BIBLIOGRAFIA DE CLÉRIO JOSÉ BORGES – Relação dos Livros publicados

Clério José Borges Literatura Livros
Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições)
Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições)
Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições)
Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições)

Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições) e a obra em forma de Livreto da Literatura de Cordel, “O Vampiro Lobisomem de Jacaraípe”; Publicou ainda “Dicionário Regional de Gírias e Jargões”, obra realizada graças a Gírias e Jargões coletados através do seu trabalho como Escrivão de Polícia. Organizador de várias Coletâneas e Antologias, dentre os quais, “Quinta Cult”, um Sarau Poético realizado durante dois anos nos Shoppings Mestre Álvaro e Montserrat, na Serra, ES e, “Trovas Capixabas”. Também participante de várias Coletâneas e Antologias, entre as quais, “Poemas da Pérola Capixaba – Antologia – Volume III”, da Academia Marataizense de Letras, da cidade de Marataízes, (águas que correm para o mar), no sul do Espírito Santo e “Trovadores Capixabas”, este último em parceria com os Poetas Matusalém Dias de Moura, Geraldo Fernandes e Albércio Nunes Vieira Machado. Atuando como escritor, foi contemplado com Medalhas, Comendas, Diplomas e importantes homenagens, entre as quais, a medalha de mérito cultural “Afonso Pena” e o título de acadêmico imortal, ambos concedidos durante cerimônia em Belo Horizonte, presidida pelo Dr. Mário Carabajal, presidente fundador da Academia de Letras do Brasil.

A obra “História da Serra”, de Clério José Borges em sua 1ª Edição foi eleita como a MELHOR publicação de 1998, no gênero prosa no Brasil. A cerimônia oficial de premiação foi realizada em abril de 1999, em solenidade presidida pela professora e Acadêmica, Maria Aparecida de Mello Calandra, IWA, Presidente da Sociedade de Cultura Latina do Brasil, na cidade de Mogi das Cruzes – São Paulo. O livro conta a Saga dos Índios Temiminós e a Colonização da Cidade da Serra, no Estado do Espírito Santo. A solenidade de premiação ocorreu no dia 08 de maio de 1999, no Teatro Municipal Paschoal Carlos Magno, localizado no Centro Histórico da Cidade de Mogi das Cruzes, no Estado de São Paulo. Organizador, desde 1981 dos Seminários Nacionais da Trova e dos Congressos Brasileiros de Poetas Trovadores. Detentor de Diversos Títulos, Diplomas e homenagens. Segue a Relação dos Livros publicados de Clério José Borges.

O TROVISMO CAPIXABA

Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições)
Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições)

Livro que relata a “História da Trova Capixaba”. Editora Codpoe, (RJ), em 1989, com 82 p. Embora tenha sido publicado no final de 1989, foi lançado oficialmente em 1990. Capa do Artista Plástico Baiano e já falecido, Licurgo da Silva Tadeu Neto. Esgotado. Livro publicado pela Editora Codpoe, do RJ, em 1989. Nesta obra, Clério Borges conta a História do TROVISMO CAPIXABA – Movimento em torno da Trova no ES. São publicados Trovas e palestras proferidas por Clério. Participam Sócios do CTC-Clube dos Tovadores Capixabas. A obra foi lançada em Julho de 1990, em Vitória – ES, no Palácio Anchieta (Sede do Governo do Estado), durante o DÉCIMO SEMINÁRIO NACIONAL DA TROVA. O Livro tem o apoio do DEC – Departamento Estadual de Cultura do Espírito Santo e da Aracruz Celulose. Prefácio de um dos mais importantes pesquisadores do Folclore do Estado do Espírito Santo, que foi o Professor Guilherme Santos Neves. Antes de falecer, já idoso, o professor Guilherme Santos Neves, no período de 1980 a 1989, participou de algumas promoções do Clube dos Trovadores Capixabas, CTC, chegando a prefaciar o livro “O Trovismo Capixaba”, de Clério José Borges, publicado em 1990.


ALVOR POÉTICO

Livro individual de Clério José Borges, com 52 páginas.Tiragem 1000 de exemplares. ALVOR POÉTICO é um livro de Sonetos, Trovas, Hacai – Editora João Scortecci, de São Paulo. Edição de 1996. Clério José Borges realizou o lançamento do seu livro ALVOR POÉTICO, com êxito no dia 31 de Maio de 1996, na sede da Secretaria de Cultura e Turismo da Serra, (hoje, em 2017, sede do Museu da Serra), contendo Poesias e Trovas. Os convites com a reprodução da capa do livro foram ofertados pela Viação Praiana. Cada pessoa que adquiriu os livros recebeu uma camisa com uma poesia de Clério. A Camisa foi patrocinada por Massas Natália, Supermercado Biazutti e Vereadora Márcia Lamas. Foi oferecido um coquetel aos presentes. O músico Valtemar Ribeiro Azeredo, irmão de Valdemir Ribeiro Azeredo fez uma apresentação especial, cantando várias músicas de sucesso na época. Foram feitas filmagens em vídeo por Ricardo Falcão, Investigador da Polícia Civil e por Guilherme Piassarolo. Foram vendidos mais de 150 livros e várias pessoas estiveram presentes entre familiares (Ronaldo, Aluir e Josemar), sócios do CTC, políticos (Vereadora Márcia, Sargento Valter) e amigos: Escrivã Iracema; Moacir Malacarne; Marisa; Cleusa; Marcos Barbosa; Valter (Em 2002 era Vice Prefeito da Serra); Valdemir Azeredo; Tereza Vitória, falecida em Dezembro de 2002; Zenaide; Sandra Bunges e Sydney da Cooperativa dos Novos Poetas. Presente ao evento Paulo de Oliveira, da Cidade de Formiga, MG.
LANÇAMENTO DO LIVRO EM MAGÉ, RIO DE JANEIRO – Nos dias 30, 31 de agosto e 1 de Setembro de 1996, Clério José Borges lançou o Livro “Alvor Poético” no Segundo Congresso Nacional da Trova na Cidade de Magé – Rio de Janeiro. O evento foi no auditório do Hotel Canopus, onde Clerio realizou palestra abordando a participação dos Trovadores na Internet, a Rede Mundial de Computadores e o tema A POLÍTICA E A TROVA, destacando a importância dos escritores procurarem afirnar-se com candidatos políticos que tenham reais compromissos com a valorização da Cultura Brasileira e de modo especial com a Poesia e com a TROVA. O evento foi organizado pela “Casa do Mestre”, de Magé, presidida pelo JORNALISTA JORGE DA MATTA FREIRE. No segundo dia do evento, o lançamento do Livro, “ALVOR POÉTICO”, ocorreu no Auditório da Viação Primavera.
TROVADORES 87Antologia de Trovas organizada por Clério José Borges e Antônio Soares. Edições Caravela, 1987 – 2º Volume. Participação de 45 trovadores. Tiragem de 1000 exemplares, com 124 páginas. Esgotado.

O MELHOR DOS MELHORES

Trovas de vários Trovadores. Lançado em 1987. Coleção Capixaba. Editora Edições Caravela, de Porto Alegre, RS. Tiragem de 1000 exemplares. Esgotado.
TROVADORES BRASILEIROS DA ATUALIDADEObra lançada durante o V Seminário Nacional da Trova em 1985. Edições Caravela. Tiragem de 1000 exemplares, com 112 páginas. Esgotado.

TROVADORES DOS SEMINÁRIOS NACIONAIS DA TROVA

Antologia de Trovas, organizada por Clério José Borges e Santa Inéze da Rocha – Instituto Cultural Português. Edições Caravela, 1985, com 64 páginas. Na Capa um desenho de São Francisco de Assis, padroeiro dos Modernos Trovadores Brasileiro, em criação do Artista Plástico Baiano, já falecido, Licurgo da Silva Tadeu Neto, ou simplesmente, Licurgo. Tiragem de 1000 exemplares. Esgotado.

VAMPIRO LOBISOMEM DE JACARAÍPE

Livro de Cordel de Clério José Borges, com 8 páginas. (Folheto de Cordel). Folclore Capixaba. Foram publicadas duas Edições. A 1ª Edição é de 1983. O lançamento oficial da obra ocorreu em Julho de 1983 durante a visita dos Poetas Trovadores, participantes do III Seminário Nacional da Trova, na Igreja dos Reis Magos, em Nova Almeida. A 2ª Edição é de 2004. Edição do CTC. No folheto é contada por Clério José Borges a lenda de um Vampiro que atormentava as pessoas em Jacaraípe, Serra, ES, em 1915. 500 Exemplares. O lançamento oficial desta Segunda Edição ocorreu no dia 09/09/2004 – O Clube dos Trovadores Capixabas, CTC e a Academia de Letras e Artes da Serra promoveram o lançamento do livro de Literatura de Cordel, com 8 páginas, “O Vampiro Lobisomem de Jacaraípe”, livro do Escritor e Acadêmico, Clério José Borges. Trata-se de uma segunda edição do livro (folheto de 08 páginas) de Literatura de Cordel, abordando numa narrativa poética uma Lenda do Balneário de Jacaraípe, na Serra, ES. O Lançamento foi realizado no dia 09 de Setembro de 2004, numa quinta feira, com início as 19 horas, na Casa do Congo Mestre Antônio Rosa, na Praça João Miguel, na Serra, Sede. Participaram do evento a Secretaria de Promoção Social da Serra, Nazareth Liberato e os amigos, Valquíles José Carlini, conhecido por Coruja, Paulinho, que constrói os Bonecos Gigantes na Serra Sede, Lourdinha, Liliane e filhas, Marcelo Furtado. Também estiveram prestigiando o lançamento do Livro de Clério José Borges, os Poetas Adir Ribeiro e Valdemir Ribeiro Azeredo; Membros do Conselho Municipal de Cultura da Serra, Aurélio, João Carlos, Ernandes, Teodorico, entre outros nomes de destacada importância. DIPLOMA ESPECIAL – EXPOSIÇÃO DE CORDEL NO CEARÁ – Diploma de Honra pela participação na 1ª Exposição de Literatura de Cordel do Estado do Ceará, realizada de 21 a 31 de agosto de 1987, com a obra ‘‘O Vampiro Lobisomem de Jacaraípe. Diploma datado de 31 de agosto de 1987, assinado pelo Secretário de Cultura, Turismo e Desporto do Ceará, José Maria Barros de Pinho.


ORIGEM CAPIXABA DA TROVA

Livro de Clério José Borges sobre a origem Capixaba da Trova, composição poética de quatro versos sete silábicos, com rima e sentido completo. Coleção Neotrovismo Capixaba. Editora CTC 1997 – 2007. 1000 Exemplares. O Livro ORIGEM CAPIXABA DA TROVA foi lançado no dia 03 de Outubro de 2007, na Casa do Congo Mestre Antônio Rosa, na Serra Sede, um dia antes da Sessão Solene comemorativa do Dia Municipal do Poeta Trovador, realizado na Câmara Municipal da Serra.

SERRA EM PROSA E VERSOS – POETAS E ESCRITORES DA SERRA

Livro Poetas e Escritores da Serra, com capa de Paulo Dornelles. Uma pesquisa realizada pelo Escritor Clério José Borges, reunindo 147 Poetas com textos sobre a História da Serra e sobre fatos e personagens da Cidade da Serra, no Espírito Santo. POETAS E ESCRITORES DA SERRA – Trabalho de Pesquisa reunindo 147 Poetas e Escritores nascidos ou residentes no Município da Serra, no Estado do Espírito Santo. O evento foi realizado no dia 15 de Setembro de 2006. O Livro “SERRA EM PROSA E VERSOS – POETAS E ESCRITORES DA SERRA” de autoria do historiador e Escritor Clério José Borges, morador de Eurico Salles, foi publicado com recursos da Lei Chico Prego com apoio das Empresas Arcelor Brasil – CST e ADSERVIS. O livro reúne um total de 147 Poetas e Escritores da Serra e na Sessão Solene, em que esteve presente representando o Prefeito Municipal a Secretária de Turismo, Cultura, esportes e Lazer, Anna Luzia Lemos Saiter, 147 Poetas participantes do livro e mais 30 lideranças culturais da Serra foram homenageados com Diplomas assinado pelo Presidente Adir Paiva e 1º Secretário Euclides Jorge Filho. No evento estiveram participando da mesa que dirigiu os trabalhos, Maria Helena Pagotto, representando a CST, a Secretária Anna Saiter, o Historiador João Luiz Castelo Lopes Ribeiro, o Jornalista Marcello Furtado, representando a Academia de Letras e Artes da Serra. Do Rio de Janeiro estiveram presentes os Poetas, Luiz Carlos do Couto da Cidade de Cantagalo e a professora Creuzely Ferreira, da capital carioca. Presidindo a Sessão da Câmara o Vereador TIO JOÃO fez emocionado discurso saudando os 147 Poetas homenageados. Na ocasião foi comemorado o Dia do Historiador Serrano.


HISTÓRIA DA SERRA
Clério José Borges lançou três Edições do Livro História da Serra. Em 1998, 2003 e 2009. No total foram mais de quatro mil exemplares de Livros vendidos e alguns doados para Professores, estudantes, bibliotecas e Escolas.Todas as três edições estão esgotadas.

  Fotos do Lançamento do Livro “História da Serra”, 2ª Edição, em 2003, na Casa de Congo Mestre Antônio Rosa, na Praça João Miguel, na Serra Sede. Foto 01: Autoridaes presentes no lançamento do Livro. Sandra e Gilson Gomes, Berenice Albuquerque, Márcia Lamas e Aurélio Carlos Marques de Moura de blusa azul. Foto 02: Investigador Marcos Barbosa e sua esposa Marisa e Clério José Borges cercado de várias pessoas. Foto 03: Autoridades presentes. Acadêmico João Miguel Feu Rosa, ex Deputado Federal. Acadêmica Márcia Lamas e na época Vereadora Brice Bragatto.

O Historiador Clério José Borges já publicou três edições da obra “História da Serra”. O Livro HISTÓRIA DA SERRA, conta a verdadeira historia da colonização da Cidade da Serra, Munícipio do Estado do Espírito Santo. A 1a. Edição foi em 1998.A primeira Edição foi publicada, com recursos do próprio autor, em 1998. O lançamento foi uma grande festa, com a participação dos Acadêmicos da ALEAS, Academia de Letras e Artes da Serra e foi realizada, com a presença de aproximadamente 1.000 pessoas, na Sede do “Serra Futebol Clube”, na Sede do Município, com a participação da Banda de Música, “Estrela dos Artistas” e da Banda de Congo “Konshaça”. A 2ª Edição (Capa amarela) foi lançada em 2003, com 242 páginas. E, a 3ª Edição foi lançada em 2009. As duas últimas edições são da Editora Canela Verde, de Vila Velha. O Livro foi eleito o melhor livro do ano de 1998, conforme pesquisa da Sociedade de Cultura Latina do Brasil, entidade cultural presidida pela Acadêmica Maria Aparecida de Mello Calandra e sediada em Mogi das Cruzes, no estado de São Paulo. LANÇAMENTO DO LIVRO em 2009, 3ª EDIÇÃO CASA DE CONGO MESTRE ANTONIO ROSA, NA PRAÇA JOÃO MIGUEL, NA SERRA SEDE. No dia 30 de Abril de 2009, Quinta feira, Véspera do feriado do Dia do Trabalho. O evento teve o Apoio da Prefeitura da Serra, através da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Conselho Municipal de Cultura e a Lei de Incentivo à Cultura da Serra, LEI CHICO PREGO. O Livro com quase 300 páginas conta a história da fundação da Cidade da SERRA, no Estado do Espírito Santo apresentando aspectos da Cultura, do Folclore e do Turismo foi vendido a um Preço especial de R$ 20,00 (Vinte Reais). O Lançamento foi excelente e contou com a presença de Dois Deputados Estaduais, Vanildo Sarnáglia e Sargento Valter, Um Vereador, Bruno Lamas, uma ex-vice Prefeita, Márcia Lamas, um ex-vereador Tio João (João de Deus Corrêa) um ex-Prefeito de Vila Velha, Max Filho; Um Ex Governador do Estado do Espírito Santo, Max Freitas Mauro. Foram honrosas presenças muito importante para todos nós que amamos e admiramos este belo Município da SERRA, no Estado do Espírito Santo.


   Fotos do Lançamento do Livro “História da Serra”, 3ª Edição, no dia 30 de Abril de 2009, na Casa de Congo Mestre Antônio Rosa, na Praça João Miguel, na Serra Sede. FOTO 01: Ex Governador Max Freitas Mauro fazendo um discurso na solenidade do lançamento do Livro de Clério José Borges. Na mesma foto apercem entre outras autoridades, o Vice Prefeito da Serra, Sargento Valter de Paula; Ao lado de Max discursando o então Vereador e atual (2017) Deputado Estadual, Bruno Lamas; Osmar Nascimento na époça Secretário de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer e Max Filho, atual Prefeito de Vila Velha pela 2ª vez (2017), FOTO 02: Terezinha Pimentel, da associação das Bandas de Congo da Serra, Clério, Sargento Valter Vice Prefeito da Serra e Escritor Aricy Curvello (de óculos). FOTO 03: Clério José Borges e o Poeta e Escritor Valdemir Ribeiro Azeredo e ao lado aguardando o autógrafo José Cajuza de Moraes. FOTO 04: Carnavalesco Marcos Caran; Jornalista Maurilen de Paulo Cruz, o Mauri; Clério e Valdemir Ribeiro Azeredo.

   Fotos do Lançamento do Livro “História da Serra”, 3ª Edição, no dia 30 de Abril de 2009, na Casa de Congo Mestre Antônio Rosa, na Praça João Miguel, na Serra Sede. FOTO 01: Banda de Congo presente no lançamento do Livro de Clério José Borges. FOTO 02: Vereador João de Deus Corrêa, Tio João; Clério José Borges; Saudoso poeta Moacir Malacarne com o microfone declamando; Sargento Valter; Bruno Lamas; Osmar Nascimento. FOTO 03: Bruno Lamas; Osmar Nascimento; Márcia Lamas; Max Filho; povo presente e na porta com o livro de Capa azul o ex Governador Max Freitas Mauro. FOTO 04: Boneco do Parque de Diversões Yahoo, um dos patrocinadores do evento, na porta do local do lançamento, sob os olhares do Artista Plástico Genésio Jacob Tute e esposa.

Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições)
Clério José Borges possui mais de quinze livros publicados, sendo alguns individuais e outros como organizador de Coletânea e Antologias, destacando-se os livros, “Serra, Colonização de uma Cidade”; Trovas Capixabas; Trovadores dos Seminários da Trova; Trovadores Brasileiros da Atualidade; O Trovismo Capixaba; Alvor Poético; Serra em Prosa e Versos/Poetas e Escritores da Serra; Origem Capixaba da Trova e História da Serra (3 Edições)


DICIONÁRIO REGIONAL DE GÍRIAS E JARGÕES
São mais de Dez mil Gírias e Jargões coletados pelo Escritor Clério José Borges durante 15 anos, no seu trabalho profissional como Escrivão da Polícia Civil. São Gírias da Malandragem e Policiais. Dos Noiados até das Patricinha. Gírias do nosso povo brasileiro. A Academia de Letras e Artes da Serra e o Clube dos Poetas Trovadores Capixabas, CTC, promoveram com êxito o lançamento de mais um Livro do Poeta Escritor e Trovador Clério José Borges de Sant Anna. O Livro DICIONÁRIO REGIONAL DE GÍRIAS E JARGÕES, apresenta gírias da Malandragem, dos Jovens, dos Advogados (Expressões em Latim), dos Noiados, das Patricinhas e Mauricinhos e dos Policiais. Um trabalho de pesquisa realizado durante 35 anos trabalhando como Escrivão de Polícia da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo. O lançamento de mais um Livro de Clério José Borges ocorreu no dia 05 de Novembro de 2010, Sexta feira, durante a solenidade de abertura do VII CONGRESSO BRASILEIRO DE POETAS TROVADORES,na Sede da Associação de Moradores do Bairro Eurico Salles, AMBES, na Rua dos Colibris, quadra 10, Eurico Salles, Carapina, Serra, ES. Um segundo lançamento foi realizado no Belô Poético, no dia 14 de Julho de 2011, organizado por Rogério Salgado em Belo Horizonte Minas Gerais. Belô Poético De 14 a 16 de Julho 2011 – Belo Horizonte Minas Gerais: Lançamento do livro Dicionário de Gírias e Jargões editado pela Lei Chico Prego de incentivo à Cultura do Município da Serra ES e de Autoria do Poeta e Escritor Capixaba, Clério José Borges de Sant Anna. Lançamento ocorrido no Sétimo Belô POético, realizado no dia 14 de Julho de 2011. Belô Poético – Encontro Nacional de Poesia de Belo Horizonte|MG, criado em 2005, pelos poetas Rogério Salgado e Virgilene Araújo e que reune poetas de vários Estados do país e também poetas estrangeiros. O evento deste ano, foi de 14 a 16 de Julho, e homenageou, entre outros, o Escritor Capixaba, Clério José Borges, que na ocasião proferiu uma palestra sobre Conselhos Municipais de Cultura e lançou o seu Livro Dicionário Regional de Gírias e Jargões. A obra possui 248 páginas, sendo sua leitura proibida para menores de 18 anos, já que por ser um Dicionário, possui palavrões. O Escritor e Historiador, Clério José Borges, na vida profissional, colecionou, Gírias usadas por Policiais e pela Malandragem. Agora obra é publicada em Livro impresso. São mais de dez mil gírias Esta obra, antes de ser publicada foi destaque em reportagens dos Jornais: “FOLHA DE SÃO PAULO” (Caderno SINAPSE, edição de 24/06/2003); “A TRIBUNA”, (17/08/1998) e “A GAZETA”, de Vitória, ES. (30/06/2003). A Gíria é a segunda língua dos brasileiros.
SERRA, COLONIZAÇÃO DE UMA CIDADEPublicação contando a história da colonização da cidade da Serra. Edição lançada em 2015, com recursos da Lei Chico Prego de Incentivo a Cultura e apoio da Arcelor Mittal Tubarão, SunCoke Energy, Conselho Municipal de Cultura e Prefeitura Municipal da Serra. 156 páginas.

   Oficialmente o Livro teve CINCO Lançamentos: Na sexta-feira, dia 18 de Setembro de 2015, às 19 horas, no Café com Letras, do Shopping Norte Sul, em Jardim Camburi (Vitória). Dia 24 de setembro, uma quinta-feira, às 18 horas, na Câmara da Serra (Serra-Sede), junto com a sessão solene comemorativa do Dia Municipal do Historiador. Também neste dia e nos dois anteriores (22 e 23), exposição de livros de autores capixabas, na área de chegada à Câmara.Cada uma das primeiras 100 pessoas que chegaram para a sessão solene ganharam de presente um exemplar do livro de Clério, mediante senha. Foram distribuidos gratuitamente 168 exemplares.(Um exemplar por pessoa). Dia 30 de setembro, uma quarta-feira, às 18 horas, durante o encontro semanal dos membros do IHGES (Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo), no Parque Moscoso (Vitória). Dia 2 de outubro, uma sexta-feira, às 18 horas, na Câmara de Vitória (bairro Bento Ferreira), junto com a sessão solene comemorativa doDia Municipal da Trova, na qual foram entregues os prêmios dos vencedores de Concursos de Trovas. Cada uma das primeiras 50 pessoas que chegaram para a sessão solene ganharam de presente, um exemplar do livro de Clério, mediante senha. Dia 30 de outubro, uma sexta-feira, às 19 horas, na Academia de Letras Humberto de Campos, na Prainha (Vila Velha).Foram distribuidos gratuitamente 5o exemplares. O Destaque foi a presença do ex-Governador do Espírito Santo, Max de Freitas Mauro.

  Foto 01: Presidente do IHGES, Getúlio Neves, Clério e Vereador Joel Rangel, lançamento na Sede do Instituto Histórico Geográfico do ES em Vitória. Foto 02: Acadêmicos, Vereadores e Vice Prefeita Lourência Riani, no lançamento na Câmara Municipal da Serra. Foto 03: Público presente na Câmara Municipal da Serra. Sessão solene em comemoração ao Dia do Historiador na Serra e lançamento do Livro de Clério José Borges, “Serra Colonização de uma Cidade.”

   Foto 01: Lançamento do Livro na Câmara Municipal da Serra. Professora Josinete Braga e alunos na foto com Clério José Borges. Foto 02: Público presente no lançamento de Vila Velha na sede da Academia de Letras de Vila Velha, na Prainha. Foto 03: Clério José Borges fazendo a apresentação do seu livro. Na mesa que presidiu os trabalhos estão o Acadêmico Matusalém Dias de Moura, Presidente da Academia de Letras de Vila Velha, Acadêmico, Horácio Xavier; Ex Governador Max Freitas Mauro; Vereador Joel Rangel e Acadêmica e Mestre de Cerimônias do evento Professora Valsema Rodrigues da Costa. Foto 04: Acadêmica Angela Veríssimo, Clério José Borges sentado e Acadêmica Soraya Assad, no lançamento do Livro na Academia de Letras de Vila Velha.

    Foto 01 e Foto 02:Luiza Angelica Braga Ribeiro no lançamento do livro. FOTO 03: Público presente. Em primeiro plano, Roberto Vasco, Cleusa Madureira Vidal e filha e em segundo plano, Átila e Zequinha.FOTO 04: Átila e Zequinha com Clério José Borges no meio. FOTO 05: Público presente. Destaque Lia Noronha e Acadêmica Maria Francisca.

     Foto 01: Clério autografa seu Livro para uma estudante em Vila Velha; Clério e Valsema em Vila Velha; Repentista Pedro Maciel da Silva o Ceará no lançamento em Vila Velha; Zenaide Emília Thomes Borges com Max Mauro, Clério e Joel Rangel; Néia e Ronaldo Braga Ribeiro; Vera Lúcia Coser e acompanhante no lançamento do Livro de Clério José Borges em Vila Velha.
CARAPINA – PRESENÇA DOS ÍNDIOS E DOS JESUÍTAS NA ALDEIA SÃO JOÃO BATISTATrata-se de uma publicação sobre o Distrito de Carapina, no Município da Serra, no Estado do Espírito Santo, de autoria de Clério José Borges. Aborda a fundação da Aldeia Índigena do Chefe Temiminó Araribóia, (Cobra Feroz ou das Tempestades), filho de Maracajaguaçu. Na obra consta informações sobre a colonização da região com Braz Lourenço, Manoel Paiva e a presença do padre José de Anchieta, o Santo da Igreja Católica, que fez o primeiro milagre de sua vida em Carapina, Serra, Espírito Santo. Carapina é um distrito do município da Serra, no Espírito Santo. O distrito possui cerca de 192 000 habitantes e está situado na região sul do município. No Dicionário da Língua Tupi, editado em 1858, Gonçalves Dias registra o vocábulo: “Carapina – carpinteiro.” Carapina seria também uma árvore, também conhecida como andiroba. Trata-se de uma árvore que alcança até trinta metros de altura, sua madeira resistente era empregada para mastreação de barcos, marcenaria, carpintaria, enquanto sua grossa casca e as grandes folhas tinham uso em cozimento, como sucedâneas da quinina no combate à febre tremedeira e serviam ainda para o curtume. O óleo retirado das amêndoas reunidas em pequenos cachos substituía o da mamona na iluminação das candeias. Era, também, usado pelos indígenas, em mistura com o corante vermelho originado da planta grajuru-piranga que esfregavam no corpo como proteção contra a picada dos insetos. O escritor Basílio Carvalho Daemon contou que o segundo donatário da Capitania do Espírito Santo, ao conceber sesmarias a Miguel Pinto Pimentel tornou-o, em 1614, possuidor da extensa gleba compreendida no distrito de Carapina. Pimentel tratou de aproveitar as árvores para demarcar nelas seu terreno. Ali fundou um próspero engenho de açúcar e faleceu em 1644 doando seus bens aos Jesuítas que requereram nova remarcação da área, “visto estarem se apagando os marcos feitos nas árvores”. Foram assentados então, marcos de pedras. Em 1828, Inácio Acioli de Vasconcelos, nosso primeiro presidente da Província, relatou na Memória Estatística, que Carapina, distrito de Vitória, possuía uma área em terreno baldio de dez léguas de extensão e uma largura de que se serviam os moradores contíguos para criação. O Livro será lançado em breve…
PARTICIPAÇÃO EM ANTOLOGIAS E COLETÂNEAS
Participou com Trabalhos poéticos e Trovas, nas seguintes Antologias e Coletâneas: ‘‘Mil Trovas de Amor e Saudade’’, das Edições de Ouro, Nº 70.176, do Rio de Janeiro, em 1984. Pesquisa e seleção feita pelos Trovadores P. de Petrus e Noel Bergamini, com Trovas de 600 autores, em 189 páginas. A Trova de Clério Borges está na página 58. ‘‘Trovas da Constituinte’’, publicado pelo Jornal Cultural POIETIKÉ, de Brasília – DF, com organização de Diniz Félix dos Santos, em 1987. Participou também de TROVAS DA LATINIDADE, Coletânea de Trovas de vários Trovadores organizada por Diniz F. dos Santos. ‘‘Brasil Trovador – A Bíblia da Trova Brasileira’’, da Editora Codpoe, do RJ, em 1987. ‘‘Saudade em Trovas’’ Edições Plaquette, 1983. Coletânea de Arthur F. Batista, de São Paulo, com trova na página 20. Participação de 256 Trovadores, cada um com uma Trova. Participou também das Coletâneas: ‘‘Trovas sobre o Mar’’ (1988) e ‘‘Trovas sobre Primavera’’, organizadas também pelo Escritor Arthur F. Batista de São Paulo. Trovas publicadas na Obra ‘‘Anais do 1º Encontro Nacional de Trovadores de Petrópolis – RJ’’, em 1989. Trovas e Poesias publicadas em diversos Jornais Brasileiros. Participou do livro: Tovadores Brasileiros da Atualidade (1985) Livro: Antologia da Trova Escabrosa. Obra organizada por Eno Teodoro Wanke em 1989. Trabalho de Clério Borges foi publicado na página 30.
ORGANIZOU as seguintes publicações onde teve Trovas e Poesias inseridas: ‘‘Tovadores Brasileiros’’, da Editora Shogun Arte. Edição de 1984, com 95 páginas. Foi Organizador e teve Trovas de sua autoria publicadas na obra. Trovadores dos Seminários Nacionais da Trova. Co-Organizador, junto com Santa Inèze da Rocha – Edições Caravelas, em 1985, com 84 páginas. Antologia de Trovas ‘‘Trovadores 87’’, Co-Organizador com Antônio Soares – Edições Caravelas – 1987 – Dois volumes com 120 páginas cada. ‘‘Ano Internacional da Pessoas Deficientes – Trovas’’, com capa de Jurandir Schmidt, em 1981 – Edição CTC – Clube do Desenhista Trovadores Capixabas. ‘‘Trovas Capixabas’’, com Capa do Desenhista e Trovador Milson Hinriques. Edição do CTC – Clube dos Trovadores Capixabas, publicada em 1981. ‘‘Feliz Natal, Boas Festas’’ – Publicação com Trovas de Trovadores do CTC. Capa de Jurandir Schmidt, em 1981, Edição do CTC – Clube dos Trovadores Capixabas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *