Acadêmicos da ACLAPTCTC

ACADEMIA CAPIXABA DE LETRAS E ARTES DE POETAS TROVADORES – ACLAPTCTC – ACADÊMICOS EFETIVOS TITULARES E SEUS PATRONOS

Academia Capixaba de Poetas Trovadores Acadêmicos Titulares ACLAPTCTC Neotrovismo Trovadorismo Trovas
ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos
ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos

O Clube dos Trovadores Capixabas, CTC era uma entidade cultural sem fins lucrativos de divulgação da Trova e da Poesia em Geral fundado a 1º de julho de 1980, por Clério José Borges com base numa ideia do escritor paranaense radicado no Rio de Janeiro, Eno Teodoro Wanke. Em Assembleia Geral Extraordinária realizada no sábado, dia 18 de novembro de 2017 o CTC foi extinto e passou a ter uma nova denominação. Passou a ser a ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Relação dos Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos, conforme situação atualizada em 30 de janeiro de 2021, na data da Assembleia Geral Ordinária Anual, prevista no Estatuto Social da Academia. Conforme previsto no Estatuto Social os Acadêmicos Efetivos Titulares são em número de 50 (cinquenta) Acadêmicos Imortais, ou seja, perpétuos. Cada qual com o seu Patrono que é uma personalidade já falecida de reconhecido mérito cultural.

========================

CADEIRA N.º 01

TITULAR:

Clério José Borges. O Comendador, Historiador e Escritor, Clério José Borges de Sant Anna foi Acadêmico Fundador e o primeiro Presidente da Academia de Letras e Artes da Serra, ES, ALEAS. Foi o Fundador e primeiro Presidente do Clube dos Poetas Trovadores Capixabas, CTC, que em novembro de 2017 transformou-se na ACLAPTCTC. Conselheiro Titular do Conselho de Cultura da Serra, CMCS. Nasceu o bairro de Aribiri, no Município de Vila Velha, ES, a 15 de setembro de 1950. Filho do Estivador Manoel Cândido de Sant Anna e da Costureira, Lyra Borges de Sant Anna. É morador da Serra, ES, desde 1979 e Cidadão Serrano desde 1994. Senador da Cultura, pela Sociedade de Cultura Latina, SCL. Pertencente a várias Academias e associações literárias no Brasil e no Exterior.

PATRONO:

            Eno Teodoro Wanke. Foi um engenheiro e poeta brasileiro. Autor de mais de mil livros publicados entre os quais, A vida e Obra de Rodolfo Coelho Cavalcante e “O Trovismo”, um verdadeiro ABC do Movimento, no período de 1950 a 1978. Engenheiro da Petrobrás, nascido em Ponta Grossa-PR, a 23 de junho de 1929 e falecido em 28 de maio de 2001, deixou seu nome imortalizado. Eno deu a ideia para a criação do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas, fundado por Clério José Borges em 1º de julho de 1980. Hoje o CTC é a Academia ACLAPTCTC, razão pela qual Eno Teodoro Wanke é o patrono da ACLAPTCTC.

========================

CADEIRA N.º 02

TITULAR:

Kátia Bobbio. A Escritora e Acadêmica, Kátia Maria Bobbio Lima nasceu aos 03 de maio de 1960 em Conceição da Barra, norte do Estado do Espírito Santo. Filha de Paulo José de Lima e Daria Bobbio Lima que lhe deram 4 irmãos: Frederico, Paulo, Cynthia e Rita. Kátia é pintora, poetisa, declamadora e bacharel em direito. Pertence a Academia Feminina Espírito-santense de Letras, a Sociedade de Cultura Latina, SCL e, a várias Academias e Associações Literárias do Brasil.

PATRONO:

            Hermógenes Lima Fonseca. Nasceu em Conceição da Barra no dia 12 de dezembro de 1916 e faleceu no ano de 1996. Contador, folclorista, jornalista e político. Realizou todos os seus estudos em Vitória. Formou-se contador pela Escola Superior de Comércio de Vitória. Folclorista foi um incansável pesquisador da cultura capixaba e brasileira. Foi vereador de Vitória. Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo e da Comissão Espírito-santense de Folclore.

========================

CADEIRA N.º 03

TITULAR:

João Roberto Vasco Gonçalves. O Escritor Roberto Vasco nasceu na cidade de Anchieta, sul do Espírito Santo em 19 de janeiro de 1950, filho de Quintino Gonçalves e de Maria Cândida Vasco Gonçalves, residente atualmente em Jardim da Penha, em Vitória, ES. Historiador, Pesquisador e Poeta, Bacharel em Administração, Acadêmico da Academia de Letras de Vila Velha e da Academia de Letras Jurídicas do Espirito Santo, da Academia Marataizense de Letras e da Sociedade de Cultura Latina do Brasil e outras entidades e Academias no Brasil.

PATRONO:

            São Francisco de Assis. Giovanni di Pietro Bernardone nasceu na cidade de Assis no ano de 1182 e faleceu também na Cidade de Assis no dia 03 de outubro de 1226. De família abastada, depois de uma vida mundana. Renunciou ao luxo e a riqueza, foi vivenciar o cristianismo e fundou a ordem mendicante dos frades menores. Amou a humanidade e da natureza. “Celano” chama suas pregações de “um idílio cheio de Poesia e doçura”. É Padroeiro dos Animais. Foi canonizado Santo pela Igreja Católica menos de dois anos após falecer, em 1228, e por seu apreço à natureza é mundialmente conhecido como o santo patrono dos animais e do meio ambiente. É o patrono dos Poetas Trovadores Brasileiros.

========================

CADEIRA N.º 04

TITULAR:

Felisberto Vasco Gonçalves, conhecido como Professor Beto Gonçalves. Filho de Quintino Gonçalves e Maria Cândida Vasco Gonçalves, Nascido a 04/11/1948 em Anchieta, ES. Professor de Inglês, Português e outros. Residente em Anchieta-ES. Licenciado em Educação com especializações em Gestão Educacional e Língua Portuguesa e Literatura, com extensões no Ensino de Línguas Estrangeiras. foi vice-presidente da Casa da Cultura Portuguesa por seis anos.

PATRONO:

            Nilo Aparecida Pinto. Filho de Antonio Pinto e Maryland de Morais Pinto, nasceu em Caratinga/MG em 23.06.1915 e faleceu no Rio de Janeiro em 15.01.1974. Publicou vários livros, sendo um de trovas: “Meu coração em cantigas”. Trovador de raro talento. Foi tabelião. Mineiro de Caratinga, exerceu o cargo de auxiliar direto de Juscelino Kubitschek na Presidência da República. Passou os primeiros 20 anos de sua vida em Vitória do Espírito Santo, onde se formou em Direito e iniciou sua carreira de jornalista e de escritor.

========================

CADEIRA N.º 05

TITULAR:

Margareth Gonçalves Pederzini. Advogada militante, pós-graduada em Processo Civil, e em Segurança Pública. Nasceu em Vitória, ES, em 28 de dezembro de 1967, filha de Quintino Gonçalves e de Maria Cândida Vasco Gonçalves. Acadêmica fundadora titular da Academia de Letras Jurídicas do Espírito Santo. Advogada voluntária na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Guarapari nos anos de 2012 a 2015. Advogada voluntária na Paróquia Santa Mãe de Deus, comunidade do bairro do IBES, no Município de Vila Velha, ES, prestando atendimento jurídico gratuito à população.

PATRONO:

            Adelaide (Yde) Schloenbach Blumenschein, Trovadora Colombina. (São Paulo, 26 de maio de 1882 – 14 de março de 1963). Foi uma poeta parnasiana brasileira. Começou a escrever aos 13 anos. Fundou em 1932 a Casa do Poeta Lampião de Gás, ponto de encontro de escritores e literatos, que inicialmente funcionava na sua própria casa. Em 1948, o grupo passou a ter sede própria. Editou o jornal mensal O Fanal, publicação da Casa do Poeta Lampião de Gás. É a patrona da cadeira número 37 da Academia Literária Feminina do Rio Grande do Sul.                                                        

========================

CADEIRA N.º 06

TITULAR:

Maria Cândida Vasco Gonçalves. Natural de Anchieta, ES, onde nasceu a 02 de março de 1931, radicada há muitos anos em Vitória, ex-professora concursada para a antiga Escola Noturna (atual EJA – Educação de Jovens e Adultos). Filha de João Vasco Netto e de Florisbela Maria Vasco. Autora de 3 livros, folclorista, poetisa. Mãe de treze filhos, avó e bisavó. Gosta de cantar músicas de seresta, do repertório de seu pai João Vasco (exímio violonista falecido) e do seu irmão Jocarly Vasco (violonista do famoso Trio Caiçara, também falecido). Além da leitura diária, Maria Cândida adora viajar. É contadora de histórias e blogueira.

PATRONO:

            São José de Anchieta. Nasceu em San Cristóbal de La Laguna, (Tenerife), Arquipélago das Canárias, Espanha, em 19 de março de 1534. Filho de João Lopez de Anchieta e de Mência Dias de Clavijo y Lerena. Foi padre Jesuíta, educador, teatrólogo, gramatico, cofundador das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Sexto Provincial da Companhia de Jesus, no Brasil. Faleceu em Rerigtiba, hoje cidade de Anchieta-ES. Autor da primeira Gramática Tupi e de várias peças de Teatro e do célebre Poema à virgem Maria. Beatificado em 1980, pelo papa João Paulo II e canonizado em 03 de abril de 2014 pelo Papa Francisco.

========================

ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos
ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos

CADEIRA N.º 07

TITULAR:

Soêmia Pimentel Cypreste. É professora e teatróloga. Nasceu em Vitória, ES, em 21 de agosto de 1944. Filha de Aristotelino Mattos Pimentel e de Aleida Nunes Pimentel. Atuou como professora da Escola Normal, Dom Pedro II. Aos 40 anos, foi aluna da Escola de Teatro FAFI, atuando em diversas peças de Teatro sob orientação do professor Milson Henriques. É autora de três obras literárias: “Baldos Enigmáticos” e “Na voz do Vento” lançadas através da Lei de Incentivo Rubem Braga e “Fragmentos de Estrelas” obra inédita a ser publicada. A Acadêmica Soêmia faz parte da Academia Feminina Espírito-santense de Letras e da Diretoria da ACLAPTCTC.

PATRONO:

            Arlette Cypreste de Cypreste. Poetisa e jornalista, Arlette atuou no jornal A Gazeta e na Rádio Espírito Santo, como redatora dos noticiários. Produziu programas de sucesso como Mulher e Perfume (programa feminino) e Nossa Terra, Nossa Gente, com entrevistas a personagens ilustres. Escreveu e dirigiu duas novelas radiofônicas. Foi uma das fundadoras da Academia Feminina Espirito Santense de Letras e faleceu em 2007.

========================

CADEIRA N.º 08

TITULAR:

Edilson Celestino Ferreira. Serrano de Calogi, onde nasceu em 06 de abril de 1944, filho de Enéas Ferreira Pereira e de Suzete Ramos Ferreira. É autor do Hino da ACLAPTCTC e da Bandeira da referida Academia de Letras. Aposentado da Caixa Econômica Federal. Administrador de Empresas. Fundador e ex-Presidente do PAN Serra ES. Conselheiro e ex Presidente da Associação dos Economiários. Acadêmico Titular Cadeira N.º 5 da ALEAS, Academia de Letras e Artes da Serra. Autor de vários Livros, entre os quais sobre o Limite Serra e Vitória e “Tudo em Transformação.”

PATRONO:

            Pedro Caetano. O Compositor Pedro Walde Caetano nasceu na Cidade de Bananal em São Paulo a 1 de fevereiro de 1911 e faleceu no Rio de Janeiro a 27 de julho de 1992. Compositor, sambista e comerciante brasileiro. Compôs inúmeras marchas, sambas, valsas e choros da chamada “Era do Rádio” da música brasileira. Foi o autor de mais de 400 composições musicais e trabalhou profissionalmente como comerciante de sapatos. Teve como parceiros musicais Claudionor Cruz (o mais constante), Pixinguinha, Noel Rosa, Alcir Pires Vermelho e Walfrido Silva.

========================

CADEIRA N.º 09

TITULAR:

Beth Vargas. A Escritora Maria Elisabeth Vargas Peixoto. Filha de João Vargas Ferreira Netto e Maria Leite Machado Vargas. Nasceu na cidade de Cachoeiro de Itapemirim em 05 de Junho de 1947. Nome artístico Beth Vargas, mãe de dois filhos, Letícia e Edison e duas maravilhosas netinhas, Isabelle e Brenda. Graduada em Artes Plásticas na UFES. Adora coisas alegres, dançar, declamar, contar histórias infantis etc. Tem como Patrono o conterrâneo Newton Braga, poeta, escritor e jornalista, pois quando era criança, o Newton foi seu vizinho na cidade de Cachoeiro de Itapemirim.

PATRONO:

Newton Braga. Nasceu em Cachoeiro de Itapemirim, a 11 de agosto de 1911 e faleceu no Rio de Janeiro, a 1 de junho de 1962. Foi um jornalista, advogado e poeta brasileiro. Newton Braga é irmão do cronista Rubem Braga. Newton nasce em 1911 na fazenda do Frade, que era administrada por seu pai, no município de Cachoeiro de Itapemirim, cidade sul – capixaba. Seus pais foram Francisco de Carvalho Braga (primeiro prefeito de Cachoeiro de Itapemirim) e d. Rachel Coelho Braga. Fez seus primeiros estudos na cidade natal e completou-os no colégio Pio Americano, na cidade do Rio de Janeiro, tendo como colega Carlos Lacerda.

========================

CADEIRA N.º 10

TITULAR:

Sandra Gomes. A professora Sandra Regina Bezerra Gomes nasceu em 04 de junho, em Vitória, Capital do Estado do Espírito Santo. É servidora Pública Estadual, formada em Letras, pela Universidade Federal do Espírito Santo – UFES. Ocupou importantes cargos públicos, como Vereadora da Serra, Diretora Estadual de Esportes e Secretária Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Serra. É Acadêmica Titular da Academia de Letras e Artes da Serra – ALEAS, entidade cultural da qual foi presidente durante vários anos e atualmente é Vice-Presidente da Diretoria Administrativa. É integrante da Folia de Reis de Nova Almeida e idealizadora do Festival de Doces de Nova Almeida.

PATRONO:

Eymard Cardoso de Barros. Nasceu em Belém, no Estado do Pará, a 24 de agosto de 1910. Funcionário da Prefeitura Municipal de Vitória. Projetista. Teve participação ativa em vários movimentos literários surgidos em épocas diversas, na Capital Capixaba, em cuja imprensa colaborou, quando moço. Elmo e Eymard estiveram presentes em 1981, quando da implantação da UBT de Vitória sob a presidência de Carlos Dorsch. Eymard teve um Livro publicado em 1942: Crepúsculos.

========================

CADEIRA N.º 11

TITULAR:

Ângela Veríssimo. A Advogada e auditora fiscal aposentada, Ângela Lino de Jesus Veríssimo nasceu na cidade de São Mateus, ES, a 15 de abril de 1957, filha de José Lino Cardoso e de Maria Hidda de Jesus. Ativista cultural e Comendadora da paz, título recebido na Itália. Pertence a Academia de Letras de São Mateus e a Academia de Letras e Artes da Serra. Já exerceu o cargo voluntário de Conselheira titular na área de Literatura, do Conselho Municipal de Cultura da Serra, ES. Premiada em Concursos de Poesias e Trovas. Participante dos Congressos Brasileiros de poetas Trovadores. Acadêmica de várias Academias de Letras do Estado. Residente na Praia da Baleia, Manguinhos, ES.

PATRONO:

Adelmar Tavares (Adelmar Tavares da Silva Cavalcanti), advogado, professor, jurista, magistrado e poeta, nasceu em Recife, PE, em 16 de fevereiro de 1888, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 20 de junho de 1963. Filho de Francisco Tavares da Silva Cavalcanti e de Maria Cândida Tavares. Ingressou na Faculdade de Direito do Recife, onde colou grau em 1909. Ainda estudante, começou a colaborar na imprensa como redator do Jornal Pequeno. Em 1910, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde ocupou importantes cargos. Ocupou a cadeira 11 da Academia Brasileira de Letras, eleito em 25 de março de 1926 e foi presidente da Academia em 1948. Foi eleito o Rei dos Trovadores Brasileiros.

========================

CADEIRA N.º 12

TITULAR:

Aldo José Barroca. Nasceu em Vitória, ES, a 22 de abril de 1943. Filho de Alfredo Pacheco Barroca e de Maria da Penha Keisok Barroca. Professor aposentado, escritor, revisor, jornalista articulista, associado do IHGES, Instituto Histórico e Geográfico do ES e da AEI, Associação Espíritosantense de Imprensa. Associado do Clube dos Trovadores Capixabas, hoje, ACLAPTCTC. Pesquisador. Trabalhou na empresa Santa Casa e Seidel, tendo sido professor da Sedu, Secretaria de Estado da Educação do Espírito Santo. Estudou nos Colégios Salesiano e Americano de Vitória. Educação Superior em Administração na instituição de ensino FAESA-ES. Publicou quatro livros de poesias e um de contos e crônicas. Tem vários outros livros inéditos.

PATRONO:

Elmo Elton (Elmo Elton Santos Zamprogno). Poeta, historiador, jornalista. Nasceu em Vitória, a 15 de fevereiro de 1925 e faleceu em 1987. Filho de Fernando Zamprogno e de Adolphina Santos Zamprogno. Fez os primeiros estudos em Vitória e o curso de jornalismo na faculdade de Filosofia do Rio de Janeiro. Em 1947, obteve o 2º lugar no concurso para escola do “Melhor Poema” espírito-santense, durante a 1ª Quinzena de Arte Capixaba. Várias obras publicadas, entre as quais, “Tipos Populares de Vitória” (1985); “Logradouros Antigos de Vitória” (1986) e “São Benedito: sua devoção no Espírito Santo” (1988).

========================

CADEIRA N.º 13

TITULAR:

 Maria Dolores Pimentel de Rezende. Nasceu em São José do Calçado, ES, a 03 de agosto de 1952. Filha de Agripino José Pimentel e de Cândida Pimentel. Condessa, Dama Grã-Cruz de Justiça, Comendadora, Professora de Língua Portuguesa, Literatura Brasileira e Língua Inglesa, poetisa, cronista, historiadora, artista plástica, Ministra Extraordinária da Pregação da Palavra. Pertence a diversas Academia de Letras e Artes no Estado do Espírito Santo, tendo inclusive ajudado na organização de algumas entidades culturais no Estado do Espírito Santo. Possui vários títulos acadêmicos e Medalhas Culturais e títulos de Comendadora. Capixaba. 

PATRONO:

Athayr Cagnin. Escritor, Poeta e Trovador Capixaba. Nasceu na cidade de Cachoeiro do Itapemirim, ES, no dia 20 de novembro de 1918, filho dos imigrantes italianos Urbano Cagnin e Josefa Volpato Cagnin. Odontólogo e professor. Professor e Cirurgião dentista, titular de 2 Cadeiras no Ensino de 2º Grau (Escola de 2º Grau Muniz Freire), sendo Catedrático na 1ª Cadeira. Livros publicados: “O aparelho fonador e a articulação dos fonemas” (tese de concurso) – 1948, “Seixo Rolado” (poesias) – 1982, “Cantigas em quatro linhas” (trovas) – 1996, além de participar de várias antologias. Faleceu em Cachoeiro, no dia 24 de setembro de 2012, aos 93 anos e 10 meses.

========================

CADEIRA N.º 14

TITULAR:

 Maria José Vettorazzi. Nascida em Campestre, Município de Castelo, ES, em 01/03/1964. Filha de Florentino Vergílio Petri Vettorazzi e Lourdes Altoé Milaneze. Artista Plástica, Professora, escritora e Jornalista tendo exercido a função de Redatora na Câmara Municipal de Castelo. Formada em Letras e Pós-graduada em Língua Portuguesa, com especialização em Promoção Cultural, pela Universidade Estácio de Sá e Museu de Arte Moderna – RJ. É autora de três livros: “Sob os segredos do Tempo”; “O quarto das moças” e “Nos Caminhos da Madalena”. Membro da Academia Literária Castelense; Academia Feminina Espírito-santense de letras e IHGES, dentre outras instituições Culturais.

PATRONO:

Mário Morcerf Campos. Filho de Teófilo Campos da Silva e Alice Morcerf Campos, nasceu na cidade de Eugenópolis no Estado de Minas Gerais em 26 de janeiro de 1913.Aos 12 anos vem morar em Castelo, ES. Trabalhou em várias funções, no comércio, Agricultura e serviço público. Muito estudioso, escreveu muitos poemas e trovas. Participava de vários concursos de trovas e poesias, sendo premiado muitas vezes. Dentre esses concursos citamos: Jogos Florais de Alegre e concursos promovidos pelo Clube de Trovadores Capixabas de Vila Velha/ES. Casado com Odete Silva teve 11 filhos. Faleceu em dezembro de 1990, em Castelo. ES.

========================

ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos
ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos

CADEIRA N.º 15

TITULAR:

 Francisco Rangel Gonçalves de Oliveira. Nascido na Cidade de Russas, no Estado do Ceará, em 10 de junho de 1952. Filho de Deodato Gonçalves de Oliveira e de Maria Izolda Pontes de Oliveira. Desde bem jovem escreve. Trabalhou nos seguimentos de Jornal, Rádio e TV, em diversos Estados do país. Artista Gráfico produz a Arte de retratar em bronze. Mora em Castelo, ES. Pai de três filhas. Autor do livro Por onde anda aquele menino? Poesia e Acidente na BR 116, prosa. Tem várias poesias publicado no Web Site “Recanto das Letras”.

PATRONO:

Patativa do Assaré. Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré nasceu em 05 de março de 1909, na Serra de Santana, perto de Assaré, CE. Uma das principais figuras da música nordestina do século XX. Segundo filho de uma família pobre que vivia da agricultura de subsistência, cedo ficou cego do olho direito por causa do Sarampo. Ainda menino passou a escrever poesia e pequenos textos. Sua obra tem grande destaque na Literatura cearense e brasileira, como em “A triste partida”, cantado por Luiz Gonzaga. Faleceu aos 93 anos, em 08 de julho de 2002. Autor de 9 livros.

========================

CADEIRA N.º 16

TITULAR:

 Maria das Graças Silva Neves. A Escritora Gracinha Neves é uma mulher de vanguarda. Nascida em Pancas, no interior do Estado, saiu de Vitória aos 19 anos para estudar licenciatura em música e habilitação em piano no Rio de Janeiro e fez história no cenário cultural nacional. Recebeu a Comenda Carlos Gomes pela Sociedade Brasileira de Artes, Cultura e Ensino por seus 40 anos de trabalho na área e atuação à frente do Concurso Nacional Villa-Lobos, criado por ela em 1979 e realizado até 2009 em Vitória. Além de membro da Academia Nacional de Música, também é Presidente de Honra da Academia Feminina de Espírito-Santense de Letras e lançou seu primeiro livro em 1990. Foi diretora da FAMES na década de 80 e coordenou mais de 500 concertos no Estado.

PATRONO:

Annette de Castro Mattos. Anna de Castro Mattos, pseudônimo Annette, capixaba de nascimento de São Pedro de Itabapoana e vitoriense por título concedido pela Câmara Municipal de Vitória, em 1967. Foi cronista, advogada e jornalista de jornais e revistas de sua época, inclusive da Vida Capixaba (revista mais importante da época). O livro Trilogia Musical (foi publicado após a sua morte) em 2004, sobre três grandes compositores: Chopin, Villa-Lobos e Liszt, organizado e prefaciado pela titular da Cadeira Gracinha Neves. Foi a segunda presidente da Academia Feminina Espírito-santense de Letras, a qual se manteve no cargo aproximadamente trinta e um anos.

========================

CADEIRA N.º 17

TITULAR:

 Jacimar Berti Boti. Filho de José Boti e Maria Berti Boti, nascido em Colatina em 12 de abril de 1952. Bacharel em Biologia, mestrado em Biologia Animal pela Universidade Federal de Viçosa- MG. Pós-graduação em Biologia geral Universidade Federal de Alfenas-MG. Especialização em Toxicologia Animal-PUC-RS. Autor de diversos trabalhos científicos publicados em revistas científicas. Escritor com vários livros publicados, didáticos de biologia e livros de crônicas, contos e poesias. Professor aposentado do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES). Curso completo em Teologia. Comendador Cultural e Doctor Honoris Causa 2019.

PATRONO:

Ábner de Freitas Coutinho. É advogado e economista. Natural do Santo Antônio, Estado do Mato Grosso, onde nasceu no dia 15 de dezembro de 1926. Professor no Município de Baixo Guandu, na divisa com a cidade de Aimorés, em Minas Gerais, Ábner foi sócio do Clube dos Trovadores Capixabas, destacando-se com premiações nos Concursos de Trovas realizados em 1980 a 1983 pelo CTC. Foi integrante de diversas instituições culturais do Brasil e Exterior inclusive da UBT, União Brasileira de Trovadores. Autor de “Bê-a-ba da Redação” e “Meu Tratado Elementar de Trocadilhos”

========================

CADEIRA N.º 18

TITULAR:

1º Ocupante – Paulo Roberto Ribeiro Walter de Negreiros. Nasceu em Vitória, ES a 26 de novembro de 1952, de profissão Auditor Fiscal. Filho de Eglif de Negreiros e de Tarcy Ribeiro Walter Negreiros. Ativista Cultural, Escritor e Autor Teatral. Morador de Nova Almeida Membro da Academia de Letras e Artes da Serra. Foi Presidente da Associação dos Artistas Plásticos da Serra (Artplas). Comendador da Cultura. Senador Adjunto do CONINTER.  Foi membro do Conselho Municipal de Cultura da Serra. O homenageado faleceu no dia 19 de novembro de 2019, aos 66 anos, em decorrência de um AVC.

2º OcupanteRita de Cássia Ramos da Silva, Kaká Ramos. Natural de Vila Velha, Espírito Santo. Professora. Teóloga. Artista Plástica. Ativista Cultural. Escritora e Dra. Em Heráldica. Detentora de várias Comendas, Medalhas Culturais. Criadora do Brasão da ACLAPTCTC, entalhado em madeira nobre para durar por gerações e gerações com as armas de Arton e bordadura que representa proteção, favor e recompensa. Figuras: Corneta Medieval. Instrumento pacífico de sopro, dotado de bocal, usada em prenúncios nobiliárquicos, simbolizando o anúncio dos eventos da Academia.

PATRONO:

Naly da Encarnação Miranda. Nasceu na cidade da Serra em 1916, formou-se em Direito pela Faculdade de Direito do Espírito Santo. Foi eleito vereador em 1954 e em 1958 foi eleito prefeito e reeleito em 1966. Foi autor das seguintes obras: Reminiscências da Serra, (1984), Comentários Históricos da Serra (1990), Divina Força (1992) e ocupante da cadeira nº 1 da Academia de Letras e Artes da Serra, (ALEAS). Faleceu em 1996. Junto com Clério José Borges, com o professor Carlos Dorsch fundou a ALEAS, Academia de Letras e Artes da Serra, em 1993, ocasião em que Clério foi eleito primeiro Presidente da entidade. 

========================

CADEIRA N.º 19

TITULAR:

 Lucineia Ferreira Paz de Negreiros. Nasceu na Serra, ES em 08 de março de 1972. Servidora Pública. Filha de Paulo Ferreira Paz e de Luiza Joaquina Valentim. É detentora do Troféu Cecília Meireles recebido do ilustre divulgador da Cultura Brasileira, o Colunista Social, Eustáquio Lúcio Félix da Cidade de Itabira, Minas Gerais. Recebeu também a Comenda da Paz – Nelson Mandela recebida do Coninter, Rio de Janeiro; Da Associação dos Artistas Plásticos da Serra. Detentora da Comenda Padre José de Anchieta, (CTC-ES), recebida em solenidade realizada no Centro Cultural de Anchieta em 2017.

PATRONO:

Brandina Rocha Lima.  Nasceu em 3 de janeiro de 1916, na cidade de Recife, Pernambuco, tornando-se Jornalista, Bacharel em pedagogia e Técnica em Educação. Teve participação ativa em mais de 50 Antologias e teve vários de seus livros autorais publicadas, inclusive “Folhas na Correnteza” e, um ensaio, “De professor para Professor”. O seu livro de Trovas premiado foi “Sinfonia do Silêncio”. No IV Seminário Nacional da Trova realizado em Vila Velha, ES, em julho de 1984 foi aclamada e eleita Rainha da Trova. Teve vários outros Livros publicados. Residia na cidade de Moreno em Pernambuco.

========================

CADEIRA N.º 20

TITULAR:

Maria Viola Bona. Nasceu em Baixo Guandu, ES, a 31 de janeiro de 1951. Professora Aposentada. Filha de Luiz Viola e de Onofra Batista Viola. Graduada em Geografia pela UFES, e pós-graduada em Planejamento Educacional. Escritora, poeta e trovadora. Acadêmica efetiva da Academia de Letras de Vila Velha e da UBT de Vila Velha. Recebeu o título de Personalidade Cultural e Artística de 2016. Escritora, autora do livro CENAS DA VIDA, publicado pela Editora Chiado de Portugal. Autora do Livro Nas Asas do Tempo, lançado em 2020.

PATRONO:

Dr. Mário Ribeiro.  Médico, membro efetivo do Centro Cultural Humberto de Campos, hoje Academia de Letras de Vila Velha, publicou sonetos nos principais jornais da capital. Escritor. Foi um dos sócios do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas, atuando como Jurado em vários Concursos de Trovas juntamente com os poetas Ailton de Almeida e Andrade Sucupira. Um dos fatos marcantes de sua vida foi a sua formação como Médico pelo fato de ter concluído o Curso já com idade avançada, sendo referenciado e enaltecido pelo seu ato demonstrando que nunca é tarde para se correr atrás de um sonho. Segundo consta recebeu o Diploma de Médico das mãos de seu filho também médico. 

========================

CADEIRA N.º 21

TITULAR:

1º Ocupante: Vera Maria da Penha. Natural de Viana, ES, onde nasceu a 27 de julho de 1943 e, radicada no Município de Vila Velha. Filha de Clério João Penha e de Agenilia Corrêa. Formada em Letras. (Português x Francês). Bacharel em Direito. Funcionária Pública Estadual. Advogada, com registro OAB. É autora de 10 (dez livros) entre eles: Livros: Anchieta, repassando Passos, Nicau; Rio Marinho; Anchieta o Poetinha; Diário de um “Rondonista” ou Rondon: Um Projeto Interrompido; Lição dos Bichos em defesa dos manguezais; A Primeira cria de “Buba”; Irineu, o Cuidador, aprendizado sob o mal de Alzheimer. Faleceu em 07 de outubro de 2018, sepultada no dia 08.

2º Ocupante: Cleusa Lourdes Madureira Vidal. Nasceu em Januária, norte de Minas Gerais, aos 30 de setembro de 1943. Filha de José Madureira e Maria Lourdes Madureira. Formada em Administração de Empresas, com Curso no SENAC sobre Legislação Trabalhista e Psicologia das Relações Humanas. Pertence a Academia de Letras de Vila Velha e Academia de Letras e Artes da Serra e várias outras entidades no Estado e no Brasil. Atual presidente do Rotary Clube de Vila Velha.

PATRONO:

Anselmo Gonçalves.  Nasceu em Vitória, ES, a 21 de abril de 1929. Casado com Marly da Silva Gonçalves teve nove filhos. Foi assessor de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Vitória na Administração Hermes Laranja. Era Fotógrafo, Poeta e Trovador. Residia no bairro de Fátima. Pertencendo a diversas entidades culturais e por sua prática em favor da trova, Anselmo Gonçalves, capixaba de Vitória, onde nasceu em 21 de abril de 1929, é um dos mais atuantes trovadores do Espírito Santo. Era funcionário público estadual e colaborava na imprensa de sua terra natal. Já falecido.

========================

CADEIRA N.º 22

TITULAR:

 Givaldo Inácio da Silva, Mestre Gil. Nasceu a 15 de novembro de 1952, na Cidade de Guaranhuns no Estado de Pernambuco, filho do Agricultor Manoel Inácio da Silva e de Anália Gomes da Silva. Serviu o Exército Brasileiro no 71º Batalhão de Infantaria em sua cidade natal, onde foi condecorado com “Honra ao Mérito” por bom comportamento e serviços prestados. Ao fim do serviço militar foi aprovado em Concurso Público no Distrito Federal lotado na Secretaria de Segurança. Possui o Curso Técnico de Administração de Empresas. Em 1986 mudou-se para a Serra tendo fundado a 10 de julho de 1993, as Obras Sociais da Ordem Espiritualista Cristã Vale do Amanhecer (Templo Ganoro), passando a ser conhecido como Mestre Gil. Grande ativista Cultural Capixaba. Membro da Academia de Letras e Artes da Serra, ES.

PATRONO:

Alberto Isaías Ramirez. Nasceu em Vila Velha a 8 de setembro de 1924. Era Capitão da Reserva Remunerada do Exército. Filho de João Ramires e de Francelina Evangelista Ramires. Era radicado na Cidade do Rio de Janeiro. Capitão do Exército. Um dos grandes nomes capixabas na Trova. Publicou “Cantigas de um Trovador”. Detentor de Várias Condecorações. Cronista e Trovador. Se Livro mais famoso foi “Vitória, sonho, amor e poesia”. poeta capixaba, também autor de trovas. Publicou também “Homens e ideias – Entrevistas”, “Canto em tom menor”, “Canto do Ômega” e outros. Prêmio “Ciro Costa” da Casa de Cultura de Limeira, SP, 1956. Pertenceu a Academia Capixaba dos Novos e ao Instituto Genealógico Brasileiro e, foi um dos fundadores do Centro Cultural Humberto de Campos, hoje Academia de Letras de Vila Velha. Faleceu em 2004 no Rio de Janeiro.

========================

ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos
ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos

CADEIRA N.º 23

TITULAR:

Nealdo Zaidan. Pernambucano de Caruaru. Tem 03 irmãos: Nedivaldo (falecido), Nélio e Nelma. Tem 06 filhos, a saber: Júnior, Tony, Alex, Bruno, Lázaro e Gabriel. Aposentado como Técnico em Transações Imobiliárias. Membro de várias entidades Trovistas, inclusive a Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores; (ANTIGO CTC) e a Federação Brasileira de Entidades Trovistas. Tem diversos trabalhos publicado em jornais, em revistas em coletâneas. Publicou (artesanalmente), plaquetes de trovas e poesias, além da edição experimental do livro: CARUARU. TÔ DE VORTA! (à guisa de cordel). Ganhador de vários prêmios em concursos. Sua fé é em Deus. Sua crença é na Umbanda e sua religião é o Amor ao Próximo.

PATRONO:

Argentina Lopes Tristão. Nascida a 14 de abril de 1914, em Iconha-ES, filha de Luiz Antônio Lopes e Maria da Cunha Lopes.  autora de quatro livros de trovas e um de sonetos, comerciante e estilista de modas. Faleceu no dia 22 de maio de 1999. Grande ativista Cultural e Premiado em vários Concursos. Foi uma das primeiras Associadas do Clube dos Trovadores Capixabas em 1981. Viúva de Raimundo Ribeiro Tristão, tendo residido em Afonso Cláudio de 1935 a 1945, foi pesquisadora e a informante mais eficiente a respeito de tropas e tropeiros. Folclorista e trovadora foi membro da Associação Canela-Verde de Cultura de Vila Velha e da União Brasileira dos Trovadores e autora de “Minicontos — Cenas da vida diária”, “Dois livretos da trova adivinha” e “Legendas de para-choques”.

========================

CADEIRA N.º 24

TITULAR:

Magnólia Pedrina Sylvestre. Nasceu em Santa Júlia, que na época pertencia a Santa Teresa e, hoje pertence a São Roque do Canaã, a 29 de junho de 1942. Filha de Oreste Sylvestre e de Gentila Bada Sylvestre. Possuidora do Diploma de Honra do CTC datado de 1999. Comendadora e Embaixadora da Paz e do Meio Ambiente. Título de Doutor Honoris Causa Ordem Altíssima por trabalhos culturais desenvolvidos no Brasil e em Portugal. Vice-presidente da Academia de Letras Jurídicas do Espírito Santo e 2ª Vice-presidente Nacional da Sociedade de Cultura Latina do Brasil e Vice-presidente da SCLB do Espírito Santo. Acadêmica das Academias de Letras e Artes da Serra, de Cariacica e, de Marataízes. Professora de Dança Sênior. 

PATRONO:

Argemiro Seixas Santos. Nasceu em Pontal de Cururipe, Alagoas, em 28 de junho de 1916. Filho de Sabido de Seixas Santos e de Maria Martinha de Seixas. Em 1939 o navio em que viajava sofreu um naufrágio na região de Conceição da Barra. Ali conheceu Nilza Vasconcellos com quem se casou e teve quatro filhos: Narendra, Nadima, Arjuna e Ananda. Amigo de Luiz Carlos Prestes e fluente na oratória e retórica, era sempre chamado para discursas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Escritor, Poeta, Trovador, Cronista. Conhecido como Mestre da Arte de Metrificar. Escreveu para os jornais: A Gazeta, A Tribuna e O Diário. Participou ativamente da fundação do CTC e dos primeiros eventos do Clube dos Trovadores Capixabas. com os seus amigos Inocêncio Pereira Salles e Albércio Nunes, pai de Albercinho.

========================

CADEIRA N.º 25

TITULAR:

Gracimeri Vieira Soeiro de Castro Gaviorno. Nasceu na Cidade de Colatina, ES, em 08 de abril de 1971 de profissão Delegada de Polícia Civil. Filha de Sival Soeiro de Castro e de Maria das Graças Vieira. Foi Delegada Chefe da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo. Foi Subsecretária de Integração Institucional da Secretaria de Segurança e Subsecretária de Cidadania e Inclusão Social na Secretaria de Direitos Humanos do Espírito Santo. Participação em Oficinas de Teatro e apreciadora de Poesias e Trovas. Possui escritos científicos em ciências Sociais e Jurídicas, apresentados em Congressos Científicos. Atualmente é Secretaria Municipal de Direitos Humanos e de Políticas Públicas para Mulheres do Município da Serra/ES

PATRONO:

Maria Beatriz de Figueiredo Abaurre. Nascida a 31 de agosto de 1937, na cidade de Londrina, no Estado do Paraná. Professor Titular. Nível Superior da Escola de Música do Espírito Santo. Violinista da Orquestra de Câmara do então Departamento Estadual de Cultura. Foi Diretora Presidente da Fundação Cultural do Espírito Santo que se transformou depois no Departamento estadual de Cultura e Presidente do Conselho Estadual de Cultura. Em 1981 em eleição realizada pelo CTC, Elmo Elton foi eleito Rei dos Trovadores Capixabas e Beatriz a Rainha dos Trovadores Capixabas.

========================

CADEIRA N.º 26

TITULAR:

Fabiani Rodrigues Taylor. Nasceu na cidade de Iconha, ES, em 10 de maio de 1978. Filha de Reinaldo Nery Taylor e de Izabel Rodrigues Taylor. Professora. Escritora e poeta Fabiani Taylor, autora de vários livros entre os quais, as obras literárias “O Badalador de Sinos” e “Hieróglifos”. Reside na cidade de Piúma, no sul do Estado do Espírito Santo. Escreve para o Jornal Espírito Santo Notícias e como professora desenvolve várias atividades artísticas.

PATRONO:

Solimar de Oliveira. Mineiro de Juiz de Fora, nascido no dia 05 de agosto de 1913. Seus pais: Luiz de Oliveira e Ipoméia Braga de Oliveira. Mudou-se, com os pais, aos 16 anos, para Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo. Faleceu no dia 29 de outubro de 1991 em Marataízes onde residia. Publicou “Ilha da Luz”, “Sangrando Mágoas” e outros. Poeta, trovador, contista, cronista, novelista, ensaísta, jornalista, funcionário público, diplomado em farmácia (1932), membro da Academia Cachoeirense de Letras, Academia Pedralva de Letras, Academia de Filosofia, Ciências e Letras de Anapolina. Foi sócio do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas em 1981.

========================

CADEIRA N.º 27

TITULAR:

1º Ocupante: Jonas Pereira Gregório. Nasceu na cidade de Ibiraçu, no Estado do Espírito Santo a 25 de junho de 1957. Pastor Evangélico com a denominação de Apóstolo. Filho de Ignácio Gregório Netto e Maria Pereira Gregório. Ativista Cultural e Escritor. Acadêmico da Academia de Letras Jurídicas do Estado do Espírito Santo. Recebeu várias honrarias de Medalhas e Comendas. O Conde Dom Jonas Pereira Gregório, da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente e Acadêmico Correspondente da FEBACLA, faleceu vítima da Covid-19, no dia 30 de novembro de 2020, sendo sepultado no dia 01/12/2020.

2º Ocupante: Romero Siqueira. Romero Cesar de Almeida Siqueira. Natural de Campos dos Goytacazes, no Estado do Rio de Janeiro onde nasceu no dia 15 de abril de 1966. Graduado em Ciências Contábeis, com especialização em Logística. Filho de Octacílio Venâncio Siqueira e de Maria Hely de Almeida Siqueira. Dedica-se a fotografia e o colecionismo. Reside em Jacaraípe no Município da Serra desde 1987, onde desenvolve um trabalho voluntário na Pastoral Familiar da Igreja Católica local. Pertence ao Conselho Municipal de Cultura da Cidade da Serra ES, onde atua como membro colaborador da área de Literatura. Acadêmico de várias Academias de Letras. Em Assembleia Geral da ACLAPTCTC, de 30 de janeiro de 2021 foi eleito para a Cadeira de Titular N.º 27, em virtude do falecimento do Acadêmico Jonas Pereira Gregório. A Cadeira foi declarada vaga.

PATRONO:

Antônio Coelho Sampaio. Nasceu em Sobral Estado do Ceará em cuja Universidade graduou como Bacharel em Ciências Econômicas, turma de 1945. Trabalhou na Imprensa Oficial e como linotipista dos “Diários Associados” em Fortaleza, no Ceará. Trabalhou na redação do Jornal “O Povo” de Fortaleza, cidade onde dirigiu Estabelecimentos de Ensino antes de se mudar para o Espírito Santo em 1955, onde assumiu a direção do Ginásio São Mateus, exercendo posteriormente o cargo de professor catedrático da Universidade Federal do Espírito Santo em cuja função se aposentou. Acadêmico TITULAR: da Academia Espírito-santense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo. Cidadão Capixaba título recebido em 1978. Autor de vários Livros e publicações, entre os quais, “Cristo, o Agitador”, peça de Teatro publicada em 1983.

========================

CADEIRA N.º 28

TITULAR:

Albércio Nunes Vieira Machado. Poeta. Filho de Albércio Vieira Machado e Estelina Caldeira Nunes Machado. Nascido em Timbuí, Fundão, ES a 09 de abril de 1951. Trovador premiado em vários Concursos Literários no Espírito Santo e no Brasil. Acadêmico Correspondente da ALEAS, Academia de Letras e Artes da Serra. Um dos primeiros associados do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas em 1980, tendo participado ativamente dos Seminários Nacionais da Trova realizados de 1981 em diante. Vencedor do Concurso Nacional de Trovas do Jornal “O Troveiro” – Tema Amor, em 1985. Professor monitor das Oficinas de Criação Poética e de Trovas organizados pela ACLAPTCTC, entidade da qual faz parte como membro do Conselho Fiscal.

PATRONO:

Albércio Vieira Machado. Nasceu em Nova Almeida em 17 de fevereiro de 1911, na época em que Nova Almeida era um Município independente. Filho de João da Rosa Vieira Machado e Isabela Bittencourt Vieira Machado. Faleceu quando residia no IBES- Vila Velha, em 23 de abril de 1979. Foi revisor do Jornal A Gazeta nos anos 60 na gestão Mesquita Neto. Recebeu várias homenagens, inclusive no programa “Boa Noite Para Você”, da Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, enfatizando suas poesias. Em Brasília, no Plenário da Câmara, foi declamada uma poesia de sua autoria pelo parlamentar e poeta Geraldo Costa Alves, própria para a data de 21 de abril. Era pai do homenageado e excelente e premiado Trovador.

========================

CADEIRA N.º 29

TITULAR:

Luzia Ester Doná. Natural de São Gabriel da Palha, Espírito Santo, onde nasceu em 20 de julho de 1958. Filha de Arnaldir Doná e de Lenir Lenzi Doná. Advogada militante, formada desde 1996. Ministra da palavra na paróquia São José Operário. Presidente da Academia de Letras Jurídicas do Estado do Espírito Santo. Cidadã Mossoroense. Participante ativa dos Congressos Brasileiros de Poetas Trovadores sendo que em 2018 atuou como Mestre de Cerimônias do Congresso realizado em novembro na Cidade de Santa Teresa, ES. Participante do Sarau poético, Sábado Cult organizado então pelo CTC, Clube dos Trovadores Capixabas no Shopping Tiffany Center em Vitória, ES.

PATRONO:

Ailse (Ailsa) Alves Santos. Nasceu no município de Rio Novo do Sul, no Estado do Espírito Santo, em 24 de junho de 1908. Formou-se, em Vitória, como Normalista, no Colégio do Carmo, e lecionou na fazenda Rabelo, em Timbuí, município de Fundão, em Vargem Alta, em Marechal Floriano e em Vitória, onde lecionou primeiro no Barro Vermelho e depois em Jucutuquara, no Grupo Escolar Padre Anchieta, até aposentar-se. Destacou-se, também, no trabalho em prol dos marginalizados pela sociedade e atuou em instituições de caridade. Professora, trovadora e poeta publicou vários de seus poemas em jornais da época. Escreveu textos para teatro infantil e comemorações escolares. Faleceu em Vitória, em 12 de junho de 1970. Integrou a Academia Feminina Espirito Santense de Letras. 

========================

CADEIRA N.º 30

TITULAR:

Zenaide Emília Thomes Borges. Poeta Trovadora. Teve Trovas e Poesias publicadas em Livros e Jornais e, inclusive algumas classificadas em Concursos, sempre contando com a ajuda dos seus mestres na arte de Trovar Albércio Nunes Vieira Machado e seu esposo Clério José Borges. Nasceu em Pau Amarelo, no Município de Cariacica, ES, a 03 de setembro de 1950, residente atualmente em Eurico Salles, Carapina, Serra, ES. Fundadora do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas que deu origem a atual ACLAPTCTC. Possui várias Comendas e Medalhas obtidas ao longo de vários anos de participação ativa no Movimento Cultural do Neotrovismo.

PATRONO:

Narceu de Paiva Filho. Foi Professor na Cidade de Ibiraçu, ES. Nasceu em Baixo Guandu em 18 de outubro de 1934. Cursou Geografia, Supervisão escolar, Orientação Pedagógica, História e Letras. Foi Acadêmico da Academia de Letras e Artes da Serra, ALEAS, Cadeira 28. Em Ibiraçu fundou o Ibiraçu Esporte Clube e os extintos Jornais, O Imigrante e O Trabalho. Fundou a Escola de Contabilidade Padre José Simionato. Foi Vereador em Ibiraçu Foi Vice-Presidente do Clube dos Trovadores Capixabas, CTC.

========================

ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos
ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos

CADEIRA N.º 31

TITULAR:

Isabella Marinuzzi. Poeta. Escritora. Natural da cidade de Belo Horizonte, no Estado das Minas Gerais, onde nasceu a 07 de dezembro de 1976. De profissão publicitária e residente no bairro de Barra do Itapemirim, no Município de Marataízes, ES. Filha de Raul Alberto Marinuzzi e de Suzana Ribeiro Marinuzzi. É Ativista Cultural e pertence como Acadêmica TITULAR: da Academia Marataizense de Letras, onde exerceu as funções de 1ª Secretária na administração da Presidente Bárbara Perez. Classificada em vários concursos de Poesias tendo recebido diversas Comendas com expressiva participação como palestrante do Congresso Brasileiro de Poetas Trovadores em Iúna em 2018.

PATRONO:

Francisco Filipak. (Araucária, 7 de agosto de 1924 — Curitiba, 26 de março de 2010) foi um escritor, linguista e professor brasileiro, membro da Academia Paranaense de Letras. Filho de Antônio e Maria Filipak, nasceu em Araucária, Paraná, 7 de agosto de 1924. Foi casado com Maria da Luz Clotilde Cunha Filipak. Autor do Livro Dicionário Regional de Ibiraçu, ES. Participou de Vários Seminários e Congressos de Poetas Trovadores organizados pelo CTC. Professor de Técnica de Comunicação na Faculdade de Ciências Econômicas, Contábeis e Administração “Professor De Plácido e Silva”, em Curitiba.

========================

CADEIRA N.º 32

TITULAR:

Adriana Dutra Amaral. Maestrina. Regente de Coral e Orquestra. Professora de Teoria Musical e Instrumentos Populares. Residente no Município da Serra, ES, onde pertence ao Conselho Municipal de Cultura da Serra atuando em trabalho voluntário na área de Artes Musicais. Nasceu em 24 de março de 1975, em Vitoria ES. Filha de José de Souza Amaral e Eracy Dutra Amaral, primogênita de cinco irmãos, Anderson, Rogério, Luciana e Waldomiro. Casou-se com Edson Vander Alves em dezembro 1996 e teve seus filhos Thomas Vander (21/10/1998) e Lívia (13/06/2009). Licenciada em Música pela FAMES, pós-graduada em Metodologia do ensino da música, Arte da educação, Musicoterapia e regência.

PATRONO:

Rocha Ramos. José Rocha Ramos é mineiro. Foi Prefeito de uma cidade do interior de Minas, tendo renunciado antes de finalizar o mandato quando lhe informaram que para receber uma verba Federal tinha que pagar propina. Foi professor em Belo Horizonte, MG. Filho de Eva e do agricultor Otacir Rocha Ramos, mineiro, nasceu a 04 de março de 1931 e faleceu em 09 de dezembro de 1989, aos 68 anos. Trovador que teve seu nome ligado a Vitória/ES, pertencia ao Clube dos Trovadores Capixabas, CTC. Polêmico, por sua estreita ligação com as chamadas “Trovas Escabrosas”, nas quais fazia uso até excessivo de termos não convencionais, pelo menos a nível de publicação. Entre outros livros, lançou “Bicho Bom” e “Cem Trovas Sem Vergonha”. Aposentou-se como Professor.

========================

CADEIRA N.º 33

TITULAR:

Valdemir Ribeiro Azeredo. Nascido a 13 de maio de 1963, na Cidade da Serra, ES. Filho de Lúcia Ribeiro e Clério de Azevedo Filho. Poeta Trovador. Artista Plástico. Acadêmico da ALEAS, Academia de Letras e Artes da Serra. Publica poesias desde 1990, quando participou da obra O Trovismo Capixaba (reunião de vários autores). De lá para cá o autor já publicou vários livros solo, entre eles Sensualidade (1993); Desejos (1998); e Coração Serrano (2005), além de 11 publicações com outros escritores. Outro livro de sua autoria, “Diário de um Sonhador”, reúne poesias que passeiam pelo romantismo e chegam aos costumeiros “causos” sobre sua terra natal, o município da Serra.

PATRONO:

Geraldo Nascimento. Advogado já falecido. Nascido em Córrego d ‘Água, Guaraná, Aracruz, ES, a 21 de janeiro de 1938. Residiu em Vila Velha, ES. Foi Segundo Presidente da UBT-União Brasileira de Trovadores, seção de Vitória e Vila Velha, em 1967. Junto com Zedânove Tavares Sucupira e Clério José Borges participou ativamente do Movimento Cultural do Município Canela Verde, de Vila Velha, ES. Foi um dos sócios fundadores do Clube dos Trovadores Capixabas e proferiu discurso no primeiro evento do CTC, a entrega de prêmios aos vencedores do Primeiro Concurso de Trovas da Cidade de Vitória, realizado no dia 04 de outubro de 1980, no Teatro Carlos Gomes, em Vitória, ES.

========================

CADEIRA N.º 34

TITULAR:

Clérigthom Thomes Borges Ativista Cultural. Professor de Informática e desenvolvedor de Web Sites de Escritores, Poetas e Trovadores. Associado do antigo Clube dos Trovadores Capixabas como simpatizante da Trova. Filho de Clério José Borges de Sant Anna e de Zenaide Emília Thomes Borges. nasceu na cidade de Vila Velha, ES no dia 23 de julho de 1979 e desde a infância acompanhou seu pai Clério José Borges de Sant Anna e sua mãe Zenaide Emília Thomes Borges nas atividades culturais do então Clube dos Trovadores Capixabas, CTC, fundado um ano depois do seu nascimento. Está sempre ajudando nos eventos culturais e participa da Diretoria Executiva da ACLAPTCTC.

PATRONO:

Guilherme Santos Neves. Nasceu em Porto Final, vilarejo no distrito de Mascarenhas, município de Baixo Guandu, ES, em 14 de setembro de 1906, e faleceu em Vitória, em 21 de novembro de 1989. Pesquisador do folclore capixaba desde a década de 1940 começou a publicar seus textos no jornal A Tribuna, de Vitória. Em 1946 fundou o Centro Capixaba de Folclore, vinculado à Academia Espírito-santense de Letras; em 1948, a Comissão Espírito-santense de Folclore, de que foi secretário geral. Autor de mais de 200 obras, entre as quais destacamos: Cancioneiro capixaba de trovas populares (Vitória, 1949); Alto está e alto mora (Vitória, 1954); História popular do convento da Penha (Vitória, 1958); Folclore brasileiro: Espírito Santo (Rio de Janeiro: Funarte, 1978); Romanceiro capixaba (Vitória, 1983).

========================

CADEIRA N.º 35

TITULAR:

Teodorico Boa Morte. Nasceu em Retiro (Aracruz), e lá viveu até os dois anos de idade, quando faleceu sua mãe e a família foi morar em Lagoa do Aguiar (Linhares). Mais velho veio morar na Serra onde constituiu família. Hoje está radicado em Nova Almeida. Poeta Trovador. Acadêmico da Academia de Letras e Artes da Serra, ALEAS. Autor de diversos Livros de Poesias e da Literatura de Cordel. O primeiro livro de Teodorico Boa Morte, “Insurreição do Queimado em Poesia de Cordel”, saiu em 1998, tendo chegado à 6ª edição em 2011. O segundo livro, “Borbulhar de Cantares” (poesias) é de 2010. Publicou ainda “A Igreja dos Reis Magos de Nova Almeida” (2013, história, poesia e fotografias), “Serra, Serra, Serrador” (2014), “Histórias para crianças e lendas da Serra”, entre outros.

PATRONO:

Renato José Costa Pacheco nasceu em Vitória, Espírito Santo, em 16 de dezembro de 1928 e faleceu na mesma cidade em 18 de março de 2004. Filho de Filogonio Pacheco e de Valentina Costa Pacheco. Bacharel em Direito e Licenciado em História. Mestre em Sociologia e Antropologia. Magistrado, professor Universitário. Judicou em quase todas as Comarcas do Estado. Foi catedrático de História Geral do Colégio Estadual do Espírito Santo e diretor da Escola de Magistratura do Estado do Espírito Santo. Foi diretor da Fundação Cultural do Espírito Santo, hoje Secretaria de Estado da Cultura, quando apoiou em 1980, o Primeiro Concurso de Trovas da Cidade de Vitória promovido pelo CTC, atual ACLAPTCTC. Na mocidade foi jornalista profissional em A Tribuna e O Diário, e colaborou em Vida Capichaba e A Gazeta. Foi um dos fundadores da Academia Capixaba dos Novos em 1947.

========================

CADEIRA N.º 36

TITULAR:

Nadilson Correa. Natural de Vitória ES, o Conde Caiçara, nasceu no dia 08 de maio de 1951, de profissão Agente de Saúde e Artista Plástico radicado no Distrito Balneário de Nova Almeida. Filho de Ramiro de Barros Corrêa e Nilça Bermudes Corrêa. O Conde Caiçara da Augustíssima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente e Acadêmico Correspondente da FEBACLA. Nadilson é Acadêmico de várias Academias e entidades culturais no Brasil e Acadêmico Correspondente da Academia de Letras de Porto Seguro, Bahia.

PATRONO:

Afonso Cláudio de Freitas Rosa. Nasceu na Fazenda Mangaraí, município de Santa Leopoldina, em 1859. Formou-se em direito, no Recife, em 1883. Foi promotor Público em Vitória. Defendeu as causas abolicionista e republicana. Foi o primeiro presidente do Estado após a proclamação da República. Foi nomeado desembargador e depois, presidente do Tribunal de Justiça em dezembro de 1891. Aposentou-se em 1920. Mudou-se para o Rio de Janeiro, onde foi advogado. Foi também diretor e professor de direito romano da Faculdade de Direito do Rio de Janeiro. Escritor, é autor da História da literatura espírito-santense e de nosso primeiro livro sobre folclore: Trovas e cantares capixabas.

========================

CADEIRA N.º 37

TITULAR:

Mágico Mandrakion. O Mágico José Humberto Pereira da Silva, conhecido como Mandrakion é grande artista serrano, com destaque no cenário nacional, tendo trabalhado com a equipe de Beto Carrero. Nasceu na cidade de Monteiro, na Paraíba, a 08 de junho de 1946 de profissão Mágico. Filho de Etelvino Pereira da Silva e de Josefa Pereira da Silva. Diretor da SATED sendo 2º Tesoureiro e Diretor da área de Circo. Possui várias Condecorações e Medalhas obtidos ao longo de sua carreira vitoriosa de mágico. É artista circense e apresenta shows e oficinas de mágica. Começou a trabalhar com mágica em 1962, inspirado pelo mágico Lorran. Desde então, vem se aprimorando, já tendo se apresentado no Parque Beto Carrero World e com os saudosos artistas, Zé Trindade e Mazzaropi.

PATRONO:

Maria Stella de Novaes. Nasceu na cidade de Campos dos Goytacazes- RJ em 13 de agosto de 1894 e faleceu em 1981. Seu nascimento é um fato deveras inusitado. Seus pais viajavam do Rio de Janeiro para Vitória onde sua mãe pretendia dar a luz a uma criança. Contudo antes de chegar em Vitória, na Cidade de Campos dos Goytacazes, a menina nasceu. Recebeu prêmios e condecorações além de diversos diplomas acadêmicos. Foi membro de diversas instituições culturais como o Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo e uma das fundadoras da Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Publicou livros sobre botânica, pedagogia, história, folclore e literatura.

========================

CADEIRA N.º 38

TITULAR:

Ananias Novais. O poeta nasceu a 07 de novembro de 1965, no Patrimônio de Sobradinho, Boa Esperança, ES. É filho de Antônio Novaes Filho e de Edith Carrafa Novaes, ambos nascidos em Nova Venécia, ES. Estudou até a quarta série do Ensino Fundamental na Escola Córrego da Onça, em Boa Esperança, onde os pais trabalhavam na roça de café na propriedade de Valdemiro Corradi. Um dia a tarde, após ter trabalhado na lavoura de café, Ananias sentou debaixo de uma árvore, recebeu uma inspiração “divina” começando a produzir poesias. Hoje já possui mais de 1000 poesias românticas. Em junho de 2002 tornou-se sócio do Clube dos Poetas Trovadores Capixabas, CTC. Recebeu sua primeira Condecoração, o Diploma de “Personalidade Cultural do Ano”, conferido pela Assembleia Legislativa do Estado, através do Deputado Gilson Gomes, por indicação de Clério José Borges, em solenidade no dia 8 de junho de 2001, no Dia Estadual do Poeta Trovador.  

PATRONO:

Elviro de Freitas. O médico ElviroAthayde de Freitas, nascido em Vitória no dia 21 de março de 1914, é exímio sonetista e autor de um grande número de trovas, verdadeiramente antológicas. Filho do Desembargador Lourenço de Moraes Freitas Barbosa e de Aurea Athayde de Freitas. Formado em 1938 pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, com especialização em Oftalmologia e Otorrinolaringologia. No dia 22 de maio de 1962 participou da segunda reunião de fundação da Academia cachoeirense de Letras. A primeira reunião havia sido realizada no dia 19 de maio com 16 intelectuais cachoeirense tendo à frente Evandro Moreira.

========================

ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos
ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos

CADEIRA N.º 39

TITULAR:

Andréia da Silva Fraga. Nasceu na Serra Sede, no Estado do Espírito Santo. No dia 14 de dezembro de 2017 tomou posse como Acadêmica Fundadora Efetiva da ACLAPTCTC. No dia do Historiador da Serra, a 15 de setembro de 2006 recebeu das mãos do então Vereador João de Deus Corrêa, Tio João, Diploma pelos relevantes serviços prestados para manter viva e atual a história do Município da Serra. Em 2018 recebeu o título de Personalidade Cultural, em solenidade realizada na Assembleia Legislativa. Sua filha Christal Fraga Borges que em 14 de março de 2019 foi empossada como Acadêmica Infanto Juvenil da ACLAPTCTC. Palestrante sobre Qualidade de Vida e Bem-Estar. Associada do antigo Clube dos Trovadores Capixabas.

PATRONO:

Nordestino Filho, pseudônimo de Raimundo Estevão Pereira. Nasceu em Viçosa, no Ceará em 24 de maio de 1900 tendo passado a residir no Espírito Santo desde 1925, inicialmente em Vila Velha. Filho de José Estevão Pereira e de Joaquina Maria Pereira. Mudou-se para Cachoeiro do Itapemirim/ES aos 25 anos, tendo sido inclusive cofundador e o primeiro ocupante da cadeira nº 10 da Academia Cachoeirense de Letras. Vários livros lançados. Morreu em 19 de março de 1982. Era Oficial do Exército. Poeta, ensaísta. Obras Publicadas: “Fragmentos”, 1957 (poesia); “Relicário”, 1957 (poesia); “Lembranças de Vila Velha”, 1959 (poesia); “Coisa Alguma”, 1961 (poesia); “Tudo Azul” (poesia); “Revoadas”, (poesia); “Florilégio”, (poesia); “Três em um”; “Predestinação”, 1967 (poesia); “Mais umas trovas que fiz”, 1969 (poesia); “Sombras do Acaso”; “Silvio Rangel e sua poesia”, 1975 (ensaio); “No mundo das quatro linhas.”

========================

CADEIRA N.º 40

TITULAR:

Lino Armando Baroni. Poeta Trovador residente na Cidade de Ibiraçu. Pertence a Academia de Letras e Artes da Serra e a Academia de Letras de Aracruz. Nasceu em Alto Demétrio Ribeiro, Município de João Neiva, Espirito Santo. Escritor e poeta. Acadêmico da Academia Internacional de Letras e Acadêmico da ALEAS, Academia de Letras e Artes da Serra. Pertence a Academia de Letras da Cidade de Aracruz, Espirito Santo. Foi um dos Sócios do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas, atual ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, Reside em Ibiraçu, ES.

PATRONO:

Kosciuszko Barbosa Leão. Nasceu em Santa Cruz (ES), a 12 de setembro de 1889.  Faleceu em Vitória (ES), a 20 de maio de 1979. Filho de Miguel Barbosa leão e Ana Barbosa Leão. Poeta, teatrólogo, jornalista, advogado. Fez o curso primário na cidade da Serra (ES) e o secundário no Seminário de Olinda-PE. Bacharel em Direito, pela faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro, em 1916.  Casou-se a 18 de novembro de 1919, com Laura Madeira de Freitas. Foi um dos fundadores do Ginásio de São Vicente de Paulo, em Vitória. Exerceu também o magistério na Faculdade de Direito de Vitória, da qual foi também diretor. É autor de várias publicações entre as quais: “Poesias”, 1940 (poemas); “A Visão da Miséria através da polícia”, (prosa); “Meditação”, 1940 (poemas); “Travos em Trovas”, 1973 (poesia); “Meu inverno”, 1979 (poemas, edição póstuma); “Alma e Deus”, 1973 (filosofia).

========================

CADEIRA N.º 41

TITULAR:

Wallace Bertoli Moreira. Graduado em Licenciatura Plena em Filosofia. Graduação em Bacharelado em Biblioteconomia – Universidade Federal de Espírito Santo / UFES; Licenciatura Plena em Filosofia – Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo; Graduação em Bacharelado em Teologia – Centro Universitário Claretiano. Curso de Teologia – Facultá di Teologia di Lugano na Suíça e no IFTVA Instituto de Filosofia e Teologia da Arquidiocese de Vitória ES; Curso de Teologia das Religiões (Religiões Construtoras da Justiça e da Paz): Educação Popular / CESEP – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC/SP. Autor do Livro: Construindo o Tempo: Poesias de Vida e Fé, 2020; Colaborador e colunista da Revista Monte Carmelo – OCDS (Triênio 2019-2022).

PATRONO:

Josefa Teles de Oliveira. Nasceu em 14 de dezembro de 1920, na Fazenda Riachão no município de Frei Paulo, Estado de Sergipe. Em setembro de 1974, Josefa mudou-se para o Espírito Santo, onde residiam alguns de seus familiares, passando a residir na cidade de Cariacica no mesmo Estado. Nessa cidade Josefa passou a desenvolver a atividade de Assistente Social com brilhantismo, como voluntária, no IESBEM e com presidiários. Como poetisa, trovadora e cronista, Josefa Teles de Oliveira tem os seus trabalhos publicados. Fundou o Clube da Trova de Cariacica. Pertenceu ao Clube dos Trovadores Capixabas, CTC. Acadêmica da Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Faleceu em 07 de março de 2018 em Cariacica, ES.

========================

CADEIRA N.º 42

TITULAR:

Lenaldo Ferreira da Silva (Aldo Veranatto). Nasceu em Murici, Alagoas, Radicado em Guarapari, ES. Ator-amador, Cantor, compositor e Escritor. Projetos Literários, Cidadão Guarapariense, Fundador e Presidente da OCB, Ordem dos Compositores do Brasil, Poeta – Trovador.  Membro do CTC – Comenda Trovador Elmo Elton, Relações Públicas CTC, hoje Academia dos Trovadores. É Acadêmico Correspondente da ACL – Academia Cariaciquense de Letras. Escritor Romancista, Poeta, Trovador, Compositor, Cantor, Ator, Comerciante e artesão.

PATRONO:

Paulo Athayde de Freitas. Nasceu em Rio Novo do Sul (ES), a 28 de Janeiro de 1902. Faleceu em Vitória. Filho de Lourenço de Freitas Barbosa e de Targina Athayde de Freitas. Poeta, crítico literário, advogado. Estudou no antigo Ginásio do Espírito Santo, em Vitória. Cursou a Faculdade de Direito, da Universidade do Rio de Janeiro, bacharelando-se em março de 1924. Exerceu as funções de Promotor Público em Vitória, Cachoeiro de Itapemirim e outras comarcas do Espírito santo e a magistratura em Anchieta, Siqueira Campos (atual Guaçuí), Colatina e Mimoso do Sul (ES). Ocupou a cadeira n.º 39, da Academia Espírito-Santense de Letras e foi membro do Grêmio Brasileiro de Trovadores da Bahia, além de membro da Academia de Letras de Uruguaiana (RS).  Como escritor colaborou em diversos periódicos capixabas e participou de antologias e recebeu diversos prêmios literários. Publicou vários livros entre os quais, “Breviário do Trovador”, 1966 (trovas).

========================

CADEIRA N.º 43

TITULAR:

Berenice de Albuquerque Tavares. Turismóloga, Mestre em Educação, Administração e Comunicação voltada para Turismo e Cultura, sou proprietária da TOP3 Consultoria e Marketing Ltda, sou Consultora do SEBRAE para Turismo e Cultura, sou membro Comitê Consultivo da ABBTUR Nacional e da ABBTUR ES em Projetos Especiais, sou membro da Instância de Governança do ES/Regionalização do Turismo, sou membro da Academia Capixaba de Letras e Artes dos Trovadores Capixaba, sou membro da Academia de Letras e Artes da Serra e membro do Grupo de Trabalho Paisagem Capixaba. Cidadã Serrana desde 26/12/2001. Ex Secretária de Turismo Cultura Esporte e Lazer da Serra.

PATRONO:

Valdeci Rabelo Álvares de Camelo de nome artístico Valdeci Camelo pertence à tradicional família de professores residentes em Recife no Estado de Pernambuco.  Foi Presidente da UBT – União Brasileira de Trovadores da Cidade de Recife, Pernambuco. Sócia de N.º 178 da UBE, União Brasileira de Escritores de Pernambuco. Pertenceu a FEBET – Federação Brasileira de Entidades Trovistas. Foi Presidente da Academia Municipalista de Letras de Recife. Foi representante em recife das Editoras, Shogun Arte e Codpoe. Organizou com a irmã Yonne Rabelo o Livro “Poetas da Mauricéia, 87”, reunindo a maior parte dos sócios da UBT, União Brasileira de Trovadores de Recife. Participou de diversas edições do Seminário Nacional da Trova realizado no Espírito Santo.

========================

CADEIRA N.º 44

TITULAR:

José Rodrigues Pereira. O professor Pereira é Bacharel em Administração, com Especialização em Marketing e Mestrado Multidisciplinar em Administração, Comunicação e Educação. Professor do Ensino Superior. Professor do Ensino Superior e Consultor do Banco de Desenvolvimento para o Espírito Santo – Bandes, para projetos de investimento e Instrutor do Sebrae/ES. Coordenador do Projeto ‘O Prazer da Leitura’. Produtor e apresentador do programa semanal ‘Sim para a Literatura, há 02 anos, na TV Sim, em Linhares/ES, que tem programação veiculada em todas as regiões do Espírito Santo, através da Rede Sim de Comunicações e também da TV RCA – Canal por assinatura. Autor do livro A IMPORTÂNCIA DE LEITURA – conceitos, benefícios e dicas, publicado em 2016.

PATRONO:

Isabel Taquetti. Grande ativista Cultural da cidade de Linhares, ES, já falecida. Foi Diretora de Cultura do Município na administração José Carlos Elias. Era Poeta, Atriz e Diretora de Teatro.  Como Diretora de Cultura e uma das organizadoras com Cleusa Lourdes Madureira Vidal de um Congresso Brasileiro de Poetas Trovadores realizado na cidade de Linhares, ES, pelo CTC, Clube dos Trovadores Capixabas, presidido por Clério José Borges. No dia 08 de junho de 1994 foi homenageada na Assembleia Legislativa Estadual, no Dia Estadual do Poeta Trovador, com um Diploma de Personalidade Cultural por serviços prestados a Cultura de Linhares e do Estado do Espírito Santo.

========================

CADEIRA N.º 45

TITULAR:

Geraldo Fernandes. Geraldo Fernandes. Mineiro de Conselheiro Lafaiete, MG. Atualmente reside em Jardim Camburi, Vitória, ES desde 1981. Casado com Inês desde 05 de fevereiro de 1983 e tem dois filhos (Allan e Alysson). Estudou Metalurgia em Ouro Preto, MG. Formado em Administração Geral na Faesa, em Vitória, ES. Atualmente aposentado, trabalha como consultor e é palestrante em empresas, faculdades, escolas e associações divulgando suas obras. Escritor, romancista, poeta, trovador. Com 08 obras literárias publicadas. Acadêmico Fundador Efetivo da ACLAPTCTC. Título de Cidadão Vitoriense – Vitória – ES, 2004. Poeta. Romancista e Trovador.

PATRONO:

Alvimar Silva. Escritor, poeta e jornalista capixaba, colaborador da Revista Vida Capichaba (1911 / 1943). Alvimar Silva nasceu no município de Viana, no Estado do Espírito Santo, em 09/04/1911. Poeta, escritor. Membro da Academia Espírito-santense de Letras, onde ocupou a cadeira n. 21, que tem como patrono Manoel da Silva Borges. Autodidata, exerceu vários empregos, como a administração do Cemitério Municipal de Vitória e a chefia do Serviço de Propaganda e Turismo da Prefeitura da cidade. Autor de livros também na área do conto e do ensaio. Em sua homenagem, a Prefeitura Municipal de Vitória deu seu nome a uma rua do bairro Santo Antônio. Suicidou-se em Vitória, em 27 de março de 1943. Autor de diversos Livros entre os quais, “Clarões” em 1935 e “Vitória no período do Império” em 1942.

========================

CADEIRA N.º 46

TITULAR:

Cinthia Pretti Azevedo. Ativista Cultural. Poeta. Nasceu em Ipatinga, Minas Gerais, a 12 de janeiro de 1982. Filha de Anderson Oliveira de Azevedo e de Regina Maria Pretti de Azevedo. Nascida em terras mineiras em 1982, ainda criança, veio morar na cidade de Cariacica onde lançou raízes. “Minha formação foi toda na cidade. Ao decidir fazer curso superior em Turismo, escolhi o município como monografia de conclusão de curso em 2005 e fui vendo o quanto o potencial daqui era pouco explorado”, relembra. Para fazer sua pesquisa, sua fonte foi um livro clássico, o “Cariacica: resumo histórico”, de Omyr Leal Bezerra, publicado na década de 50 do século passado. Em 23 de março de 2017 lançou seu livro, “Cariacica em Versos”. É Acadêmica Fundadora da Academia cariaciquense de Letras.

PATRONO: Obéd Emmerich. Filho de Isidro Guilherme Emmerich e Alice Martins Emmerich, nasceu a 25 de janeiro de 1910, no córrego Jaracatiá, município de Bom Jardim, distrito de São José do Ribeirão, no Estado do Rio de Janeiro. Em 1932 veio para Cariacica, onde foi professor primário, pedreiro, feitor de estrada de rodagem, fiscal de ônibus. A partir de junho de 1945 ingressou na Prefeitura de Cariacica, onde exerceu diversos cargos, tendo se aposentado em 31 de janeiro de 1967 no cargo de Contador. No período de 1946 a 1948, passou 30 meses em São Mateus, neste Estado, como contador da Prefeitura, depois Prefeito e finalmente Vereador pela UDN. Voltou em 1949 à Prefeitura de Cariacica, onde também foi vereador. Ajudou a fundar o Ginásio São João Batista de Cariacica. Obéd Emmerich faleceu no dia 29 de março de 1982 com 72 anos bem vividos, como relembram seus filhos, parentes e amigos. Poeta e trovador, em 2 de agosto de 1980, Obéd Emmerich encaminhou para o colunista Clério José Borges sua biografia e cinco trovas destinadas ao livro ‘Trovas e Trovadores Capixabas’. Essas trovas foram reproduzidas na página 7 da edição de 8 a 15 de abril de 1982 do jornal Correio Popular (Campo Grande, Cariacica-ES), ocasião em que o poeta e jornalista Clério José Borges fez uma comovente homenagem a Obéd.

========================

ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos
ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores. Acadêmicos Efetivos Titulares Associados da ACLAPTCTC e seus patronos

CADEIRA N.º 47

TITULAR:

Líbero Penello de Carvalho Filho. Nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais. Possui os títulos de Cidadão Veneciano, (Nova Venécia, ES), Cidadão Espírito-Santense e Comenda da Ordem do Mérito Domingos Martins. Formou-se em Direito na UFES, em 1989. Durante 17 anos, foi advogado. Mas a vocação de servir ao público o transformou em delegado de Polícia Civil do Espírito Santo, onde está desde 2007, depois de ser aprovado em concurso. Foi TITULAR: da 17ª Delegacia Regional de Polícia Civil, localizada em Nova Venécia, por mais de cinco anos. É professor universitário de graduação em Direito, Ciências Políticas, e de pós-graduação e, Direito e em Gestão Pública. Atualmente, ele é doutorando em Direito Constitucional pela Universidade de Buenos Aires, na Argentina.

PATRONO:

Augusto dos Anjos. Augusto de Carvalho Rodrigues dos Anjos nasceu na cidade de Sapé, a 20 de abril de 1884. Faleceu em Leopoldina, 12 de novembro de 1914. Nasceu no Engenho Pau d’Arco, atualmente no município de Sapé, Estado da Paraíba. Foi educado nas primeiras letras pelo pai e estudou no Liceu Paraibano, onde viria a ser professor em 1908. Precoce poeta brasileiro, compôs os primeiros versos aos sete anos de idade. Em 1903, ingressou no curso de Direito na Faculdade de Direito do Recife, bacharelando-se em 1907. Em 1910 casa-se com Ester Fialho. Seu contato com a leitura, influenciaria muito na construção de sua dialética poética e visão de mundo. Foi um poeta brasileiro, identificado muitas vezes como simbolista ou parnasiano. Durante sua vida, publicou vários poemas em periódicos, o primeiro, Saudade, em 1900. Em 1912, publicou seu livro único de poemas, “Eu”, contendo 56 poemas.

========================

CADEIRA N.º 48

TITULAR:

Maria do Rosário Silva Santos. Advogada. Escritora e Artista plástica laureada. Autora de livros em Português, Inglês e Espanhol. Presidente Fundadora da União Cultural Brasileira em Margate, Flórida-USA, da Casa de Memória da Prata-RJ e de Pién – PR, e recebeu inúmeras Honrarias, tais como, Comendas, Troféus, Placas, Medalhas e Diplomas. Coordenadora de concursos literários a nível Nacional e Internacional. Embora ame sua Terra Natal Prata-RJ, é Espírito-santense por Opção e de Coração.

PATRONO:

Edgard Luiz Gismonti. Nascido no dia 09/12/1945, na cidade do Carmo, RJ. Compôs mais de trinta músicas e participou de vários festivais. Várias Românticas e próprias para serestas. Escreveu muitos contos, textos e poemas, imprimindo em todos o seu romantismo e à vida familiar. Católico fervoroso e praticante. Compôs um hino ao Espírito Santo e deu um belíssimo e tocante testemunho no Jornal “Partilha”, onde agradeceu a Deus a doença que o trouxe de volta para Deus e a Igreja. Faleceu no dia 05/03 2016, aos 71 anos, rodeado pelo cuidado amoroso de sua família.

========================

CADEIRA N.º 49

TITULAR:

Emílio Soares da Costa. Escritor, Poeta Trovador radicado em Vitória, ES. Nasceu na cidade de Virginópolis-MG, no dia 14 de agosto de 1948. Casado com Laura V. R. da Costa, pai de duas filhas e um filho, avô de quatro netas e um neto. Emilio mora em Vitória, ES, desde 1983, onde se aposentou. Autor do livro de poemas intitulado: Tributo àVida. Membro da UBT-Vitória. É detentor de diplomas e troféus, tendo por destaque: Troféu Lima Barreto de Literatura pela Editora Litteris do RJ, troféu pelo primeiro lugar no concurso de trovas no congresso Literário de Iúna, entres outros. Participação e conquistas de diplomas e comendas pela Academia Capixaba de Letras. Coparticipação na publicação de dezenas de livros por diversas editoras. Durante evento literário na cidade de Itabira-MG, em maio de 2019, recebeu o Troféu Guimarães Rosa.

PATRONO:

Christiano Ferreira Fraga. Nasceu a 7 de agosto de 1892 em Campos, RJ e faleceu em 6 de janeiro de 1984, em Vitória. Filho do prof. José Moreira Fraga e da prof. Lídia Moreira Fraga. Curso primário e secundário em Campos e de Medicina no Rio. Aí clinicou alguns anos, e depois em Minas Gerais e São Paulo, fixando-se mais tarde no Espírito Santo, onde foi também professor de ensino secundário e superior, diretor geral de Saúde Pública, secretário de Saúde e Assistência, diretor da Faculdade de Filosofia da UFES.

========================

CADEIRA N.º 50

TITULAR:

Jorge Luiz de Miranda. Escritor. Poeta. Palestrante. Médico. Formação acadêmica: Emescam – Medicina do Trabalho; Facis, Psissomática; Psicologia Junguiana pós-Graduação, UVA; UFES – Medicina e Residência em Clínica Médica e UFES, Saúde Coletiva com ênfase em Saúde Mental. Medicina do Trabalho desde 1986. Palestrante na área de saúde e qualidade de vida. Sócio majoritário da Corpus et Anima – Empresa de treinamentos em saúde e QDV. Livros publicados: Fábrica de Vida – Stress, O jogo da Vida – Saúde não é o mais importante: É tudo! Consultor em Programas de QDV.

PATRONO:

Benjamim Silva. Nasceu na Fazenda de São Quirino, distrito de Castelo, no então município de Cachoeiro de Itapemirim, a 20 de julho de 1886. Faleceu no Rio de janeiro, a 10 de junho de 1954.  Poeta e comerciário.   Foi diretor dos Armazéns Gerais da Empresa Guanabara, no Rio de Janeiro. Desde cedo dedicou-se à poesia. Colaborou em vários periódicos e desfrutou de prestígio nos meios literários de Cachoeiro de Itapemirim. Figura em várias antologias de poetas nacionais, com o soneto “O Frade e a Freira”, que se tornou um dos mais conhecidos da poesia espírito-santense. OBRAS: “Escada da Vida”, 1938 (poesia), prefácio de Atílio Vivacqua e ilustrações de Santa Rosa.

Juramento Acadêmico da ACLAPTCTC. JURAMENTO ACADÊMICO DA ACADEMIA CAPIXABA DE LETRAS E ARTES DE POETAS TROVADORES. A Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, antigo Clube dos Trovadores Capixabas, realizou na noite de 26 de Abril de 2018, quinta feira, uma Sessão Solene de Posse de seus 50 Acadêmicos Titulares Efetivos Fundadores Imortais e 26 Acadêmicos Correspondentes Fundadores. O evento foi realizado no Auditório Hermógenes Lima Fonseca da Assembléia Legislativa Estadual em Vitória, Capital do Estado do Espírito Santo. Na mesa que presidiu a solenida, Almir Zarfeg da Cidade de Teixeira de Freitas, Bahia; Gracimeri Gaviorno, Sub Secretária de Governo estadual, Clério José Borges Presidente da Academia; Joel Rangel Diretor Geral da Assembléia Legislativa; Prefeito de Iúna WELITON VIRGILIO PEREIRA e a Professora Ester Abreu. O Auditório com Cem lugares ficou pequeno. Parabéns a todos que participaram desta grande Festa e ajudaram na organização do evento: Margareth Pederzini; Roberto Vasco; Paulo Roberto Ribeiro Walter DE Negreiros; Cleusa Lourdes Madureira Vidal; Valsema Rodrigues da Costa; Evandro Belumatti; Luzia Toledo; Nelzely Sperandio e o amigo dos Trovadores, Joel Rangel. Agradecemos os que se deslocaram da Bahia, de Minas, do Rio de Janeiro e de São Paulo para participarem do evento. Obrigado a todos. HOMENAGEADOS DA ACADEMIA CAPIXABA DE LETRAS E ARTES DE POETAS TROVADORES. José Salotto Luiz Sérgio Quarto; Joel Rangel; Valsema Rodrigues da Costa; Nelzely Sperandio. Obrigado. #CasteloES#PoetasTrovadoresCapixabas#CulturaCapixaba#AcademiaLiteráriaCastelense#FolcloreCapixaba#AcademiadeLetraseArtesdePoetasTrovadores#AcademiaCapixabadeLetraseArtesdePoetasTrovadores#Imortal#Neotrovismo#AtrovanoEspíritoSanto#Trovadorismo#FeiraLiteráriaCapixaba#Neotrovismo#TrovaseTrovadores#FeiraLiteráriaCapixaba2018#PoetaseEscritoresCapixabas#PoetasCapixabas#Escritores#ACLAPT#ACLAPTCTC#TrovaseTrovadores#Folclore#Cultura#AtrovaemCastelo#TrovadorismoMedieval#CongressoBrasileirodePoetasTrovadores#FLIC2018#ATrovaCapixaba#MeusIrmãosTrovadores#ATrovafazAmigos#UBT#UniãoBrasileiradeTrovadores#2018AnoEnoTeodoroWanke#LuizOtávio#CTC#ATrovaemIunaES#IunaESCapitaldaTrovanoBrasil#Iuna#IúnaES#Iúna#Caparaó#ATrovaemIúna#Poesia#Literatura​ POSSE SOLENE REALIZADA NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ES. DIA 26 04 2018 Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, Clube dos Trovadores Capixabas, 2018 Ano Eno Teodoro Wanke, Vitória ES, Trova e Trovadores, ACLAPTCTC, ACLAPT, Literatura, Poesia, Trovas.







Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *