DICIONÁRIO DE GÍRIAS E JARGÕES DA MALANDRAGEM – LIVRO DE CLÉRIO JOSÉ BORGES

Clério José Borges Livros de Clério José Borges
Clério José Borges autor do Livro Dicionário de Gírias e Jargões da Malandragem
Clério José Borges autor do Livro Dicionário de Gírias e Jargões da Malandragem
Clério José Borges concede entrevista ao Professor Marcos Arrebola no Shopping Laranjeiras, Serra, ES.

“Gírias e Jargões da Malandragem”
Livro de Clério José BorgesAssaltante falando Gírias e Banhista consulta Dicionário para saber o que ele deseja. Desenho da Capa de Maria Jaepelt, por especial cortesia de Henry Jaepelt, de Santa Catarina.
O Escritor, Poeta Trovador, Historiador, Clério Borges que, na vida profissional, foi durante 35 anos Escrivão de Polícia Civil, colecionou ao longo de sua carreira, Gírias usadas por Policiais e pela Malandragem.

lançamento do oitavo Livro de Clério José Borges ocorreu no dia 05 de Novembro de 2010, Sexta feira, durante a solenidade de abertura do VII CONGRESSO BRASILEIRO DE POETAS TROVADORES, na Sede da Associação de Moradores do Bairro Eurico Salles, AMBES, na Rua dos Colibris, quadra 10, Eurico Salles, Carapina, Serra, ES.

A Academia de Letras e Artes da Serra e o Clube dos Poetas Trovadores Capixabas, CTC, promoveram com êxito o lançamento de mais um Livro do Poeta Escritor e Trovador Clério José Borges de Sant Anna. O Livro DICIONÁRIO REGIONAL DE GÍRIAS E JARGÕES, apresenta gírias da Malandragem, dos Jovens, dos Advogados (Expressões em Latim), dos Noiados, das Patricinhas e Mauricinhos e dos Policiais. Um trabalho de pesquisa realizado durante 35 anos trabalhando como Escrivão de Polícia da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo. O lançamento do oitavo Livro de Clério José Borges ocorreu no dia 05 de Novembro de 2010, Sexta feira, durante a solenidade de abertura do VII CONGRESSO BRASILEIRO DE POETAS TROVADORES,na Sede da Associação de Moradores do Bairro Eurico Salles, AMBES, na Rua dos Colibris, quadra 10, Eurico Salles, Carapina, Serra, ES. A obra possui 248 páginas, sendo sua leitura proibida para menores de 18 anos, já que por ser um Dicionário, possui palavrões.

Escritor Poeta Trovador Capixaba, Clério José Borges é entrevistado pelo Escritor Marcos Arrébola. Reunidos no último dia 05 de Janeiro de 2011, Clério José Borges e Marcos Arrébola trocam ideias e resolvem iniciar no mês de Março o Projeto de incentivo aos Poetas, Trovadores, Escritores, denominado QUINTA LITERÁRIA realizado toda a última quinta feira do mês de Março a Novembro de 2011. Clério fala ainda sobre o seu Livro Dicionário Regional de Gírias e Jargões lançado dia 05 de Novembro de 2010, com o apoio da Prefeitura Municipal da Serra Conselho Municipal de Cultura Lei Chico Prego, Arcelor Mittal Tubarão e Magnesita. Clério é autor também do Livro História da Serra, sobre a colonização da Cidade da Serra no Estado do Espírito Santo, Brasil.

GÍRIAS PARA LADRÃO:
MÃO LEVE, QUEIMADO, RÚPIA, CHÔRRO, DESCUIDISTA, TIFES, TOMADOR, RATO DE PRAIA, RATO, LALAU, GATO, FULASTRA, BATEDOR, AMOSTREIRO, ANTÍPODA, BATEDOR DE CARTEIRAS, CIGANO, PUNGUISTA, SABIDO / ES: LAURINDO, LARÁPIO, MÃO LEVE , GATUNO / QUATREIRO: LADRÃO DE GADO / NARCISO: LADRÃO QUE OPERA SÒZINHO / MINISTRO: LADRÃO DE GALINHAS / NEJAS: LADRÃO QUE NÃO CONFESSA / MAGRELEIRO – CORUMBÁ – MS: LADRÃO DE BICICLETAS / MALOQUEIRO – CEARÁ: LADRÃO / MANCO: LADRÃO MOLENGA QUE É APANHADO PELA POLÍCIA / MADRUGUISTA: LADRÃO QUE OPERA DURANTE A MADRUGADA / LUNFA: LADRÃO NOVO / LUNIL: LADRÃO QUE SE INFILTRA NA POLÍCIA PARA SABER ANTECIPADAMENTE DAS AÇÕES POLICIAIS / GANHÃO – CEARÁ: LADRÃO / GILTA: LADRÃO PROFISSIONAL / GRUMPISTA: LADRÃO QUE CONVERSA TENTA ENGANAR A AUTORIDADE POLICIAL / GUNGA: LADRÃO PEDERASTA PASSIVO / LANCEIRO: LADRÃO ELEGANTE / LAPRE: ROUPA FURTADA E USADA PELO PRÓPRIO LADRÃO / REGLAR: ACORDO MÚTUO FEITO ENTRE POLICIAL E LADRÃO / AFANADOR DE CARA COMPRIDA: LADRÃO DE ANIMAIS / PAREDISTA: COMPARSA DO LADRÃO / PASTOREADO – CEARÁ: LADRÃO VIGIADO PELA POLÍCIA / AFANADOR: LADRÃO QUE FURTA CARTEIRA SEM QUE A VÍTIMA PERCEBA. É O MESMO QUE PUNGUISTA / BARBIANO: CÚMPLICE DO LADRÃO / BARBIANA: AMÁSIA DO LADRÃO / GACELA: AMÁSIA DO LADRÃO / SANTEIRO: LADRÃO QUE SE DIZ REGENERADO E PASSA INFORMAÇÕES PARA OUTROS LADRÕES SOBRE LOCAIS FÁCEIS DE ROUBAR OU ASSALTAR / LADRÃO – AMAZONAS: BARRIGA D’ÁGUA / PIVETE: MENOR LADRÃO / PIXOTE: LADRÃO SEM EXPERIÊNCIA / BURRISTA: MENOR QUE AUXILIA LADRÃO / CALMAR: PASSAR FURTO PARA OUTRO LADRÃO / CARECA: LADRÃO TRAPALHÃO / PIRANTA: MENOR VICIADO E JÁ LADRÃO / FUZILAR UM CHÔRRO: PRENDER UM LADRÃO / RATO – LINHARES – ES: LADRÃO QUE FURTA NA CADEIA / CORTE: LADRÃO SAGAZ, INTELIGENTE / TOPISTA: LADRÃO QUE CHEGA NUMA CASA, BATE PALMAS E SE NINGUÉM ATENDE, ARRANJA UM JEITO DE ENTRAR PARA FURTAR / SERUMCHO: LADRÃO ARROMBADOR / DAR O CONTRA: DESCARREGAR DE OUTRO LADRÃO O PRODUTO DO FURTO / PENOSO: LADRÃO DE GALINHAS / ENCALHAR: PENETRAR O LADRÃO DENTRO DA CASA / ENJAULAR: PENETRAR LADRÃO DENTRO DA CASA SEM USAR DE VIOLÊNCIA / VIGARISTA: LADRÃO DO CONTO DO VIGÁRIO, AQUELE CONTO DO DINHEIRO NUM PACOTE DE JORNAL / ENRUSTIDOR: LADRÃO QUE DIVIDE O FURTO / ENTREGADOR: LADRÃO QUE FORNECE INFORMAÇÕES / ESPADISTA: LADRÃO QUE OPERA COM GAZUA OU CHAVES FALSAS / ESPIANTADOR: LADRÃO QUE FURTA E NÃO É PERCEBIDO / RATOS DE GAVETA: LADRÃO QUE FURTA COISAS PEQUENAS / RATO DE IGREJA: LADRÃO ESPECIALIZADO EM FURTOS DE OBJETOS DE IGREJAS / AMOSTREIRO: LADRÃO ESPECIALIZADO EM FURTAR

“Gírias e Jargões da Malandragem”
Livro de Clério José Borges

Assaltante falando Gírias e Banhista consulta Dicionário para saber o que ele deseja. Desenho da Capa de Maria Jaepelt, por especial cortesia de Henry Jaepelt, de Santa Catarina.
Este Livro do Escritor, Poeta Trovador, Historiador, Clério Borges que, na vida profissional, há pouco mais de 35 anos trabalhou como Escrivão de Polícia Civil, colecionou ao longo de sua carreira Gírias usadas por Policiais e pela Malandragem.

GÍRIAS PARA LADRÃO:

MÃO LEVE, QUEIMADO, RÚPIA, CHÔRRO, DESCUIDISTA, TIFES, TOMADOR, RATO DE PRAIA, RATO, LALAU, GATO, FULASTRA, BATEDOR, AMOSTREIRO, ANTÍPODA, BATEDOR DE CARTEIRAS, CIGANO, PUNGUISTA, SABIDO / ES: LAURINDO, LARÁPIO, MÃO LEVE , GATUNO / QUATREIRO: LADRÃO DE GADO / NARCISO: LADRÃO QUE OPERA SÒZINHO / MINISTRO: LADRÃO DE GALINHAS / NEJAS: LADRÃO QUE NÃO CONFESSA / MAGRELEIRO – CORUMBÁ – MS: LADRÃO DE BICICLETAS / MALOQUEIRO – CEARÁ: LADRÃO / MANCO: LADRÃO MOLENGA QUE É APANHADO PELA POLÍCIA / MADRUGUISTA: LADRÃO QUE OPERA DURANTE A MADRUGADA / LUNFA: LADRÃO NOVO / LUNIL: LADRÃO QUE SE INFILTRA NA POLÍCIA PARA SABER ANTECIPADAMENTE DAS AÇÕES POLICIAIS / GANHÃO – CEARÁ: LADRÃO / GILTA: LADRÃO PROFISSIONAL / GRUMPISTA: LADRÃO QUE CONVERSA TENTA ENGANAR A AUTORIDADE POLICIAL / GUNGA: LADRÃO PEDERASTA PASSIVO / LANCEIRO: LADRÃO ELEGANTE / LAPRE: ROUPA FURTADA E USADA PELO PRÓPRIO LADRÃO / REGLAR: ACORDO MÚTUO FEITO ENTRE POLICIAL E LADRÃO / AFANADOR DE CARA COMPRIDA: LADRÃO DE ANIMAIS / PAREDISTA: COMPARSA DO LADRÃO / PASTOREADO – CEARÁ: LADRÃO VIGIADO PELA POLÍCIA / AFANADOR: LADRÃO QUE FURTA CARTEIRA SEM QUE A VÍTIMA PERCEBA. É O MESMO QUE PUNGUISTA / BARBIANO: CÚMPLICE DO LADRÃO / BARBIANA: AMÁSIA DO LADRÃO / GACELA: AMÁSIA DO LADRÃO / SANTEIRO: LADRÃO QUE SE DIZ REGENERADO E PASSA INFORMAÇÕES PARA OUTROS LADRÕES SOBRE LOCAIS FÁCEIS DE ROUBAR OU ASSALTAR / LADRÃO – AMAZONAS: BARRIGA D’ÁGUA / PIVETE: MENOR LADRÃO / PIXOTE: LADRÃO SEM EXPERIÊNCIA / BURRISTA: MENOR QUE AUXILIA LADRÃO / CALMAR: PASSAR FURTO PARA OUTRO LADRÃO / CARECA: LADRÃO TRAPALHÃO / PIRANTA: MENOR VICIADO E JÁ LADRÃO / FUZILAR UM CHÔRRO: PRENDER UM LADRÃO / RATO – LINHARES – ES: LADRÃO QUE FURTA NA CADEIA / CORTE: LADRÃO SAGAZ, INTELIGENTE / TOPISTA: LADRÃO QUE CHEGA NUMA CASA, BATE PALMAS E SE NINGUÉM ATENDE, ARRANJA UM JEITO DE ENTRAR PARA FURTAR / SERUMCHO: LADRÃO ARROMBADOR / DAR O CONTRA: DESCARREGAR DE OUTRO LADRÃO O PRODUTO DO FURTO / PENOSO: LADRÃO DE GALINHAS / ENCALHAR: PENETRAR O LADRÃO DENTRO DA CASA / ENJAULAR: PENETRAR LADRÃO DENTRO DA CASA SEM USAR DE VIOLÊNCIA / VIGARISTA: LADRÃO DO CONTO DO VIGÁRIO, AQUELE CONTO DO DINHEIRO NUM PACOTE DE JORNAL / ENRUSTIDOR: LADRÃO QUE DIVIDE O FURTO / ENTREGADOR: LADRÃO QUE FORNECE INFORMAÇÕES / ESPADISTA: LADRÃO QUE OPERA COM GAZUA OU CHAVES FALSAS / ESPIANTADOR: LADRÃO QUE FURTA E NÃO É PERCEBIDO / RATOS DE GAVETA: LADRÃO QUE FURTA COISAS PEQUENAS / RATO DE IGREJA: LADRÃO ESPECIALIZADO EM FURTOS DE OBJETOS DE IGREJAS / AMOSTREIRO: LADRÃO ESPECIALIZADO EM FURTAR AMOSTRAS DE LOJAS E SUPERMERCADOS

GÍRIAS E JARGÕES DA MALANDRAGEM

Fla Flu(ES): Usado por Policiais Capixabas para informar que um Flagrante está para ser confeccionado na Delegacia de Polícia. “Chegou um Fla Flu”: Chegou um Flagrante.

Ninguém Merece: Que fria; Horrível. Fato não agradável.

Cueca Freio de Bicicleta: (Gíria Cláudio Rogério): Cueca Suja

Chacolar: (Gíria Cláudio Rogério): Conversar

Chacolando: (Gíria Cláudio Rogério): Conversando

Viana: Faca

Peixe Toba (Eurico Salles – ES): Viado

Cozinha: (Gírias de Nóias): Lugar onde é preparado o crack, a partir de pasta de coca

Crocodilar: (Gírias de Nóias): Trair

Buceta ou Boceta: (Jargão da Colômbia): Ônibus; Ponto de Ônibus na Colômbia é “Paradeiro de la Boceta”.

Descabelado: (Gírias de Nóias): Desvairado que vende tudo o que tem e até rouba pelo vício

Fissura: (Gírias de Nóias): Desejo doentio por uma tragada após abstinência

Formiguinha: (Gírias de Nóias): Tráfico típico da Cracolândia, feito pelos próprios viciados

Maresia ou brisa: (Gírias de Nóias): Efeito provocado pela droga

Mocó: (Gírias de Nóias): Esconderijo

Nóia: (Gírias de Nóias): Viciado sob forte efeito do crack

Noiódromo: (Gírias de Nóias): Ponto de encontro dos chamados nóias

Pedreira: (Gírias de Nóias): Consumidor de pedras de crack

Pino: (Gírias de Nóias): Pedaço de pedra de crack, que vale por uma ou mais cachimbadas

Pipar: (Gírias de Nóias): Utilizar o cachimbo de crack

Sangue B: (Gírias de Nóias): Sangue bom

Caixão e Vela Preta: (ES): Morrer; Beber demais.

Papo de Jacaré: Conversa sem sentido; Conversa de Traidor.

De rocha: Papo sério ou de verdade

Zuando: Andar a tôa; Andando; Fazer bagunça.

Dijavar: (Programa Malhação / Rede Globo de Televisão): Separar.

Minihead: Garoto; Menino metido a valente.

Hierarquia dos Hackers: (Jargão da Informática): Os Hackers são pessoas com extrema facilidade de análise e um enorme conhecimento de micros tanto na parte lógica quanto na parte física. Hackers sabem que todos os sistemas têm falhas. Eles descobrem estas falhas e penetram nos sistemas apenas para satisfazer o ego. Quanto maior conhecimento de um hacker, mais ele é conceituado. Os verdadeiros hackers não se identificam como hackers e juram não ter nenhum envolvimento com o underground por motivo de segurança para não se imporem. Existe contudo uma hierarquia entre os Hackers. São Os Crackers; Os Phreackers; Os Lamers; Os Wannable; Os Larva e os Ahackers.
Os Crackers fazem a mesma coisa dos Hackers todavia desejam que todos saibam que foram eles os autores da bagunça ou destruição. É o mais perigoso pois possui prazer em destruir. Enquanto o Hacker faz para aprender o Cracker possui prazer em destruir. Phreackers são os hackers da telefonia. Sabem tudo com um telefone desde chamadas grátis e escutas clandestinas a ataques hackers por telefones públicos. Os Lamers são os iniciantes que ficam no pé dos que se dizem hackers para desvender os segredos dos sistemas. São odiados pelos Hackers. Wannable são lamers que aprenderam algumas receitas e conseguiram algum resultado, como por exemplo, derrubar alguém de uma sala de chat ou IRC. Larva é o ex-lamer que adquiriu um conhecimento razoável e que está preparando os seus próprios ataques sem usar métodos dos hackers. Ahachers é a pior espécie do mundo underground. Fala sem parar, faz questão de escrever de modo inintelegível, troca letras por caracteres, fica ameaçando as pessoas nas salas de bate-papo, dizendo que vai derrubar todo mundo ou que vai rastrear o IP. No máximo só consegue mandar uma imagem. É odiado pelos Hackers.

Wannable: (Jargão da Informática): São Lamers que aprenderam algumas receitas e conseguiram algum resultado, como por exemplo, derrubar alguém de uma sala de Chat ou IRC.

Larva: (Jargão da Informática): É o ex-Lamer que adquiriu um conhecimento razoável e que está preparando os seus próprios ataques sem usar métodos dos hackers.

Ahachers: (Jargão da Informática): É a pior espécie do mundo underground. Fala sem parar, faz questão de escrever de modo inintelegível, troca letras por caracteres, fica ameaçando as pessoas nas salas de bate-papo, dizendo que vai derrubar todo mundo ou que vai rastrear o IP. No máximo só consegue mandar uma imagem. É odiado pelos Hackers.

Fanchona: (RJ;SP): Viado; Homossexual.

Chegado: Amigo

Colado – Mais que amigo

Nangive – Vadia

Kula – Viado

Papo estranho – Conversa de gay

Careta – Cigarro

Véi – “Meu” Ex: E ai Véi como e que vão as coisas ?

Paia pra caralho – Algo que não preste

Se liga na Fita – Se liga na ideia

Baú – ônibus

Pega o beco – Sair fora ou ir embora

Meter os ganho – Fazer um assalto

Ferrado – Armado

Larica – Fome

Fulerage – Tá de sacanagem ou algo que não presta

Grilado – Preocupado

Lombrado – Doidão

Vela – Um Beck tamanho GG

Os cana – Polícia

Bacana – Playboy

Pera – Viado

Serrote – Quem pede cigarro

Entrar numas – Brigar

Num embarrera não – Não entrar numas

Peba – Roçeiro

Curti um peso – Ouvir um rap

Negode – Pagode bem ruim

Dona – Namorada

Ir nas primas – Ir ao puteiro

Birita – Bebida

Gel – Cerveja

Frevo – Festa

Filé – Gatinha

Prego – Mané ou otário

Pelada – Jogo de Futebol

Carreta – Carro

Zero Bala – Bem conservado

Camelo – Bicicleta

Esparro – Coisa exagerada

Boca – Lugar onde se vende drogas

Couro de rato – Nota de R$ 1,00 ‘um real’

Cabaço – Virgem

Barão – Quem comanda a boca

Biroba – Viado, Gay

Bodinho – Playboy

Bola gato ou Boquete – Chupar um Pénis

Brau – Cigarro de maconha

Bucho de lama – Pessoa barriguda

Cachanga – Casa

Cair na pilha – Acreditar em alguma mentira

Cantar de galo – Querer comandar os agitos

Cantar pra subir – Ir embora

Capa o gato – Ir ou Mandar alguém embora

Carranca – Mulher feia

Casinha – Enganar alguém para poder rouba-la ou Mata-la

Descer a lenha – Brigar com alguém

Dar um balão – Pegar alguma coisa emprestada e não devolver

Deu bolo – Não foi ao lugar que marcou com alguém

Dar o bote – Pegar alguém em flagrante ou roubar alguém

Perdido – despistar alguém

Dindin – Dinheiro

Ou ouro ou Veneno – Alguma coisa boa

Lenda – Mentira

Escarro – Tirar alguém de tempo, ou não querer alguém por perto

Peganínguem – Pessoa que não consegue ficar com ninguém

Ficar nas manha – Ficar quieto

Filé – Mulher bonita

Fruta – Viado,Gay

Grog ou Mamado – Bêbado

K.Ô – Mentira

Mala – Alguém metido a bandido ou ladrão

Se Amarrar em alguém – Gostar de alguém

Na moita ou Nas mocó – Escondido

Não botar fé – Não acreditar

Tora – Pessoa forte

Pagar sapo – Discutir com alguém

Pagar vecha – Passar vergonha

Picado – Um só cigarro

Saca – Entendeu !

Sarta de banda – O mesmo que ‘some daqui’

Si ligar – Ficar esperto

Catiando – Negar alguma coisa

Tá de chico – Mestruada

Inflamado – Tá cheio

Ter as moral – Ter coragem

Tira onda – Chamar a atenção

De cara – Não estar doidão ou se surpreender com algo

Tora rego – Quem usa calsa apertada

Trocar Idéia – Conversar com alguém

Zuar – Bagunçar

Mexer um rolo – trocar alguma coisa

Chepala – Chevete com motor de opala

LP – Lança perfume

Pisante – tênis; Sapato

Bobo – Relógio

Peita – Camisa

Cabreiro ou Grilado – Com medo

Rato – Esperto

Gírias e Jargões
GÍRIAS E JARGÕES DE GUERRA.

 Al-Samoud: também usado pelo Iraque, este míssil terra-terra pode teoricamente atingir alvos a 150km de distância, o máximo permitido pela ONU. Os inspetores descobriram em testes que o limite fora violado pelos iraquianos e pediu a destruição das armas. A destruição começou, mas foi interrompida com o início da guerra.• Apache: o helicóptero americano carrega 2 pessoas e tem como principal função detectar e atacar tanques. Tem dispositivos antimísseis aéreos.• Armas de destruição em massa: qualquer tipo de arma química, biológica ou nuclear capaz de matar ou ferir um grande número de civis ou militares. As grandes potências mundiais têm arsenais de destruição em massa. O Iraque é acusado de esconder armas químicas, biológicas e nucleares do resto do mundo.• Artilharia: forças terrestres cuja principal função é transportar e manipular armas de grosso calibre como disparadores de foguetes e de grandes explosivos. Atualmente, divisões de artilharia usam sistemas de radar para encontrar e bombardear posições inimigas.• Assembléia Nacional do Iraque: Parlamento do país, formado apenas por aliados de Saddam Hussein.• Ataque de decapitação: termo usado para descrever o repentino bombardeio que deu início à guerra. Segundo os Estados Unidos, informações de inteligência diziam que um ataque rápido e preciso poderia eliminar Saddam Hussein, o que não aconteceu.• Avião bombardeiro: os americanos usam três tipos de avião bombardeiro. O B-1B carrega quatro tripulantes, bombas, mísseis de ataque a pouca distância e mísseis de cruzeiro. O B-52H tem quase 320.000 quilos de armamentos – bombas, minas e mísseis – e cinco passageiros. O último é o F-117, citado abaixo.• B-1B: vide avião bombardeiro.• B-52: vide avião bombardeiro.• Bagdá: Antiga capital do Império Islâmico na Idade Média, a cidade foi a capital cultural e política do Oriente Médio. Invadida pelos mongóis no século 13, Bagdá voltou a exercer influência internacional depois da independência iraquiana da Inglaterra, que controlava a área até 1932.• Baijat: clã do líder iraquiano Saddam Hussein, formado por aliados políticos e seus familiares. Cerca de 40 homens que integram o clã formam o principal círculo de proteção ao ditador do país.• Batalhão: termo usado para indicar a menor unidade independente de um exército. Batalhões podem ser divididos em companhias, que são grupos de menos de cem soldados.• Ba’th (ou Baath): Partido Árabe Socialista Ba’th, a legenda que controla o Iraque. Ba’th significa “Renascença”. O partido assumiu o poder na década de 60, adotando o nacionalismo árabe como bandeira e o petróleo como principal fonte de recursos. É chefiado por Saddam Hussein e controla a imprensa e grande parte das atividades econômicas do país.• Bomba eletrônica: ao explodir, não destrói prédios. Em vez disso, ela emite pulsos de energia eletromagnética que queimam equipamentos de comunicação e computadores. Até o sistema de ignição dos veículos militares inimigos deixa de funcionar.• Brigada: vide regimento.• Bu Nasir: tribo em que nasceu Saddam Hussein, uma das centenas de facções que habitam o Iraque. Cerca de 2.000 homens que integram esta tribo são guarda-costas do ditador em seus palácios.• Bunker buster: a bomba americana pode ser guiada por laser ou satélite e é lançada de aviões. Ela tem uma cabeça forte, desenhada para entrar em construções como abrigos subterrâneos. Foi desenvolvida na época da Guerra do Golfo.• Cavalaria: termo usado na história militar para soldados que se movimentavam e lutavam em cima de cavalos. Por sua tradição, foi mantido em corporações militares contemporâneas para designar unidades que lutam de dentro de veículos blindados, tanques e helicópteros de ataque. Regimentos de Cavalaria dos EUA foram peças fundamentais na Guerra do Golfo, de 1991, e são de novo nesta invasão ao Iraque. Eles garantem o avanço dos aliados por terra graças a veículos fortes e muito armados, como os tanques Abrams, os helicópteros Apache e peças de artilharia.• Centro de Comando (CentCom): o Centro de Comando aliado funciona em uma base militar do Kuwait, nos arredores da Cidade do Kuwait. Com poderosos equipamentos de defesa, abriga o sistema nervoso central da guerra, ou seja, os principais comandantes do exército americano destacados para o Golfo e aparelhos de comunicação que permitem a dispersão rápida de informações e instruções.• Choque e espanto: apelido – inspirado em um livro de estratégia militar publicado pelo Pentágono em 1996 – dado à estratégia de fazer um bombardeio maciço sobre Bagdá para tentar provocar ondas de rendições em massa.• CNI: Sigla para Congresso Nacional do Iraque, grupo formado por opositores de Saddam Hussein exilados do país. O CNI tem sede em Londres, na Inglaterra.• Conselho de Segurança: Órgão da ONU que cria e impõe as resoluções contra os países filiados e decide sobre a necessidade de intervenção militar em conflitos pelo planeta. Tem quinze membros, cinco deles permanentes (EUA, Inglaterra, França, Rússia e China) e dez temporários, com mandatos de dois anos. O Brasil pleiteia uma vaga entre os integrantes com cadeira permanente no conselho.• Corta margarida: durante um tempo foi a maior bomba convencional (não-nuclear) do arsenal militar americano. Desenhada para limpar zonas no Vietnã para o pouso de helicópteros, pode acabar com minas em qualquer terreno. Ao contrário de outras bombas, a corta margaridas não é programada por computador. Apesar de não criar uma cratera no terreno, ela incinera tudo o que está em um raio de 550 metros.• Crescente Vermelho: equivalente à Cruz Vermelha internacional e reconhecida por ela, a organização iraniana foi criada em 1923 e atua em diversas comunidades trazendo água, remédios, comida e educação. No conflito do Iraque, tem ajudado os refugiados em um trabalho conjunto com a Cruz Vermelha e organizações governamentais e não-governamentais.• Curdos: Descendentes dos antigos habitantes do Curdistão, localizado entre Turquia e Iraque. Eles representam uma população de 3,5 milhões de pessoas no norte do território iraquiano. Formando um grupo étnico distinto da maioria da população do país, foram reprimidos por Saddam Hussein antes da Guerra do Golfo. Desde 1991, porém, vivem sob proteção total da ONU, independentes de Bagdá.• Defesa antiaérea: cerca de 1.000 homens do exército americano estão no Golfo Pérsico especialmente para operar baterias de mísseis Patriot e sistemas de radar. Os projéteis são vitais para abater mísseis iraquianos que buscam concretizar retaliações contra países vizinhos como o Kuwait. Do lado iraquiano, baterias de defesa aérea são posicionadas em diversos prédios do centro de Bagdá e nos arredores da capital para tentar impor resistência aos bombardeios aéreos. As armas, no entanto, são obsoletas e insuficientes para atingir os aviões anglo-americanos.• Divisão: termo usado para designar as grandes unidades militares. Atualmente, uma divisão do exército dos Estados Unidos possui, em média, entre 15.000 e 20.000 homens. As divisões costumam ser subdivididas em brigadas.• E-bomb: vide bomba eletrônica.• Esquadrão: vide batalhão.• F-117A Stealth: usado pelos aliados, este avião foi desenhado para ataques com bombas a laser e é praticamente impossível de ser detectado por radares. Ele não leva combustível ou armamentos, e sua autonomia depende de um reabastecimento. Carrega 2 bombas e pode voar a 1.200 km/h.• Fedayeen: vide Saddam Fedayeen.• Forças especiais: vide tropas de elite.• Golfo Pérsico: Golfo que banha o Irã (antiga Pérsia), Kuwait, Arábia Saudita, Bahrein, Catar e Emirados Árabes Unidos. Região que concentra alguns dos principais poços de petróleo do planeta. O Iraque tem acesso ao golfo apenas por uma estreita passagem no porto de Basrah. Quando invadiu o Kuwait em 1990, Saddam Hussein pretendia ter acesso amplo e livre às águas do Golfo Pérsico.• Guarda Republicana: tropa de elite do Iraque. Única força de Saddam razoavelmente armadas e com tanques e veículos modernos e em bom estado. Subdividida em quatro divisões, tem a missão primordial de defender Bagdá. Uma das divisões, denominada Guarda Republicana Especial, cuida da segurança do ditador e é formada apenas por integrantes de sua tribo. A Guarda Republicana tem um total de cerca de 30.000 e 35.000 homens.• Infantaria: termo cunhado para designar tropas de soldados que se movimentam a pé e lutam no solo. Após a revolução industrial, as unidades de infantaria passaram a ser transportadas por veículos mecanizados, mas continuam lutam no solo. Atualmente, unidades de infantaria possuem helicópteros, tanques e peças de artilharia próprios, para facilitar o avanço e o combate quando o clima e o terreno permitem. Os grupos são caracterizados de acordo com sua principal habilidade, como infantaria armada, mecanizada ou de montanha. No Iraque, as divisões de infantaria possuem ordens para evitar ao máximo o combate dentro de cidades, mas, quando ele é inevitável, desempenham papel fundamental.• Islamismo: Religião seguida pela maioria da população do Iraque.• Liberdade do Iraque: nome dado pelo Pentágono a toda a operação de ocupação do Iraque, tomada de Bagdá e derrubada do regime de Saddam Hussein.• Mãe de todas as bombas: vide Moab.• Marines: nome usado para designar os fuzileiros navais dos Estados Unidos e da Inglaterra. Os marines são as tropas mais versáteis das Forças Armadas que atacam Saddam Hussein. Divididos em regimentos e brigadas, eles movimentam-se com veículos anfíbios e, pela capacidade de realizar missões em todo tipo de terrenos e situações, atuam na linha de frente da batalha.• Moab: a “mãe de todas as bombas” dos americanos é guiada por métodos precisos e lançada de aviões. Tem quase 10.000 quilos, e é a sucessora da “corta margaridas” usada no Vietnã.• Mesopotâmia: Região localizada entre os rios Tigre e Eufrates, onde se localiza o Iraque atual. Na antiguidade, a Mesopotâmia abrigou uma das principais civilizações do mundo.• Mísseis antitanque (TOW): com alcance de 3,7 quilômetros, os mísseis TOW dos aliados podem ser lançados de tripés no solo ou de carros. São guiados por atiradores.• Míssil de cruzeiro: arma de ataque da coalizão anglo-americana. Modelo mais usado é o Tomahawk. Totalmente programado por computador, ele voa a 880 km/h e pode atingir um alvo a até 2.500 quilômetros do local onde foi lançado – normalmente, barcos ou submarinos. Apesar de ter mais de seis metros de comprimento, tem pequeno diâmetro e emite pouco calor, o que dificulta a ação de radares e infravermelhos.• Opep: Sigla para Organização dos Países Exportadores de Petróleo, que reúne alguns dos maiores produtores mundiais do setor. O Iraque integra a organização. A Arábia Saudita é seu principal integrante.• Patriot: vide defesa antiaérea.• Porta-aviões: seis gigantescos porta-aviões americanos posicionados no Golfo Pérsico, no Mar Vermelho e no Mar Mediterrâneo servem de base para caças que atuam em todo o Iraque junto com os aviões vindos das bases no Kuwait. Eles também disparam mísseis de cruzeiro Tomahawk contra Bagdá e outros alvos.• Regimento: grupo de diversos batalhões habitualmente sob o comando de um mesmo coronel. Um regimento típico possui quinhentos a setecentos soldados. Uma brigada costuma ter tamanho semelhante ou um pouco maior. No exército americano, brigada é usado para as unidades de infantaria e regimento, para as de cavalaria.• Saddam Fedayeen: milícia de guerrilheiros altamente leais a Saddam e treinados para táticas não convencionais como guerrilha urbana, emboscadas e sabotagens. Costumam guerrear disfarçados de civis ou vestidos inteiramente de preto. São preparados inclusive para ações suicidas e para morrerem como mártires na batalha.• Sanções: Medidas adotadas pela ONU para punir Saddam Hussein pelo descumprimento das resoluções externas sobre desarmamento e invasão do Kuwait. As sanções restringem as atividades comerciais e econômicas do Iraque, e são apontadas como responsáveis pela grave crise humanitária do país.• Scud: usado pelo Iraque, tem autonomia de 300 a 500 km e é lançado de um ponto terrestre para um alvo também terrestre. Não têm precisão muito boa. Muitos Scud foram destruídos nos últimos meses pelos inspetores da ONU, mas os aliados acreditam que os iraquianos ainda possuem alguns em estoque.• Sistema antimísseis: ver defesa antiaérea.• Stinger: míssil antiaéreo utilizado pelos americanos, tem um alcance de 3 quilômetros. É guiado por infravermelho e tem sensibilidade a temperaturas mais altas. Pode ser lançado de helicópteros e carros.• Sunitas: Grupo muçulmano a que está ligado o líder iraquiano Saddam Hussein. É minoria no país.• Tikrit: Cidade natal de Saddam Hussein, ao norte de Bagdá. Abriga um palácio presidencial isolado da população e totalmente cercado pelas tropas de segurança que protegem o maior líder iraquiano.• Tomahawk: vide míssil de cruzeiro.• Tropas de elite: do lado anglo-americano, o termo designa grupos menores com treinamento e equipamento de ponta, cuja função é realizar missões pequenas, delicadas e ultra-secretas, mas de grande importância estratégica. Foram os primeiras a entrar no Iraque nesta guerra, dias antes do início dos bombardeios a Bagdá e da deflagração aberta do conflito. As principais unidades são o SAS britânico e os americanos SEAL, Delta Forces e os Rangers do exército. Do lado iraquiano, a tropa de elite de Saddam Hussein é chamada de Guarda Republicana e tem como principal função proteger Bagdá.• Unidades aerotransportadas: tropas do exército americano com altíssima mobilidade, treinadas e equipadas especialmente para missões de emergência e para chegar a locais de difícil acesso. Muitas vezes utilizadas em ataques preliminares contra sistemas de defesa inimigos. A mais importante é a 101ª Divisão Aerotransportada, dos Estados Unidos, que reúne 20.000 homens e 270 helicópteros e costuma dizer que é a única divisão do mundo capaz de conduzir assaltos aéreos.• UNMOVIC: Sigla para Comissão de Monitoramento, Verificação e Inspeção de Armas da ONU, um órgão internacional chefiado pelo diplomata sueco Hans Blix.• Xiitas: Grupo muçulmano que compõe a maioria da população do Iraque, mas não comanda o governo.


ebó – comida de santo na macumba; macumba em si
ebó mal despachado – persona non grata; indesejável
edi – (do bajubá) ’nus
ekê – (CE) 1 pênis; a mala do bofe: o ekê do ocó; 2 problema: deixa de ekê! (Não confundir com EQ, equê)
elza – (do bajubá) roubo
elzeiro – ladrão
embaçado – 1 difÌcil; complicado; obscuro; confuso; turvo; desordenado
emma thompson – machucado originado de pancada forte, resultando em manchas roxas e doloridas na pele; exemplo: bati a perna e tô com uma emma thompson doloridÌssima
enceradeira – bicha bailarina; aquela mona que não perde uma m™sica na pista de dança; bicha que dança até não ag¸entar mais.
encubado – diz-se do homossexual que ainda não assumiu sua sexualidade para si mesmo; enrustido
engate – (Portugal) paquera
enquizilado – (CE) indivÌduo encanado, chateado, cheio de problema; ensimesmado; antipático
enrustido – homossexual que ainda não saiu do armário, não assumiu sua posição de gay
entendido – 1 homossexual; 2 homossexual dos anos 70 que gosta de romance ý la hétero
entortar chifre – dar-se mal
envuduzar – botar vudu; vuduzar
EQ (equê) – o mesmo que truque; engano; coisa falsa
equezeiro – praticante do EQ
erê – (do bajubá) 1 bofinho adolescente; 2 criança, jovem
esquiso – aquele que é esquisito ou esquizofrênico
estar fantasiado– estar bem vestido, embecado; montado (acepção 1)
estrovena – pênis; pau; pinto
exótica – pessoa ou situação estranha, esquisita
extra-fofa – (SP) diz-se das barbies que já passaram do peso



F
fada – lésbica passiva; aquela que é passiva dentro de uma relação lésbica
fake –
 (do inglês)falso; falsificado; fajuto; do truque
fanchona
 – (pejorativo) termo preconceituoso para lésbica
farol aceso – mamilos enrijecidos, visÌveis através da roupa
fashion desnecéssaire – 1 biba equivocada na roupa ao tentar ser fashion; fashion discontrol 2 bicha-mala-sem-alça
fashion discontrol – (SP) pessoa exagerada ou toda errada no vestir-se
fazer – copular; transar; atender
fazer a chuca – fazer limpeza intestinal, principalmente do reto
fazer a egÌpcia – virar a cara e ficar de perfil (como as figuras egÌpcias), a fim de menosprezar ou ignorar alguém; lash
fazer a gonda – (GO) chupar; fazer uma felação
fazer a marisa – (SP) expressão usada nos cinemas de pegação. Como em geral esses cinemas têm duas salas, uma com filmes héteros e outra com filmes gays, os homossexuais que atendem na sala de filmes gays fazem a marisa, uma coisa “de mulher pra mulher”
fazer beiço – 1 enfadar-se; desdenhar; 2 fazer pose; fazer carão
fazer meia – (SC) caso de viadagem não explÌcita, segredada a dois
fazer sabão– ficar de babado; esfregar-se
fechar – 1 dar muita pinta; 2 abalar
fechar tudo – 1 dar muita muita pinta; 2 abalar muito
fedora – bicha fedorenta.
female-to-male – (ou FTM) indivÌduo que era do sexo feminino (ou nasceu com uma vagina), masculinizou-se e implantou um pênis; é geralmente ativo em relaçžes com parceiros gays
fechação – ato de dar muita pinta
ferveção – diversão; local onde está rolando diversão
ferver – 1 divertir-se; 2 enlouquecer na pista
fervido – pessoa ou local agitado, divertido
fervo – forma abreviada de ferveção
ficar – ter relaçžes amorosas e/ou sexuais sem compromisso
ficha – bicha pão-dura e despeitada
filé – a melhor parte de algo ou de alguém
fino – 1 chic; 2 esnobe
fio – (CE) forma carinhosa de chamar alguém de filho; feminino: fia
fiofó – ’nus; cu; bunda; edi; rabo; rabicó
flop – coisa fracassada
flor – 1 pessoa do bem; 2 pessoa delicada
fófi – expressão usada com certo ar de deboche para designar uma pessoa fofa ou fofa em excesso
fofo – pessoa ou local do bem
força na peruca – o mesmo que força no picumã
força no picumã – (interjeição) vá em frente! vai nessa! se joga!
frangagem – (pejorativo) (PE) viadagem
frango – (pejorativo) (PE) termo preconceituoso para gay
frapê – diz-se do pênis quando está meio-mole-meio-duro; meia-bomba
free willy – bicha gorda
friendly – (do inglês) diz-se de pessoas heterossexuais que convivem muito bem com homossexuais; lugares frequÎntados por heterossexuais em que os homossexuais são bem-vindos; corresponde ao S da sigla GLS: simpatizante
fruta – (pejorativo) homossexual masculino efeminado
frutinha – (pejorativo) o mesmo que fruta
fubanga – (SP) 1 o mesmo que fuleiro; 2 (pejorativo) mulher feia
fubeca – (SP) o mesmo que fuleiro
fudevu – (hibridismo do verbo ‘foder’ + do francês ‘vous’) 1 suruba, fodelança; bagunça ou confusão que envolva sexo; ver também rebuceteio
fufa – (Portugal) lésbica; bolacha
fuleiro – aquilo que não presta; sem serventia; insignificante; ordinário; inferior; bagaceira; furrepa
fuleragem – (PE) 1 putaria; 2 breguice; cafonice; baranguice; 3 inutilidade; pobreza
função – qualquer ato que envolva droga ou sexo
fundamento – comportamento, atitude
furar – (pejorativo) copular, desde o ponto de vista daquele que se presta ao papel de ativo
furico – (NE) ’nus; edi
furrepa – (CE) coisa insignificante, de qualidade ordinária; vagabundo; cangalha



G
gagau – (PE) felação com ejaculação
gala – (CE) ejaculação; porra
gala seca – (CE) 1 tesão extremo; atraso sexual; 2 diz-se de lugares fedidos, com cheiro de mofado (cheiro de gala seca)
galinha – (geralmente pejorativo) pessoa que cisca demais, que procura função sexual
galinhagem – função sexual; caçação
gambé – policial; polÌcia; alibã
garoto de programa – garoto de aluguel, michê, scort man
gay – homossexual masculino; outros termos usados, mas com alguma variação de sentido são: baitola, biba, bicha, biltra, boiola, cheine, culeiro, entendido, frango, fruta, homiceta, homigina, laleska, mona, mônica, paneleiro, poc-poc, quaquá, quatira, tata, vera-boiola, viado, xibungo; durante a inquisição, a igreja católica chamava qualquer biba de somitigo (com a variante somÌtigo), sodomita ou sodomÌtico
GDC – abreviação de gay de cabeça: heterossexual amigo que simpatiza com as idéias e comportamento gay
GDF – abreviação de gay de fato: indivÌduo gay
gentem – gente, com pron™ncia que imita a tendência do apresentador SÌlvio Santos em falar quase tudo com a terminação /-m/, pronunciada com os lábios fechados; do mesmo modo, noitem, dinheirom, lojas-m, ba™-m, portam, felicidadem, etc.
gilete – antigo termo para designar o homem bissexual
gira – (RJ) redondeza, local; exemplos: Aq¸enda a gira para ver se alguém chega ou Aq¸enda o bofe da gira; 2 (Portugal) algo, alguém ou algum lugar muito legal
GLS – abreviação de Gays, Lésbicas e Simpatizantes
GLBT – abreviação de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transexuais
go-go boy – dançarino ou streaper de boate gay
gogóia – (RS) vagina
goma – casa; habitação; mocó
gongado – derrubado; caÌdo [variante: congado]
gozou ou levou a sério – expressão empregada quando se quer saber se se está levando alguém a sério
gravar – chupar um pênis ereto
grea – (PE) tiração de sarro, de onda; gozação
greta – (SP) bicha recolhida e ensimesmada
grilinha – (RS) vagina
gritar – fazer-se notar ou tornar-se digno de apreciação exagerada
guardiã-quaquá – bicha que fica na entrada dos dark-rooms, na porta dos banheiros ou dentro das cabines esperando alguém interessante (na sua própria avaliação) entrar para ela aq¸endar
guela (g¸ela) – delator; dedo-duro; linguarudo
guenza – (CE) bicha torta
gulosa – sexo oral em um pênis


H
hermafrodita – aquele(a) que nasceu com dois aparelhos genitais: vagina e pênis
hetero-gay – (CE) heterossexual masculino que trata heterossexual feminino com delicadeza, mas copula com mulheres porque gosta
heterotecnos – (SP) clubbers assexuados que participaram da cena tecno em meados dos anos 90 e que queriam parecer héteros
homiceta – (composto de ‘homem’ + ‘buceta’) bicha
homigina – (composto de ‘homem’ + ‘vagina’) bicha
homofobia – medo irracional da homossexualidade
homossexual
 – aquele(a) que transa com alguém do mesmo sexo; apesar de politicamente correto, os(as) homossexuais preferem outros termos; veja: gay e lésbica
homossexuellen – homossexual masculino mulher; bicha-mulher
homossexy – gay sexy
hype – assunto, objeto ou pessoa em voga; o sucesso do momento


I
ilê – (do bajubá)casa
imperial – 
(Portugal) chopp
indaca
 – (do bajubá) rosto; face; cara; feição
Ìndia – bicha lesada; tapuia
INPS – diz-se de boate freq¸entada majoritariamente por gays mais velhos
irene – (RS) velho; o termo é pronunciado ire-e-e-e-e-e-e-ne, como o berro de um cabrito
isca – (SP) mulher heterossexual que anda com homossexuais sem saber que está sendo usada para atrair homens; espécie de ana cláudia
ivone – (RJ) diminutivo de passivone, homossexual passivo



J
jaburu – (pejorativo) pessoa feia
jacira
 – bicha quaquá bagaceira
jamanta – estado daquele que ficou louco, colocado, lesado, alucinado
jeba – pênis de proporçžes avantajadas; necão
jogar o picumã – virar a cabeça, mudando os cabelos de lado, tal como as loiras fazem, só que inteligentemente e com a intenção de menosprezar ou ignorar alguém
jorge – bofe esc’ndalo do tipo “pai de famÌlia”



K
kátia – (SP) cachaça; pinga; bebida alcóolica: 2 (CE) cega; termo usado na expressão fique kátia!
katita – pessoa fofinha; pitéu
kibe – pênis
kika – bicha que sempre pede durante o ato sexual para que ejaculem na sua cara
kuein – (CE) forma abreviada de aq¸enda, imperativo do verbo aq¸endar; se liga! exemplo: kuein o picu da mona! [variantes: cuem, q¸em]



L
lacraia – bicha-cadela, que só faz cachorrice; bicha que transa muito
laiala – (PA) – vagina, xoxota
laleska – homossexual efeminado; biba quaquá
lamber o carpete – sexo oral entre lésbicas
laquaqua – (do bajubá) o contrário de bibita; piroca grande
larica – fome
laruê – (do bajubá) fofoca
lash – (do bajubá) jogar o picumã, fazer a egÌpcia, virar a cara, dar rabissaca, com a intenção de tombar alguém
leather – homossexual adepto do couro e de práticas sadomasoquistas
lelé – diminutivo para lésbica
lesação – dar bobeira, geralmente por causa de drogas
lesado – 1 bêbado e/ou drogado; 2 bobo; louco; 3 desencanado; aquele que não leva nada a sério
lesbian chic – lésbica feminina, culta, bem-arrumada e com poder no picumã; lipstick lesbian
lesbian drama – comportamento dramático caracterÌstico de lésbicas; rebuceteio; consulte O abc do lesbian drama para mais detalhes
lesbianismo – relação homossexual feminina; sapatagem; bolachismo; durante a inquisição, a igreja católica usava as expressžes sodomia foeminarum, amizade nefanda, amizade desonesta ou amizade tola e de pouco saber
lésbica – homossexual feminina; outros termos usados, mas com alguma variação de sentido são: bola, bolacha, bomberita, boot, bup, camioneta, caminhoneira, chuia, chuteira, cookie, coronel, di santini, dyke, entendida, fada, fufa, lelé, machorra, melissinha, moçona, mulher-macho, mulher-pinto, mulheru, paraÌba, patinha, quarenta-e-quatro-bico-largo, sabonete, sandalinha, sapa, sapata, sapatão, sapeca, sargentão, tank-panzer; durante a inquisição, a igreja chamava uma bolacha de Ìncuba, para definir a parceria ativa: aquela que se deita por cima, como homem
levar coió – apanhar; ser xingado por alguém
levar pei – (CE) o mesmo que levar coió. Pei é uma onomatopéia de tiro
levar um banzai – levar um fora do(a) namorado(a)
lhama – bicho-grilo; hippie
lhushca – (SP) bicha velha; nefertite
lipstick lesbian – o mesmo que lesbian chic
loba – bicha chupeteira; mamona
lombarda – bicha entrevada
lontra – urso magro
lorogum – (do bajubá) briga; peleja; confusão; arruaça
louis vuitton – diz-se de uma mala (acepção 1) muito boa, extremamente bonita e fundamentalmente cara

M
machorra – (RS) (pejorativo) lésbica; mulher macho
mafiosa – (RJ) bicha ou lésbica má, que costuma observar tudo e todos com um certo olhar de desdém, arrog’ncia; geralmente tem uma lÌngua muito afiada, critica e fala mal de todos
mafu – (SP) maconha
mala – 1 o volume do pênis ou o próprio pênis; 2 ou mala sem alça, pessoa chata; escrota
malagem – (PE) chatice, escrotação
malassombro – (PE) 1 diz-se de pessoas ou situaçžes estranhas, que causem certo medo e/ou tenham energia ruim; 2 doença
maldita – o mesmo que AIDS
malta – (Portugal) turma; galera; patotinha
mambasto – (BA) gêmeo; bicha mambasta é uma bicha clonada
mamÌferas – grupo de mulheres que saem em bando para caçar e estão sempre no cio
mamÌfera-ilha – uma mamÌfera cercada de bofes por todos os lados
mamona – bicha chupeteira
mancha – (SP) adjetivo para homossexual, gay: ele é mancha!
mangar – (NE) tirar sarro; gozar de alguém
manguaça – 1 (SP) pênis; pau; pica; pinto; 2 cachaça
mangue-bicha – (PE) bichas identificadas com o movimento mangue beat
manja-rola – (SP) gay que se masturba em banheiro p™blico
manja-tempo – (SC) pessoa fofoqueira
mano – (SP) amigo de fé, irmão, camarada
mapô – variante de amapoa
margarete – (PE) bicha mentirosa
maria-gasolina – mulher, hetero ou lésbica, que só namora quem tem carro ou moto
maria-sabonete – lésbica que passa pela mão de todas as outras lésbicas conhecidas
marsupiellen – bicha anexa ýs mamÌferas que sempre nega que é viado
matação – ato ou efeito de matar alguém ou algo, de falar mal de alguém ou alguma coisa
matar – 1 falar mal de alguém ou algo; 2 acabar com alguma coisa; comer, beber ou fumar até o fim
mati – (do bajubá) variante de matim
matim – (do bajubá) pequenino
matusalém – pessoa velha, também designativo de bicha velha; nessa acepção, nefertite
mavambo – (RJ) o mesmo que maloqueiro; bofe com pinta de ladrão, ladrão com pinta de bofe que faz, bofe que dá coió pesado, elzeiro; traficante, bofe armado; também bicha mavamba ou sapata mavamba: bicha ou sapata favelada, com gÌrias caretas e sem educação
meda – medo; geralmente empregado como deboche e com sentido contrário; também usado na expressão que meda!, de uso corrente pela população brasileira, mas originalmente empregado no circuito gay, segundo a tendência de se falar tudo no feminino: Hoje está chovenda!
meia-bomba – diz-se do pênis que não atingiu ereção total, mas em torno de 50% ou menos; frapê
meia-nove – sexo oral m™tuo e simult’neo entre duas pessoas
meiga – pessoa excessivamente dócil; também empregado na expressão que meiga!
mela-tecla – pessoa viciada em sexo cibernético e que se masturba na frente da tela do computador
melissinha – lésbica feminina
metade sereia metade tubarão – bofe ou bicha, amapô ou bolacha, meio lá meio cá, sem que se saiba o que é; andrógino; meio bofe meio bicha; meio fashion meio baranga; meio sapa meio racha; meio esquisito meio normal; meio gordo meio musculoso; meio magro meio esquálido; meio tudo meio nada
meu cu – expressão usada para designar indignação ou desdém; nesta acepção, equivale a Caguei! ou Um caralho!
mi – (SP) mancada; exemplo: a mona deu mi
mico – gafe, rata; pagar um mico é cometer uma gafe, fazer algo ridÌculo, marcar bobeira, passar vergonha
michê – garoto de programa
milho – 1 ferveção; agito; 2 galinhagem 3 (CE) coisa boa; comida gostosa; festa legal; lugar aconchegante; filé
missa – (RJ) cinema de pegação
mitorô – (do bajubá) urinar; mijar
mixuruca – 1 insignificante, apoucado, pequeno; 2 de má qualidade, de valor reduzido; 3 festa sem graça, sem animação; [variante: xuruca]
miy – (CE) 1 forma abreviada de milho (acepção 3); coisa boa; exemplo: é só o miy; 2 forma abreviada de mijo; fedor; lugar fedorento ou que tem cheiro de mijo; exemplo: é só o miy
mocó – casa; habitação; goma
moçona – lésbica
modelão – 1 roupa bonita; 2 roupa usada na montação
mona – (do bajubá) mulher, mas é frequentemente usado para denominar homossexual masculino
mona ocó – (do bajubá) tem diversos significados nos ambientes homossexuais: mona é mulher e ocó, homem; em alguns grupos é usado para lésbicas masculinizadas e em outros para gays não-efeminados ou também michês [variante: monocó]
môni – forma abreviada e carinhosa para mônica
mônica – (derivado de mona) homossexual masculino amigo e próximo; bicha da casa
monocó – forma aglutinada de mona ocó
montação – o processo de vestir-se com roupas de mulher, geralmente com certo exagero
montado – 1 bem vestido; 2 cross-dressing ou biba vestida de mulher
morder a fronha – fazer a passivona; sentar no croquete
mortt – estado de espÌrito em que se exacerbam o ódio, bode e irritação profundos em relação a uma pessoa, coisa ou situação; exemplos: Gente, tô na mortt! Ai que mortt daquela pessoa! Aquele lá é uma mortt!
mucica – (PE) caralho latejante; tesão acumulado
muito rica – (SP) pessoa bonita e gostosa
mulher-bicha – mulher mulher com todos os trejeitos de bicha; “a grande vantagem da mulher-bicha é que ela já nasceu operada. Não precisa nem ir pra Marrocos” (José Simão)
mulher-pinto – lésbica
mulheru – (de ‘mulher’ + ‘peru’) lésbica
mundiça – (derivado de imundÌcie) (NE) pessoa, grupo de pessoas, lugar ou situação bagaceira, lixão, trash
mundinho – universo social de uma pessoa ou grupo
munganga – (PE) caras e bocas
muvuca – tumulto, aglomeração de pessoas
muxiba – peito caÌdo


N
na inocência –(PA) diz-se quando a bicha diz que fez algo sem querer, mas querendo
não-bicha – 
quase heterossexual
não tô podendo –
 não estou podendo
neca
 – (do bajubá) pênis
necão – pênis grande, avantajado; pauzão
nefertite – bicha muito muito velha, embalsamada, mas que ainda conserva uma aura de mistério; a nefertite tem sempre uma zoraide por perto, sua pupila e seguidora
neide – (PE) bicha burra
nena – (do bajubá) fezes
nena camargo – (CE) o nome completo da nena; a Dona Merda
nenar – defecar; cagar
neuza – homossexual japonês ou descendente
nicaô – (do bajubá) diz-se do pênis de proporçžes avantajadas de travesti
nikita – 1 bicha que acredita que é fatal, que seduz todos; 2 lésbica que adora arranjar confusão; pittbullzeira
nóia – (forma abreviada de paranóia) paranóia; loucura; encanação
nóis na fita – (SP) termo que anda sendo muito empregado e que veio da linguagem dos cyber-manos, significando algo como estamos aÌ, prontos pro que der e vier



O
oc’ni – (do bajubá) pênis
ocó
 – (do bajubá) homem homem
ocotô – (RN) pergunta equivalente a onde é que eu estou?; vocábulo geralmente empregado por bichas passadas, desorientadas e disléxicas; exemplo: Depois de muito doida, a bicha olhou em volta e perguntou – Ocotô?
odara – (do bajubá) bonito, elegante, vivaz
ofofi – (do bajubá) fedor
ofofi do ofidã – (do bajubá) mau cheiro na zona erógena masculina; exemplo: passar uma tarde em itapoã, com o ofofi do ofidã
oh yes – expressão usada durante o ato sexual, principalmente em filmes pornôs; os portugueses dizem oh sim, oh sim; os russos, oh dá, oh dá
olá querida – cumprimento vazio de sentido, como o inglês hello, miss thing
omivará – (do bajubá) esperma; porra
operada – transexual que era do sexo masculino (ou nasceu com um pênis), feminilizou-se, cortou o pênis e construiu uma envaginação; cortada
oré – (do bajubá) garotão
ornitorrinca – mulher hÌbrida, antagônica da mamÌfera; leia-se: aquela que odeia com razão o modus operandi das mamÌferas
orum – (do bajubá) céu; firmamento
oté – (do bajubá) mal-cheiro no corpo; chulé; ofofi
otim – (do bajubá) bebida alcóolica
oxanã – (do bajubá) cigarro



P
pacotão – pênis grande; mala (acepção 1)
pacoteira – vagina grande ou inchada
padê – (do bajubá) cocaÌna
pagar mico – fazer besteira e passar vergonha
pagodeira – sapata ensandecida, muito cafona, que curte pagode e anda com uma capanga debaixo do braço
pajubá – variante de bajubá
PAM – abreviação de Passiva Até a Morte
paneleiro – (Portugal) bicha, gay, viado
panqueca – bicha passiva
pan-sexual – indivÌduo versátil que transa com homem, mulher, cachorro, jumento, árvore, melancia, pedra, areia e com a mão
pantim – (PE) comportamento em desacordo com o ambiente
papapum – (RJ) revólver
pão-com-ovo – (pejorativo) (SP) homossexual pobre, tanto econômica como culturalmente
passada – (PA) – arrasada; chocada
passar cheque – deitar fezes no pênis do homossexual ativo; checar; melar de nena a neca do ocó; exemplo: ontem, no atendimento, a mona passou um cheque no bofe
passar a nena – o mesmo que passar um cheque
passar a ruva – (GO) o mesmo que lamber o carpete
passar bem – ser bonito(a) e/ou gostoso(a)
passar um fax – defecar; cagar
passivona – homossexual que apenas pratica a passividade no ato sexual
pastel – bobo; idiota
patinha – lésbica
pau
 – pênis
pegação – aq¸endação forte no sentido sexual; caçação
peixe – 1 subordinado; 2 traidor
pencas – muito, demais; horrores; exemplos: Gozei pencas no quartinho ou gozei horrores no escurinho…
pênis – órgão sexual masculino; benga; cacete; caralho (1); croquete; ekê; estrovena; jeba; kibe; mala (1); manguaça; neca; pau; pica; pinto; piroca; pomba (1); tromba; durante a inquisição, a igreja usava os termos membro viril e natura, ou membro desonesto quando usado para o pecado
penosa – bicha que pena, espera ou depende de alguém, que não trabalha e se pendura; exemplo: Viado, aquela penosa está sempre querendo entrar de graça
pêra – bicha perdida em estado de puro histerismo
perigosa – pessoa que gosta de fazer intrigas; pessoa falsa, maldita, nefasta
perrenga – (pejorativo) 1 cadela; vadia; 2 mulher bagaceira
perseguida – (pejorativo) vagina
perua – mulher escandalosa no vestir-se, portar-se ou na tintura do cabelo
pêssego – (CE) pessoa indecisa, morna, chocha, complicada
philips – (RJ) carro da polÌcia civil, porque é preto e branco
piá – menino, garoto, guri, moleque
pica – pênis
picu – forma abreviada de picumã
picumã – (do bajubá) peruca, cabeleira; cabelo
pimbar – (CE) transar; trepar
pindaÌba – sem dinheiro; duro; dureza
pindaÌba do sul – praia poluÌda onde os menos privilegiados vão passar o fim de semana, feriado ou férias; exemplo: VÌtor sempre passa o reveillon em pindaÌba do sul.
pinto – pênis
pintosa – bicha afetada, que dá pinta
pirangagem – (NE) avareza; mesquinhez
pirangueiro – (NE) avarento; mesquinho; pão-duro
piranha – espécie de peixe de água doce que devora carne; 2 mulher promÌscua; vagaba
pirar no lance – aprofundar-se exagerada ou erroneamente em algo; encanar em/com algo; alterar o sentido das coisas
pirar o cabeção – (SP) curtir muito uma festa
pirelli – enchimento que drag queens e transformistas usam nas meias-calças para dar forma e aparência femininas ao culote
piriquita – vagina
piroca – pênis
piscar – excitar-se; estar com o cu piscando ou com a tcheca piscando: o mesmo que estar sexualmente excitado, com muito tesão
pitéu – (PE) delicinha, usado para pessoas
pitomba – (PE) lésbica
pittboy – (RJ) heterossexual homofóbico malhado praticante de jiu-jitsu, sempre reconhecido por estar acompanhado de um cachorro pittbull
pittbullzeira – 1 lésbica que sempre arruma confusão; 2 mulher heterossexual desprezÌvel, machista e de miolo mole que vive atrás dos rapazes desprezÌveis, machistas e miolos moles praticantes de jiu-jitsu
pittbundão – diz-se daquele que late mas não morde
pitu com charque – (PE) homossexual baranga que usa uma linguagem vulgar
pivô – movimento de meia-volta, com muita pinta, como fazem as modelos na ponta da passarela de um desfile; fazer esse movimento é dar pivô
playbicha – bichas playboys que se exibem na mÌdia com mulheres ý tiracolo; espécie de marsupiellen
pochete – diz-se daquele(a) que adora aparecer junto de alguém importante
poc-poc – (SP) o mesmo que quaquá
poderosa – adjetivo de emprego predominante entre gays, referindo-se a alguém de forte carisma pessoal
podre – coisa ruim
podreira – (MG) 1 pessoa ou situação ruim; 2 lugar uó com pessoas uó; (PE) lugar sujo com almas sebosas
polonesa – mão boba, que avança para pegar na neca próxima
pomba – 1 (CE) pênis; neca; 2 (SP/MG) vagina; vulva
pomba gira – endemoniada; a expressão baixar a pomba gira significa também ‘sair para caçar’
pool de bichas – expressão muito usada no cinema pernambucano, significa um grupo de maquiadores; sempre que um filme não tem grana para pagar maquiagem, o produtor sugere contratar um pool de bichas para fazer o trabalho sem remuneração, apenas por amor ý arte ou aos olhos azuis do diretor
poposuda – mulher ou bicha de bunda avantajada
porta-jóia – camisinha
prédia – prédio, condomÌnio ou edifÌcio de utilidade p™blica em que coabitam muitas gentes do babado; exemplo: A prédia da Monte Castelo já não é mais a mesma: acabaram com o drive-in!
presepada – palhaçada; encenação
pudim – indivÌduo alcoólatra
punheta – 1 masturbação masculina; 2 coisa enrolada, dificultosa, embaçada; 3 elucubração; cogitação profunda
pupê – (do francês poupée, ‘boneca’) bicha escandalosa
puto – 1 dinheiro; exemplo: estou sem um puto; 2 (RS) gay; viado; 3 (SP) michê; 4 (Portugal) criança



quaquá
 
– homossexual efeminado
qualira – (do bajubá) homossexual do sexo masculino
quarenta-e-quatro-bico-largo – termo pejorativo para lésbica masculinizada
quati – (do bajubá) ladrão; elzeiro
quebrar-louça – diz-se de quando duas bichas pintosas namoram ou se aq¸endam; brigar; bater boca
queer – (do inglês) estranho; gay
queijudo(a) – (PE) menino(a) virgem
queimar a rosca – praticar sexo anal
q¸em – variante ortográfica de kuein
querida – vocativo empregado pelos gays, usado tanto para quem se gosta quanto para quem se quer debochar
quiquiqui – homossexual que adora fofocar sobre o bofe da amiga
quizila – (CE) 1 problema; aborrecimento; chateação; encanação; 2 repugn’ncia; antipatia


R
rabicó – forma mais gentil e elegante de se dizer rabo
rabo – 
’nus; bunda; edi; fiofó
racha
 – 1 vulva; vagina; 2 (pejorativo) mulher
rachada – (pejorativo) mulher
radiado – drogado
radiola de ficha – (PE) jukebox
ramé – (do bajubá) mal-vestido
recheada – (AL) diz-se daquela bicha dentro da qual o bofe gozou, sem camisinha
ré no kibe – ser penetrado pelo ’nus
rebuceteio – troca-troca de namoradas entre as lésbicas
rola linda (rôla) – (NE) expressão empregada em resposta a uma bicha buceta bonita [vide], quando falsamente elogiada pela amiga mais feia
rolar – 1 acontecer algo; 2 ficar
rosca – ’nus; edi; anel de couro



S
sabão – esfrega-esfrega entre duas pessoas
sabão em pó – 
(SP) diz-se quando dois gays, namorados ou não estão ficando;
sabonete
 – lésbica chic; bolacha fina
saia rodada e tamancão – mulheres geralmente de origem pernambucana que habitam as ladeiras de Olinda (PE), Santa Teresa (RJ) ou da Vila Madalena (SP) e que aderiram para sempre a estética bicho-grilo dos anos 60 e 70
sair do closet – assumir publicamente a sexualidade; outing; as variaçžes derrubar a porta do closet e chutar a porta do closet significam assumir-se com estardalhaço
sandalinha – (diminutivo de sandália; pronuncia-se: sandalhinha) – o mesmo que lesbian chic; forma mais delicada que sapatão, lésbica feminina
são sebastião – pose feita com os braços ao redor da cabeça e as mãos sobre a nuca durante o ato sexual, ý espera de que o(a) parceiro(a) faça tudo sozinho(a); pessoa que tem ou quer ter relaçžes sexuais passivamente, com o outro proporcionando-lhe prazer
sapa – forma abreviada e carinhosa para designar lésbica
sapata – o mesmo que sapatão
sapatão – (pejorativo) lésbica
sapeca – termo carinhoso para sapata
sargentão – termo pejorativo para lésbica muito masculina; sapatão
savi – (RJ) 1 mal-cheiro no pênis, ofofi do ofidã; 2 aqueles queijos brancos que ficam ao redor da cabeça do peru quando ele não é lavado; esmegma
SBP – (pejorativo) abreviação de Super Bicha Pobre
se jogar – divertir-se muito; ir fundo num assunto ou caso
semi-drag – 1 bicha andrógina; 2 bicha que se monta mas ainda não atingiu o status de drag
sentar – ter relação anal
ser chegado – ter inclinaçžes ou ser homossexual
ser do babado – 1 ser homossexual; 2 frequentar lugar onde rola homossexualismo
simpatizante – heterossexual que freq¸enta lugares gays e tem um cÌrculo amplo de amizade com pessoas do babado
sindicato – grupo de homossexuais; ser membro do sindicato é simplesmente ser gay ou lésbica
siririca – masturbação feminina
sodomia – coito anal hetero ou homossexual; durante a inquisição, a igreja empregava os termos tocamento desonesto, tocamento torpe, pecado nefando, trabalho nefando ou simplesmente nefando
sodomita – aquele(a) que pratica o coito anal fazendo a passiva; dadeira
sofá da hebe – (DF) lugar onde as bichas se encontram para fofocar
soltar a franga – o mesmo que sair do closet
soltar veneno – falar mal de algo ou de alguém
suruba – união de 3 ou mais pessoas para fazer sexo; orgia
susie – barbie que não toma bomba; musculosa natural



T
taba
 
– (do bajubá) maconha
tabaco(a) – (NE) vagina
tabaco leso – (NE) idiota
tá boa – força de expressão muito utilizada pelos gays significando desdém ou descrédito, equivalente a você acha mesmo? ou nem vem…; ýs vezes, vem acompanhado de vocativo: tá boa, santa?
tá meu bem – interjeição de espanto: olha!; olha só!; nossa!
tank panzer – (SP) lésbica muito masculinizada
tapuia – bicha doida
tarrasqueta – ’nus; edi
tata – bicha amiga
taubice – (SP/PE) pequeno truque ou folga em excesso
tcheca – vagina; xereca
tcheco – banho mal tomado; banho de gato, que é só pra disfarçar
ter carão – ser bonito(a)
teste da farinha – teste para descobrir se alguém é gay: senta-se na farinha e verifica-se o tamanho da impressão do cu
testuda – vagina proeminente
tia – (pejorativo) bicha velha
tia cleide – (RJ) camburão da polÌcia
tiona – (pejorativo) tia que usa uma carteira grande e geralmente prateada debaixo do braço
tô bege – tô boba
tô boba – tô kátia
tô inhaz – (CE) estou em vias de; estou quase; exemplo: Tô inhaz de me cagar toda
tô kátia – tô mônica
tô loca – estou bem louca
tô loca do meu edi – estou bem loquérrima
tô mônica – tô passada
tô passada – estou chocada
tombado – 1 caÌdo, derrubado, destruÌdo, apodrecido; 2 sem graça; 3 cansado
tombar – 1 avacalhar, debochar, menosprezar ou ridicularizar algo ou alguém; reduzir os méritos; 2 arrasar, principalmente no modelão ou numa atitude: Tombou!
torto – bêbado; drogado
trá – forma abreviada de traveca ou travesti
traÌra – traidor; delator
trancar– (SP) masculinizar-se
tranca-rua – pessoa bêbada e sem controle
transexual – aquele(a) que mudou de sexo por meios cir™rgicos (amputação ou implante de pênis); não confundir com travesti nem com transformista; o transexual que era mulher e passou a ser homem é female-to-male; o contrário é conhecido simplesmente como operada
transformista – homem que se veste de mulher para fazer apresentaçžes artÌsticas; não confundir com travesti nem com transexual
trash – (do inglês) porcaria; lixão
trash-minas – (SP) clubbers passados dos anos 90, que moravam em bando e faziam a linha lixão; são os verdadeiros predecessores dos cyber-manos, principalmente no que diz respeito ý estética e ýs idéias
traveca(o) – travesti
travesti – homossexual que se veste e comporta como mulher, quer faça programa ou não; alguns travestis implantam silicone nos seios e outras partes do corpo, mas ainda possuem pênis; o travesti que passou por cirurgia para retirar o pênis passa a ser transexual
trem de prata – pessoa intrometida
trepar – copular; transar
tribufu – ver trubufu
tricha – homossexual masculino mais que bicha; viado ao cubo
tromba – pênis grande
trombudo – aquele que tem pênis grande; pauzudo
truar – (CE) ferver
trubufu – mulher feia; o mesmo que jaburu (variante: tribufu)
trucão – aumentativo de truque
trufa – (SP) o mesmo que cafuçu
truque – 1 enganação; enrolação; 2 coisa falsa
truqueiro – aquele que dá truque
truta – amigo
tudo – (interjeição) muito bom! exemplo: bi, tudo!
turca marcada – pessoa briguenta e desprezÌvel
turvo – pessoa ou momento estranho; pessoa de procedência ou situação consequência duvidosa; exemplos: Aquela mona é turva (quando a mona não é do bem); Tô turva hoje ou Fiquei turva (em relação a determinado acontecimento); Essa história está meio turva (quando o babado esta mal contado)

U
uma thurman – galera; pessoal; gangue; moçada; rapaziada; trupe; exemplo: vou sair com umma thurman nova
 – (do bajubá) algo ou alguém ruim, feio, desagradável, desprezÌvel, errado, equivocado
urso – homossexual com excesso de peso e de pêlos; bicha gorda e peluda
™rsula – (SP) bicha que compra em lugar barato mas diz que foi em local caro; exemplo: compra artigos paraguaios na 25 de Março e diz que é tudo do Shopping Iguatemi



V
vaca de presépio – 1 pessoa muda ou de pouca fala, quase sem ação; 2 pessoa bonita que serve para decorar o ambiente
vagaba – mulher, hetero ou lésbica, de comportamento sexual promÌscuo; piranha
vagina – órgão sexual feminino; amapoa; aranha; buça; buceta; cona; gogóia; grilinha; lalaia; mapô; pacoteira; perseguida; piriquita; pomba (2); precheca; racha; tabaco; tcheca; vulva; xana; xavasca; xibiu; xoxota; durante a inquisição a igreja empregava os termos natura, assim como vaso natural
velcro – 1 o mesmo que carpete; pêlos pubianos da mulher; 2 ato sexual lésbico
veneno – subst’ncia produzida por pessoas venenosas; palavras ou atos malignos dessas pessoas
venenosa – pessoa que fala mal de algo ou alguém, ou que faz intriga
vera boiola – bicha emergente
viadagem – ação ou modos de efeminado; o mesmo que bichice
viadeiro – coletivo de viado
via ápia – famoso e tradicional local de pegação gay na região central do Rio de Janeiro, mais freq¸entado por garotos de programa oferecendo seus serviços
viadeiro – coletivo de viado
viado – homossexual masculino; gay
vitaminada – pessoa robusta, bonita
vudu – energia negativa
vuduzar – torcer para que algo não dê certo; envuduzar



W
watusi – mulher-bicha poderosa
wonder woman – bicha multimÌdia performática e iluminada



X
xana – vagina
xavasca – vagina; xana
xaxé – (do bajubá) cocaÌna
xepó – (do bajubá) cafona; brega
xereca – vulva; vagina
xibiu – vagina; buceta
xibungo – bicha
xoxação – (SP) o ato de xoxar
xoxar – (SP) falar mal de alguém ou de alguma coisa; debochar; 2 (BA) comer alguém, transando
xoxota – vagina
xuruca – (SP) variante de mixuruca
xuxu – ver chuchu
Y
yara – (NE) maconha
ypsilon – ato sexual entre duas pessoas que transam em posição invertida e de pernas abertas



Z
zen-bundista – o mesmo que zen-putista: pessoa que passa a imagem de calma e equilibrada, mas na surdina é chegada numa safadeza
zen-putista – pessoa zen da boca pra fora, mas na intimidade é só sexo; zen-bundista
zé mané
 – bobo; otário
zoi™da – que tem os olhos grandes; invejosa
zoraide – bicha metida a clarividente; esotérica
zumbi – drogado demais; lesado
zuzo bem – tudo bem de bêbado

Ninguém Merece: Que fria; Horrível. Fato não agradável.

Cueca Freio de Bicicleta: (Gíria Cláudio Rogério): Cueca Suja

Chacolar: (Gíria Cláudio Rogério): Conversar

Chacolando: (Gíria Cláudio Rogério): Conversando

Viana: Faca

Peixe Toba (Eurico Salles – ES): Viado
Cozinha: (Gírias de Nóias): Lugar onde é preparado o crack, a partir de pasta de cocaCrocodilar: (Gírias de Nóias): TrairBuceta ou Boceta: (Jargão da Colômbia): Ônibus; Ponto de Ônibus na Colômbia é “Paradeiro de la Boceta”.Descabelado: (Gírias de Nóias): Desvairado que vende tudo o que tem e até rouba pelo vícioFissura: (Gírias de Nóias): Desejo doentio por uma tragada após abstinênciaFormiguinha: (Gírias de Nóias): Tráfico típico da Cracolândia, feito pelos próprios viciadosMaresia ou brisa: (Gírias de Nóias): Efeito provocado pela drogaMocó: (Gírias de Nóias): EsconderijoNóia: (Gírias de Nóias): Viciado sob forte efeito do crackNoiódromo: (Gírias de Nóias): Ponto de encontro dos chamados nóiasPedreira: (Gírias de Nóias): Consumidor de pedras de crackPino: (Gírias de Nóias): Pedaço de pedra de crack, que vale por uma ou mais cachimbadasPipar: (Gírias de Nóias): Utilizar o cachimbo de crackSangue B: (Gírias de Nóias): Sangue bomCaixão e Vela Preta: (ES): Morrer; Beber demais.Papo de Jacaré: Conversa sem sentido; Conversa de Traidor.De rocha: Papo sério ou de verdadeZuando: Andar a tôa; Andando; Fazer bagunça.Dijavar: (Programa Malhação / Rede Globo de Televisão): Separar.Minihead: Garoto; Menino metido a valente.Hierarquia dos Hackers: (Jargão da Informática): Os Hackers são pessoas com extrema facilidade de análise e um enorme conhecimento de micros tanto na parte lógica quanto na parte física. Hackers sabem que todos os sistemas têm falhas. Eles descobrem estas falhas e penetram nos sistemas apenas para satisfazer o ego. Quanto maior conhecimento de um hacker, mais ele é conceituado. Os verdadeiros hackers não se identificam como hackers e juram não ter nenhum envolvimento com o underground por motivo de segurança para não se imporem. Existe contudo uma hierarquia entre os Hackers. São Os Crackers; Os Phreackers; Os Lamers; Os Wannable; Os Larva e os Ahackers. Os Crackers fazem a mesma coisa dos Hackers todavia desejam que todos saibam que foram eles os autores da bagunça ou destruição. É o mais perigoso pois possui prazer em destruir. Enquanto o Hacker faz para aprender o Cracker possui prazer em destruir. Phreackers são os hackers da telefonia. Sabem tudo com um telefone desde chamadas grátis e escutas clandestinas a ataques hackers por telefones públicos. Os Lamers são os iniciantes que ficam no pé dos que se dizem hackers para desvender os segredos dos sistemas. São odiados pelos Hackers. Wannable são lamers que aprenderam algumas receitas e conseguiram algum resultado, como por exemplo, derrubar alguém de uma sala de chat ou IRC. Larva é o ex-lamer que adquiriu um conhecimento razoável e que está preparando os seus próprios ataques sem usar métodos dos hackers. Ahachers é a pior espécie do mundo underground. Fala sem parar, faz questão de escrever de modo inintelegível, troca letras por caracteres, fica ameaçando as pessoas nas salas de bate-papo, dizendo que vai derrubar todo mundo ou que vai rastrear o IP. No máximo só consegue mandar uma imagem. É odiado pelos Hackers.Wannable: (Jargão da Informática): São Lamers que aprenderam algumas receitas e conseguiram algum resultado, como por exemplo, derrubar alguém de uma sala de Chat ou IRC.Larva: (Jargão da Informática): É o ex-Lamer que adquiriu um conhecimento razoável e que está preparando os seus próprios ataques sem usar métodos dos hackers.Ahachers: (Jargão da Informática): É a pior espécie do mundo underground. Fala sem parar, faz questão de escrever de modo inintelegível, troca letras por caracteres, fica ameaçando as pessoas nas salas de bate-papo, dizendo que vai derrubar todo mundo ou que vai rastrear o IP. No máximo só consegue mandar uma imagem. É odiado pelos Hackers.Fanchona: (RJ;SP): Viado; Homossexual.Chegado: AmigoColado – Mais que amigoNangive – VadiaKula – ViadoPapo estranho – Conversa de gayCareta – CigarroVéi – “Meu” Ex: E ai Véi como e que vão as coisas ?Paia pra caralho – Algo que não preste Se liga na Fita – Se liga na ideiaBaú – ônibusPega o beco – Sair fora ou ir emboraMeter os ganho – Fazer um assaltoFerrado – ArmadoLarica – FomeFulerage – Tá de sacanagem ou algo que não prestaGrilado – PreocupadoLombrado – DoidãoVela – Um Beck tamanho GGOs cana – PolíciaBacana – PlayboyPera – ViadoSerrote – Quem pede cigarroEntrar numas – BrigarNum embarrera não – Não entrar numasPeba – RoçeiroCurti um peso – Ouvir um rapNegode – Pagode bem ruimDona – NamoradaIr nas primas – Ir ao puteiroBirita – BebidaGel – CervejaFrevo – FestaFilé – GatinhaPrego – Mané ou otárioPelada – Jogo de FutebolCarreta – CarroZero Bala – Bem conservadoCamelo – BicicletaEsparro – Coisa exageradaBoca – Lugar onde se vende drogas Couro de rato – Nota de R$ 1,00 ‘um real’Cabaço – VirgemBarão – Quem comanda a bocaBiroba – Viado, GayBodinho – PlayboyBola gato ou Boquete – Chupar um PénisBrau – Cigarro de maconhaBucho de lama – Pessoa barrigudaCachanga – CasaCair na pilha – Acreditar em alguma mentiraCantar de galo – Querer comandar os agitosCantar pra subir – Ir emboraCapa o gato – Ir ou Mandar alguém emboraCarranca – Mulher feiaCasinha – Enganar alguém para poder rouba-la ou Mata-laDescer a lenha – Brigar com alguémDar um balão – Pegar alguma coisa emprestada e não devolverDeu bolo – Não foi ao lugar que marcou com alguémDar o bote – Pegar alguém em flagrante ou roubar alguémPerdido – despistar alguémDindin – DinheiroOu ouro ou Veneno – Alguma coisa boaLenda – MentiraEscarro – Tirar alguém de tempo, ou não querer alguém por pertoPeganínguem – Pessoa que não consegue ficar com ninguémFicar nas manha – Ficar quietoFilé – Mulher bonitaFruta – Viado,GayGrog ou Mamado – BêbadoK.Ô – MentiraMala – Alguém metido a bandido ou ladrãoSe Amarrar em alguém – Gostar de alguémNa moita ou Nas mocó – EscondidoNão botar fé – Não acreditarTora – Pessoa fortePagar sapo – Discutir com alguémPagar vecha – Passar vergonhaPicado – Um só cigarroSaca – Entendeu !Sarta de banda – O mesmo que ‘some daqui’Si ligar – Ficar espertoCatiando – Negar alguma coisaTá de chico – MestruadaInflamado – Tá cheioTer as moral – Ter coragemTira onda – Chamar a atençãoDe cara – Não estar doidão ou se surpreender com algoTora rego – Quem usa calsa apertadaTrocar Idéia – Conversar com alguémZuar – BagunçarMexer um rolo – trocar alguma coisaChepala – Chevete com motor de opalaLP – Lança perfumePisante – tênis; SapatoBobo – RelógioPeita – CamisaCabreiro ou Grilado – Com medoRato – Esperto

Entrevista de Clério José Borges sobre o Livro Dicionário Regional de Gírias e Jargões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *