistas;
Niterói: o casal Torquata e Américo Lopes Fontoura, da UBT e da Academia Brasileira de Trova e Jandyra Mascarenhas, (da UBT do Rio)
Rio de Janeiro: Eno Teodoro Wanke e esposa Irma. (Eno Teodoro Wanke jamais faltou a nenhum dos Seminários do CTC)
Ponta Grossa: Amália Max, Presidente da UBT local.
Argentina: Jorge Piñero Marques.

    Os Seminários do Espírito Santo ( sempre organizados por Clério José Borges ) , provocam no Movimento Trovista Nacional uma efervescência de tal ordem que no Terceiro, foi fundada a 2 de Julho de 1983, uma Federação Brasileira de Entidades Trovistas, a FEBET presidida por Eno Teodoro Wanke.
    No Quarto Seminário, Eno Teodoro Wanke propôs que esta nova fase do Movimento, iniciado com a fundação do CTC em 1° de julho de 1980, passasse a ser denominado de "Neotrovismo". Ou seja, era o mesmo Trovismo renovado por uma nova geração de Trovadores.
    Os Seminários passaram a ser realizados anualmente, sempre em comemoração ao Aniversário do CTC, na primeira Semana de Julho, estando em 1997 na sua Décima Sétima versão. Até o Décimo foi realizado em Vitória, Vila Velha, Cariacica e Serra, na Grande Vitória. O Décimo Seminário foi realizado dentro do Palácio do Governo do Estado do Espírito Santo, o Palácio Anchieta, em Vitória.
    O Décimo Primeiro foi realizado na cidade de Ibiraçu. O Décimo Segundo em Afonso Cláudio. O Décimo Terceiro em Guarapari. O Décimo Quarto Seminário foi realizado em Linhares. O Décimo Quinto em Domingos Martins e o Décimo Sexto em Jacaraípe, Serra. O Décimo Sétimo na cidade de Conceição da Barra, no Norte do Estado. O Décimo Oitavo na Praia da Costa em Vila Velha. O décimo Nono na cidade de Anchieta, onde faleceu o Apóstolo do Brasil, José de Anchieta. O 20º Seminário, o último do Século, no ANO DOIS MIL, foi realizado na cidade de Domingos Martins, onde já fôra realizado o 15º Seminário em 1995. De 2001 a 2011 os Seminários mudaram de nome, passando a ser CONGRESSOS BRASILEIROS DE POETAS TROVADORES, sendo o Oitavo realizado de 03 a06 de Novembro de 2011 na Sede da Associação de Moradores do Bairro Eurico Salles Carapina Serra ES.
    De 1981 a 2011 inúmeras promoções foram realizadas, dentre Concursos de Trovas; Palestras; Troveatas (Desfile dos Trovadores); Missa em Trovas, atingindo milhares de pessoas no Espírito Santo e no Brasil já que o exemplo do CTC, com suas palestras e Seminários espalhou-se pelo Brasil, surgindo Convenções, Simpósios, Congressos e Encontros Nacionais em todo o país: Brasília; Porto Alegre; Rio de Janeiro; São Paulo; Salvador; Recife; Olinda; Petrópolis - RJ; Corumbá - Mato Grosso do Sul; Maringá, PR; Porto Velho, Rondônia; Timóteo - MG, Ilha de Paquetá (RJ) e Magé - RJ.

Segundo Eno Teodoro Wanke:

    "Durante sete anos o Seminário de Vitória foi um farol solitário iluminando o Trovismo. Chegou-se a suspeitar que seria sempre assim...
    Mas não. Em Outubro de 1987, a rotina foi de novo rompida e outro foco de luz surgiu no Nordeste do país. Alba Tavares Correia, Presidente do Clube de Trovadores da Associação de Imprensa de Pernambuco, realizou com absoluto êxito, o 1º Simpósio Nacional do Dia da Trova em Olinda, Pernambuco.
    E 1988, proclamado o Ano Adelmar Tavares por ser o centenário do seu nascimento, assiste a uma verdadeira explosão de encontros. As cidades de Timóteo ( no Vale do Aço mineiro ), Rio de Janeiro e Porto Alegre entram no páreo, cada uma delas com seu encontro, ampliando, assim, as oportunidades para que os Trovadores locais ou regionais possam assistir e contribuir com sua parcela de idéias.
    Em 1989, mais duas cidades se incorporam à programação regular: Petrópolis ( em Janeiro ) e a longínqua Porto Velho, Capital de Rondônia, em Março."
    De 1989 a 1997 outros eventos são realizados em São Paulo; Rio de Janeiro; Brasília; Salvador, na Bahia; Recife e outras cidades, ampliando-se os horizontes do Movimento Neotrovista.
    A Trova firma-se pois na Literatura Brasileira formando um grande movimento poético, o Trovismo, hoje denominado Neotrovismo.






VOLTAR


Copyright © 2004 - 2012 All Rights Reserved: CJBS