FUNDAÇÃO DA ACADEMIA CAPIXABA DE LETRAS E ARTES DE POETAS TROVADORES – ACLAPTCTC, antigo Clube dos Poetas Trovadores Capixabas, CTC

Academia Capixaba de Poetas Trovadores ACLAPTCTC

2017 – No dia 18 de novembro de 2017 estava prevista mais uma das Reuniões Mensais de Diretoria do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas, devidamente registrada na Agenda Oficial de eventos da entidade. Ocorre que no dia 15 de setembro, data de aniversário de Clério José Borges, surge a ideia de criação de uma nova entidade, com autonomia administrativa e financeira e, de âmbito Estadual, com jurisdição em todo Estado do Espírito Santo, denominada de Academia Letras e Artes de Poetas Trovadores. O Edital foi divulgado na INTERNET, mas Clério José Borges continuou com as atividades normais do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas, com a Eleição de nova Diretoria, a realização do Café com Arte e Sábado Cult de Outubro e participação em evento em Anchieta e em Linhares.

É que Clério ainda imaginava que o CTC não iria se acabar e a Academia fosse uma nova entidade. No dia 18 de novembro de 2017, data estabelecida no Edital e coincidentemente a mesma data da reunião ordinária mensal de Diretoria do CTC, Clério José Borges colocou o assunto em pauta sendo fundada a ACLAPTCTC, Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, com a estrutura organizacional do Clube dos Trovadores Capixabas, CTC, entidade cultural de divulgação da Trova e da Poesia em geral, fundada por Clério José Borges, Trovador, Escritor e Historiador Capixaba, a 1º de julho de 1980, com base numa ideia do historiador Eno Teodoro Wanke, autor do livro O Trovismo, que conta a história da Trova no Brasil de 1950 a 1978.

Assim oficialmente em Assembleia Geral Extraordinária realizada no último sábado, dia 18 de novembro de 2017, foi fundada em Eurico Salles, no Município da Serra no Espírito Santo a Academia de Letras e Artes de Poetas Trovadores, de sigla ACLAPTCTC, antigo Clube dos Trovadores Capixabas, CTC.

A proposta apresentada pelo Presidente do CTC, Clério José Borges foi apoiada por todos os presentes à exceção da Associada Magnólia Pedrina Sylvestre, que se manifestou contra, em face aos 38 anos de história do CTC fundado a 1º de julho de 1980 e líder na realização de eventos culturais no Estado do Espírito Santo.

ACADÊMICOS FUNDADORES TITULARES

2017 – Acadêmicos Titulares – Nomes aprovados na Assembleia Geral de Instituição (Fundação) da ACLAPTCTC, realizada no dia 18 de novembro de 2017.

Cadeira Número 1, Clerio José Borges de Sant Anna – Patrono: Eno Theodoro Wanke; Cadeira Número 2, Kátia Maria Bobbio Lima – Patrono: Hermógenes Lima Fonseca; Cadeira Número 3, Roberto Vasco – Patrono: São Francisco de Assis; Cadeira Número 4, Professor Beto Gonçalves, Patrono: Nilo Aparecida Pinto; Cadeira Número 5, Margareth Gonçalves Pederzini – Patrono: Trovadora, Colombina; Cadeira Número 6, Maria Cândida Vasco Gonçalves – Patrono: São José de Anchieta; Cadeira Número 7, Soêmia Pimentel Cypreste – Patrono: Arlette Cypreste de Cypreste; Cadeira Número 8, Edilson Celestino Ferreira. Patrono: Pedro Caetano; Cadeira Número 9, Maria Elisabeth Vargas Peixoto, Beth Vargas – Patrono: Newton Braga; Cadeira Número 10, Sandra Regina Bezerra Gomes – Patrono: Eymard Cardoso de Barros; Cadeira Número 11, Ângela Lino Veríssimo – Patrono: Adelmar Tavares, Rei dos Trovadores; Cadeira Número 12, Aldo José Barroca – Patrono: Elmo Elton, Rei dos Trovadores Capixabas; Cadeira Número 13, Maria Dolores Pimentel de Rezende – Patrono: Athayr Cagnin; Cadeira Número 14, Maria José Vetorazzi – Patrono: Mário Morcerf Campos; Cadeira Número 15, Francisco Rangel Gonçalves de Oliveira – Patrono: Patativa do Assaré; Cadeira Número 16, Maria das Graças Silva Neves – Patrono: Anette de Castro Mattos; Cadeira Número 17, Jacimar Berti Boti – Patrono: Ábner de Freitas Coutinho; Cadeira Número 18, Paulo Negreiros – Patrono: Naly da Encarnação Miranda;

Cadeira Número 19, Lucineia Ferreira Paz de Negreiros – Patrono: Brandina Rocha Lima; Cadeira Número 20, Maria Viola Bona – Patrono: Dr. Mário Ribeiro; Cadeira Número 21, Vera Maria da Penha – Patrono: Anselmo Gonçalves. Falecida. A Acadêmica Vera Maria da Penha faleceu em 08 de Outubro de 2018; Cadeira Número 22 Givaldo Inácio da Silva, Mestre Gil – Patrono: Alberto Isaías Ramirez; Cadeira Número 23, Nealdo Zaidan – Patrono: Argentina Lopes Tristão; Cadeira Número 24, Magnólia Pedrina Sylvestre – Patrono: Argemiro Seixas Santos; Cadeira Número 25, Gracimeri Vieira Soeiro de Castro Gaviorno – Patrono: Beatriz Abaurre; Cadeira Número 26, Fabiani Rodrigues Taylor Costa – Patrono: Solimar de Oliveira; Cadeira Número 27, Jonas Pereira Gregório – Patrono: Antônio Coelho Sampaio; Cadeira Número 28, Albércio Nunes Vieira Machado – Patrono: Albércio Vieira Machado; Cadeira Número 29, Luzia Ester Doná – Patrono: Ailsa Alves Santos; Cadeira Número 30, Zenaide Emília Thomes Borges – Patrono: Narceu de Paiva Filho; Cadeira Número 31, Isabella Marinuzzi – Patrono: Professor Francisco Filipak; Cadeira Número 32, Adriana Dutra Amaral – Patrono: Rocha Ramos; Cadeira Número 33, Valdemir Ribeiro Azeredo – Patrono: Geraldo Nascimento; Cadeira Número 34, Clérigthom Thomes Borges – Patrono: Guilherme Santos Neves; Cadeira Número 35, Teodorico Boamorte – Patrono: Renato Jose da Costa Pacheco; Cadeira Número 36, Nadilson Correa – Patrono: Afonso Cláudio de Freitas Rosa; Cadeira Número 37, José Humberto, Mágico Mandrakion, Patrono: Maria Stella de Novaes; Cadeira Número 38 Ananias Novais – Patrono: Elviro de Freitas; Cadeira Número 39 Andréia da Silva Fraga – Patrono: Nordestino Filho; Cadeira Número 40, Lino Armando Baroni – Patrono: Professor Konsciusko Barbosa Leão; Cadeira Número 41, Wallace Bertoli Moreira – Patrono: Josefa Teles de Oliveira; Cadeira Número 42, Lenaldo Ferreira da Silva (Aldo Veranatto) Patrono: Paulo Freitas; Cadeira Número 43, Berenice de Albuquerque Tavares – Patrono: Valdeci Camelo; Cadeira Número 44, José Rodrigues Pereira, Professor Pereira, Patrono Isabel Taquetti; Cadeira Número 45, Geraldo Fernandes – Patrono: Alvimar Silva; Cadeira Número 46, Cinthia Pretti Azevedo – Patrono: Obed Emmerich; Cadeira Número 47, Líbero Penello de Carvalho Filho – Patrono Augusto dos Anjos; Cadeira Número 48, Maria do Rosário Silva Santos – Patrono Edgard Luiz Gismonti; Cadeira Número 49, Emílio Soares da Costa – Patrono, Christiano Ferreira Fraga; Cadeira Número 50, Jorge Luiz de Miranda – Patrono, Benjamim Silva;

ACADÊMICOS FUNDADORES CORRESPONDENTES

2017 – Nomes aprovados na Assembleia Geral de Instituição (Fundação) da ACLAPTCTC, realizada no dia 18 de novembro de 2017.

Cadeira Número 1, Carlos Augusto Souto de Alencar, Campos dos Goytacazes, RJ – Patrono: Trovador Professor Walter Siqueira; Cadeira Número 2. Agostinho Rodrigues, da Cidade de Campos dos Goytacazes, RJ – Patrono: Trovador Antônio Roberto Fernandes; Cadeira Número 3. Neiva de Souza Fernandes, da Cidade de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro – Patrono: José Viana Gonçalves; Cadeira Número 4. Dilercy Aragão Adler, da Cidade de São Luiz no Estado do Maranhão – Patrono: Carlos Cunha; Cadeira Número 5, Elizabeth Iacomini, de Ponte Nova, no Estado de Minas Gerais – Patrono: Trovador Paulo Emílio Pinto; Cadeira Número 6, Eloísa Maria Ávilla de Carvalho, do Estado de São Paulo – Patrono: Cecília Meireles; Cadeira Número 7, Joel Francisco Souza Batista, da Cidade de Santarém, no Estado do Pará – Patrono: Rodolfo Coelho Cavalcante; Cadeira Número 8, Margarida Drumond de Assis, de Taguatinga, Distrito Federal – Patrono: Raimundo Araújo;

Cadeira Número 9, Cleia Dröse, de São Lourenço do Sul, no Rio Grande do Sul – Patrono: Trovadora Wilma de Mello Cavalheiro, de Pelotas, RS; Cadeira Número 10, Odenir Follador, da Cidade de Ponta Grossa, no Estado do Paraná. Patrono: Sonia Maria Ditzel Martelo; Cadeira Número 11, Wilson de Oliveira Jasa, da Cidade de São Paulo.  Patrono: Walter Rossi; Cadeira Número 12, Denise de Andrade Felix, da Cidade de Itabira, Minas Gerais. Patrono: Rodolpho Abud; Cadeira Número 13, Ana Paula Quintanilha Bastos de Jesus, de Taboão da Serra, São Paulo. Patrono: Solano Trindade; Cadeira Número 14, Athylla Borborema Cardoso, da Cidade de Teixeira de Freitas, Bahia – Patrono: Ciro Vieira da Cunha; Cadeira Número 15, Lúcia Maria Matos de Oliveira, do bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro – Patrono Paulo Athayde de Freitas; Cadeira Número 16, Maria Helena Campos Pereira, da Cidade de Itabirinha, Minas Gerais – Patrono Rubem Alves; Cadeira Número 17, Adircilene Lerilda Batista e Silva, da Cidade de Lagoa da Prata, MG – Patrono: Belchior Joaquim da Silva Neto; Cadeira Número 18, Dalva Martins Frahlich, de São Gonçalo, Rio de Janeiro – Patrono: Professor Ailton Pereira de Almeida; Cadeira Número 19, Almir Zarfeg, da Cidade de Teixeira de Freitas, Bahia. Patrono: Manezim do Gavião; Cadeira Número 20, Elias Botelho, da Cidade de Itamaraju, Bahia. Patrono: Jorge Amado; Cadeira Número 21, Carlos Alberto Mensitieri Almeida, da Cidade de Teixeira de Fretas, Bahia. Patrono: Dércio Marques; Cadeira Número 22, Neusa Rocha Miguel Mendonça, Artista Plástica da Cidade de Marília, Estado de São Paulo, Patrono: Carlos Drummond de Andrade; Cadeira Número 23, Odenir Ferro, da Cidade de Rio Claro, São Paulo, Patrono Olavo Bilac; Cadeira Número 24, Eurico Eugênio Travaglia, da Cidade de Castelo, ES. Patrono: Padre Pachoal Selliti Rangel; Cadeira Número 25, Romero Cesar de Almeida Siqueira – Patrono: Luiz Fernando Tatagiba; Cadeira Número 26, Else Dorotéa Lopes, da cidade de Nova Lima, Minas Gerais. Patrono: Cássio Magnani; Cadeira Número 27, Gisele Ellen, de Teixeira de Freitas, Bahia. Patrono: Miguel Geraldo Farias Pires, o “Bidu”; Cadeira Número 28, Zilton Chagas, de Casimiro de Abreu, Rio de Janeiro. Patrono: Nelson da Lenita Fachinelli; Cadeira Número 29, Tadeu Tomaz da Silva. Patrono, Luís Vaz de Camões; Cadeira Número 30, Maria Goreth Cantanhede Pereira, de São Luís do Maranhão. Patrono: Trovador Orlando Brito.

INSTALAÇÃO OFICIAL DA ACLAPTCTC – PRIMEIRA SOLENIDADE

NO AUDITÓRIO DA BIBLIOTECA DE VALPARAÍSO, SERRA, ES

2017 – Foi realizada no dia 14 de dezembro de 2017 a primeira solenidade da ACLAPTCTC, ocasião em que os novos Acadêmicos da entidade receberam os seus Diplomas, sendo entregue a Comenda Cultural Escritor Rocha Ramos.

Em solenidade presidida pelo Escritor e Historiador Capixaba, Clério José Borges de Sant Anna e, com coordenação do Mestre de Cerimônias, Comendador Paulo Negreiros e com a presença da ex Delegada Chefe da Polícia Civil e atual Subsecretária de Integração Institucional da Secretaria de Segurança do Governo do Estado do Espírito Santo, Acadêmica, Gracimeri Vieira Soeiro de Castro Gaviorno; da Secretária Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, professora Sandra Regina Bezerra Gomes e da Secretária Adjunta da Coordenadoria de Governo da Prefeitura Municipal da Serra, Advogada Raphaela Maria de Oliveira Moraes Vasques. Com a presença ainda do Presidente da Associação Mineira de Imprensa e Vice Presidente da Federação Nacional da Imprensa Fenai/Faibra, Jornalista Wilson Miranda e da professora da cidade de Itabira, Minas Gerais, especialista em História do Brasil, pedagoga, palestrante e Mestre em Educação, Gestão e Políticas Públicas, Denise Félix e participação de inúmeras personalidades culturais e artísticas do Estado do Espírito Santo foi instalada oficialmente na noite da quinta-feira, dia 14 de Dezembro de 2017, a Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, de sigla ACLAPTCTC.

ACLAPTCTC – SESSÃO SOLENE DE INVESTIDURA DA VESTE TALAR DA PELERINE, DEFESA DE PATRONO, RECEBIMENTO DA COMENDA ACADÊMICA E CERIMÔNIA DE DIPLOMAÇÃO DE ACADÊMICO DA ACADEMIA CAPIXABA DE LETRAS E ARTES DE POETAS TROVADORES

2018 – A Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, antigo Clube dos Trovadores Capixabas, realizou na noite de 26 de abril de 2018, quinta feira, uma Sessão Solene de Posse de seus 50 Acadêmicos Titulares Efetivos Fundadores Imortais e 26 Acadêmicos Correspondentes Fundadores. O evento foi realizado no Auditório Hermógenes Lima Fonseca da Assembléia Legislativa Estadual em Vitória, Capital do Estado do Espírito Santo. Na mesa que presidiu a solenidade, Almir Zarfeg, da Cidade de Teixeira de Freitas, Bahia; Gracimeri Gaviorno, Subsecretária de Governo Estadual, Clério José Borges Presidente da Academia; Joel Rangel Diretor Geral da Assembléia Legislativa; Prefeito de Iúna WELITON VIRGILIO PEREIRA e a Professora Ester Abreu. O Auditório com Cem lugares ficou pequeno. Parabéns a todos que participaram desta grande Festa e ajudaram na organização do evento: Margareth Pederzini; Roberto Vasco; Paulo Roberto Ribeiro Walter de Negreiros; Cleusa Lourdes Madureira Vidal; Valsema Rodrigues da Costa; Evandro Belumatti; Luzia Toledo; Nelzely Sperandio e o amigo dos Trovadores, Joel Rangel. Agradecemos os que se deslocaram da Bahia, de Minas, do Rio de Janeiro e de São Paulo para participarem do evento. Obrigado a todos.

No dia 24 de abril de 2018, com início às 17 horas, na Assembléia Legislativa Estadual no Auditório número 01, denominado Hermógenes Lima Fonseca foi realizada a SESSÃO SOLENE de Investidura da Veste Talar da Pelerine, Defesa de Patrono, recebimento da Comenda Acadêmica e Cerimônia de Diplomação de Acadêmico da Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, ACLAPTCTC, antigo Clube dos Trovadores Capixabas, entidade cultural fundada em 1º de julho de 1980. O evento contou com o apoio da Deputada Estadual Luzia Toledo e sua equipe, de modo especial a Artista Plástica Nelzely Lima Sperandio e apoio do Diretor Geral da Assembleia, Acadêmico JOEL RANGEL. Foram registradas presenças de Acadêmicos do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e Minas Gerais. O evento foi realizado ainda em homenagem aos 38º Aniversário de Fundação do Clube dos Trovadores Capixabas, CTC, entidade cultural de divulgação da Poesia e da Trova, fundada no Espírito Santo no dia 1º de julho de 1980 e que recentemente NO DIA 18 DE NOVEMBRO DE 2017, ganhou STATUS de ACADEMIA CAPIXABA DE LETRAS E ARTES DE POETAS TROVADORES. A Abertura dos trabalhos foi com um show dos Artistas Capixabas Valsema Rodrigues da Costa, Evandro Bellumat e Cleusa Lourdes Madureira Vidal.

No referido evento, os Acadêmicos receberam o título de AD IMMORTALITATEM, desta Arcádia Brasileira e receberam a Comenda José de Anchieta o Presidente da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, Bahia, Vereador Agnaldo Teixeira Barbosa, sendo concedida a palavra ao Acadêmico Athylla Borborema, que fará a apresentação do Vereador Presidente da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, AGNALDO TEIXEIRA BOTELHO. Em seguida foram homenageados os Acadêmicos Beneméritos.

Segundo o Estatuto são considerados Associados Honorários Beneméritos, com qualificações Honoríficas Especiais, as seguintes Personalidades, antigos Sócios do Clube dos Trovadores Capixabas, CTC, cujos nomes foram aprovados e admitidos como Associados Honorários Beneméritos na data de fundação da Associação em 18 de novembro de 2018: Dr. Carlos Dorsch; Professora Valsema Rodrigues da Costa; Dr. Matusalém Dias de Moura. Também são considerados Associados Beneméritos, de acordo com o Artigo 5º, parágrafo 2º, item IV, do Estatuto, cujos nomes foram aprovados e admitidos como beneméritos na data de fundação da Associação em 18 de novembro de 2018, as seguintes Personalidades:

Barbara Perez, Fundadora da Academia Marataizense de Letras em 2009, Marataízes, ES; Deputada Estadual Luzia Toledo; Artista Plástica Nelzely G. Lima Sperandio; Dr. Joel Rangel; Escritora Léa Lúcia Viana, da Cidade de Contagem, MG; Luiz Sérgio Quarto, da Cidade de Guarapari, ES; José Salotto Sobrinho, da Cidade de Iúna, ES.

Foram ainda homenageados na referida Sessão Solene, o Sr. PHILIPE VERDAN BARRETO, Secretário Municipal de Cultura de Marataízes, representado pela Acadêmica Isabella Martinuzzi; Dra. SHARLENE AZARIAS, Presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas do Espírito Santo – ABRACRIM; Conselheira Dra. Manoel Soares; COMENDADOR PAULO RIBEIRO WALTER DE NEGREIROS, Mestre de Cerimônias.

ACADÊMICOS TITULARES CORRESPONDENTES

Homenagem aos Acadêmicos Fundadores Correspondentes

Em seguida os Acadêmicos foram homenageados na seguinte ordem:

Acadêmica, Denise de Andrade Felix, Cadeira Número 12.

Da Cidade de Itabira, Minas Gerais. Professora de história, especialista em história do Brasil, pedagoga, palestrante e mestre em educação, gestão e políticas públicas, escreveu um artigo cientifico que foi apresentado em um congresso em Paris, em 2014.

Patrono: Rodolpho Abud. Nascido em Nova Friburgo em 21 de outubro de 1926. É uma lenda na história da Trova literária no Brasil a ponto de seu nome ter se tornado sinônimo de: “Jogos Florais de Nova Friburgo”. Foi agraciado, em 1999, com o título de Magnífico Trovador.

Acadêmica, Ana Paula Quintanilha Bastos de Jesus, Cadeira Número 13.

De Taboão da Serra, São Paulo. Graduada em Letras – Língua Portuguesa pela Universidade de Santo Amaro (2001) e graduação em Artes Visuais pelo Centro Universitário Ítalo Brasileiro (2009). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Especial, pós-graduada em Educação Especial pela Universidade da Grande Fortaleza. Possui o Troféu literário, Mulheres Notáveis Cecilia Meireles, e Comenda Castro Alves.

Patrono: Solano Trindade. Poeta brasileiro, folclorista, pintor, ator, teatrólogo, cineasta e militante comunista. Nasceu em Recife, a 24 de julho de 1908. Faleceu no Rio de Janeiro, a 19 de fevereiro de 1974. A Acadêmica está presente com o seu Padrinho, Sr. JOSÉ ROBERTO.

Acadêmico, Athylla Borborema Cardoso, Cadeira Número 14.

Da Cidade de Teixeira de Freitas, Bahia. Jornalista e Radialista. Mestre e doutorando em Jornalismo Cientifico. Vice-presidente da Academia Teixeirense de Letras e presidente da Fundação Mamãe África de Caravelas. Autor de 21 livros e um dos escritores nordestinos mais inovadores entusiastas da educação através da arte e da literatura.

Patrono: Ciro Vieira da Cunha. Ciro usava o pseudônimo de João da Ilha. Nasceu em 1º de junho de 1897, em São Paulo. Faleceu a 26 de junho de 1976, no Rio de Janeiro. Foi um professor, poeta, biógrafo, cronista, jornalista e médico brasileiro. Embora paulista de nascimento, considerava-se capixaba de coração. Foi membro da Academia Espírito-Santense de Letras.

Acadêmica Lúcia Maria Matos de Oliveira, Cadeira Número 15.

Do bairro do Flamengo, no Rio de Janeiro. Nasceu em Laranjeiras rio – RJ. Formada pelo curso de letras – Português e Literatura da Universidade Santa Úrsula (USU). Cursou a Pós-Graduação em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Participou do 3º Congresso do Clube dos Trovadores Capixabas, Espírito Santo, 2005. Foi coordenadora geral no 4º Congresso Brasileiro de Poetas Trovadores – 1º Bienal de Poesia e Trovas, Paquetá, RJ. Foi eleita e tomou posse em 14 de março de 2018 no cargo de diretora Cultural da Associação Profissionais de Poetas no Estado do Rio de Janeiro.

Patrono Paulo Athayde de Freitas. Nasceu em Rio Novo do Sul (ES), a 28 de Janeiro de 1902. Faleceu em Vitória. Poeta, crítico literário, advogado. Estudou no antigo Ginásio do Espírito Santo, em Vitória. Cursou a Faculdade de Direito, da Universidade do Rio de Janeiro, bacharelando-se em março de 1924. Ocupou a cadeira n.º 39, da Academia Espírito-Santense de Letras e foi membro do Grêmio Brasileiro de Trovadores da Bahia, além de membro da Academia de Letras de Uruguaiana (RS). 

Acadêmica, Maria Helena Campos Pereira, Cadeira Número 16.

Da Cidade de Itabirinha, Minas Gerais. Graduada em Pedagogia pela Universidade Vale do Rio Doce (1978), com experiência nos cursos de Letras, Serviço Social, Pedagogia, Matemática e Ciências Biológicas, outros. Mestrado em Ciências da Educação pelo Instituto Superior Pedagógico Enrique Jose Varona, Havana, Cuba.

Patrono Rubem Alves. Rubem Azevedo Alves. Nasceu em Boa Esperança, MG, a 15 de setembro de 1933. Faleceu em Campinas, a 19 de julho de 2014. Foi um psicanalista, educador, teólogo, escritor e ex-pastor presbiteriano brasileiro. Foi autor de livros religiosos, educacionais, existenciais e infantis. É considerado um dos maiores pedagogos brasileiros de todos os tempos.

Acadêmica Adircilene Lerilda Batista e Silva, Cadeira Número 17.

Da Cidade de Lagoa da Prata, MG – Presidente da ACADELP, Academia Lagopratense de Letras (Academia de Letras de Lagoa da Prata, MG). Professora e vice-diretora. Autora de vários projetos como: Virtudes e Valores na Escola, na Família e na Comunidade; Ciranda Literária-Projeto de Incentivo a Leitura na rede municipal de Lagoa da Prata e adotado em outros municípios. Incentivadora da leitura e da cultura em Lagoa da Prata. Acadêmica fundadora e presidente por dois mandatos da ACADELP-Academia Lagopratense de Letras; idealizadora do Concurso de Poesias da ACADELP já em sua 14ª edição.

Patrono: Dom Belchior Joaquim da Silva Neto. Poeta, escritor, professor e o 2º Bispo da Diocese de Luz, Minas Gerais. Escreveu três Cartas Pastorais e cerca de 16 livros de poesia, biografias e os que ele denominava “Romances Pastorais”; o “Boletim do Clero” mensal, dirigido ao Presbitério da Diocese, e os numerosos artigos para jornais e revistas. Foi bispo da Diocese de Luz, MG. Poeta, escritor com vários livros publicados e professor na Faculdade. 

Acadêmica Dalva Martins Frahlich, Cadeira Número 18.

De São Gonçalo, Rio de Janeiro. Escritora e poeta. Professora, Escultora, artista plástica e artesã. Títulos: Comendadora, Embaixadora da Paz em duas Instituições, Honoris Causa em Arte. Pertence a mais de quinze Academias de Artes, Ciências e Letras. Natural de Niterói, RJ, nascida a 30 de novembro. Reside atualmente no Município de São Gonçalo, RJ.

Patrono: Professor Ailton Pereira de Almeida. Nasceu na Cidade de Vila Velha, ES a 30 de abril de 1923. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Espírito Santo. Pertenceu ao Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo. Foi professor em várias Instituições de Ensino da Grande Vitória.

Acadêmico Almir Zarfeg, Cadeira Número 19.

Da Cidade de Teixeira de Freitas, Bahia. Poeta e jornalista. Licenciado em Letras, Filosofia e Teologia. Mestre e doutor em Teologia. Autor de mais de duas dezenas de obras em verso e prosa. Presidente da Academia Teixeirense de Letras (ATL) e membro de inúmeras instituições litero culturais no Brasil e no exterior.

Patrono: Manezim do Gavião cujo nome verdadeiro era Manoel Raimundo Costa Manezim do Gavião. Natural de Pedra Azul/MG se mudou para Itanhém na década de 50 do século passado e faleceu em 7 de setembro de 1989, em terras água-pretenses, já octogenário. Analfabeto, ele não deixou nada escrito. “Analfabeto, mas sábio, Manezim tinha o dom de conversar com as pessoas rimando, o que atraía a atenção de todos e fazia dele um espetáculo à parte para a criançada”, acrescentou Zarfeg, que chegou a conhecer o trovador pessoalmente.

Acadêmico Elias Botelho, Cadeira Número 20.

Da Cidade de Itamaraju, Bahia. O escritor e Cronista José Elias Gonçalves Botelho e Acadêmico da Academia Teixeirense de Letras, onde é titular da cadeira 33. Elias Botelho, recebeu o “Prêmio Nordeste de Literatura 2016”, indicado pela ATL por seu romance “Trilha Amarga” publicado pela Editora PerSe de São Paulo.

Patrono: Jorge Amado. Jorge Leal Amado de Faria ou apenas Jorge Amado foi um dos mais famosos e traduzidos escritores brasileiros de todos os tempos. Nasceu a 10 de agosto de 1912, na fazenda Auricídia, no distrito de Ferradas, município de Itabuna, sul do Estado da Bahia. Foi jornalista e um dos maiores representantes da literatura brasileira modernista, com uma obra marcada pelo regionalismo e pela denúncia social. Foi o quinto ocupante da cadeira 23, na Academia Brasileira de Letras. Recebeu vários prêmios e inclusive o Diploma de Amigo dos Trovadores do então Clube dos Trovadores Capixaba, CTC.

Acadêmico, Carlos Alberto Mensitieri Almeida, Cadeira Número 21.

Da Cidade de Teixeira de Fretas, Bahia. Carlos Mensitieri é engenheiro, jornalista e escritor.  Ele é autor dos livros “TEIXEIRA DE FREITAS – Uma questão de planejamento urbano para a segurança no trânsito” e “Poemas, Letras e Canções”, publicados pela Editora PerSe em 2016 e 2017, respectivamente. Ocupa a Cadeira nº 10 da Academia Teixeirense de Letras (ATL) e é Conde ligado à Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente. 

Patrono: Dércio Marques. Violeiro, cantor, intérprete e compositor nascido em Uberaba, Minas Gerais. Pesquisador das raízes musicais brasileiras e ibero-americanas tem em sua irmã Doroty Marques uma das principais parceiras de atuação e produção.

Acadêmica Neusa Rocha Miguel Mendonça, Cadeira Número 22.

Artista Plástica da Cidade de Marília, Estado de São Paulo. Terapeuta, artista plástica e estudiosa da Medicina da Estética, na cidade de Marília-SP, onde reside atualmente, Neusa é ainda, poetisa e romancista. Seu trabalho é altamente reconhecido através da láurea concedida pela Confederação Brasileira de Letras e Artes e o Prêmio Monteiro Lobato, pela dedicação às Artes, Literatura e Ação Social. Em Itabira-MG recebeu o Troféu Cecília Meireles na noite das Mulheres Notáveis e recentemente o Troféu Carlos Drummond de Andrade – Edição Especial Ouro na solenidade comemorativa dos 50 anos do Evento Destaques do Ano, considerado o mais tradicional do gênero no Brasil, promovido pelo colunista Eustáquio Félix do Jornal Folha Popular de Itabira.

Patrono: Carlos Drummond de Andrade Foi um poeta, contista e cronista brasileiro, considerado por muitos o mais influente poeta brasileiro do século XX. Drummond foi um dos principais poetas da segunda geração do Modernismo brasileiro.  A Acadêmica está presente com o seu Padrinho, o EMPRESÁRIO E PECUARISTA, JÚLIO CESAR MIGUEL DE MENDONÇA.

Acadêmico Odenir Ferro, Cadeira Número 23.

Da Cidade de Rio Claro, São Paulo. É Escritor, Poeta, Embaixador Universal da Paz! Embajador del Idioma Español, Título concedido La Fundación César Egido Serrano e El Museo de La Palabra.

Patrono: Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac Foi contista, jornalista e poeta brasileiro. Foi um dos principais representantes do Movimento Parnasiano, valorizando as rimas ricas e as regras da composição poética. A letra do “Hino à Bandeira” brasileira é de sua autoria.

Acadêmico Eurico Eugênio Travaglia, Cadeira Número 24.

Nasceu em Castelo, em 24 de dezembro de 1954. É formado em Direito e advoga há mais de 30 anos, sendo pelo mesmo tempo, Defensor Público Estadual. Professor da rede pública estadual aposentado. Membro correspondente da Academia de Letras de Cachoeiro de Itapemirim e fundador e atual presidente da Academia Literária Castelense.

Patrono: Padre Pachoal Selliti Rangel. Nasceu em Castelo, em 17 de maio de 1922 e faleceu aos 88 anos, no dia 24 de abril de 2010, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Padre pela Congregação dos Missionários Sacramentinos de Nossa Senhora. Jornalista, filósofo, professor universitário, escritor de prosa e verso, com mais de 12 livros publicados, sendo membro das mais conceituadas academias literárias de Minas Gerais. Foi diretor e redator chefe do Jornal Católico O lutador, bem como, da editora de mesmo nome por muitos anos. Fundou e dirigiu por muitos anos a conceituada revista teológica Atualização. O Acadêmico esteve presente com a sua Madrinha, LEILA MARIA MACHADO ALVES TRAVAGLIA.

Acadêmico, Romero Cesar de Almeida Siqueira, Cadeira Número 25.

Romero Siqueira é natural de Campos/RJ e reside no município de Serra/ES desde 1987. Especialista em Logística pela FGV/RJ, graduado em Ciências Contábeis, é escritor, poeta, acadêmico da ACLAPTCTC – ES, da ACL – ES, da CONCLAB – SP e da ALB Seccional Campos/RJ. É autor do livro “Poema de Romero”.

Patrono: Luiz Fernando Tatagiba. Fernando Tatagiba Dados Biográficos: Luiz Fernando Valporto Tatagiba, nasceu no município de São José do Calçado, no Estado do Espírito Santo, em 18/05/1946. Iniciou e interrompeu os cursos de Direito e Filosofia, em Vitória, preferindo participar dos movimentos de literatura e cinema dos anos 60. Contista, poeta, trovador. Publicou seus primeiros textos nesta década, nos jornais “A Gazeta”, “A Tribuna”, “O Diário” e “O Debate”.  Jornalista militante. Deixou vários livros inéditos. Faleceu em 30/03/1988

Acadêmica Gisele Ellen, Cadeira Número 27. De Teixeira de Freitas, Bahia. Gisele é advogada, escritora e condessa. Ocupa a Cadeira Nº 23 da Academia Teixeirense de Letras (ATL) e é membro do Núcleo de Letras e Artes de Buenos Aires. Em 2016, em Itabira (MG), recebeu o troféu “Carlos Drummond de Andrade”. Recentemente, em Vitória (ES), foi homenageada com a comenda “Amigos da Educação”.

 Patrono: Miguel Geraldo Farias Pires, também conhecido como “Bidu”. Natural da cidade de Prado, no extremo sul da Bahia. Foi chefe das agências de estatísticas de Alcobaça (BA) e partiu dele a sugestão para homenagear o então distrito de São José de Itanhém com o nome do estatístico Mário Augusto Teixeira de Freitas. Seus feitos estão espalhados por diversos municípios da região.

Acadêmico, Zilton Chagas, Cadeira Número 28. De Casimiro de Abreu, Rio de Janeiro. ‎Advogado Escritor e Poeta.

Patrono: Nelson da Lenita Fachinelli. Nasceu em Porto Alegre, a 09 de novembro de 1935, filho de João Luiz e Rosa Spinelli Fachinelli, e faleceu aos 70 anos, a 26 de abril de 2006, também em Porto Alegre. Fundou e dirigiu várias entidades poéticas e também a famosa promoção artístico/cultural denominada “Cafezinho Poético”. Foi também o presidente da primeira diretoria do GBT (Grêmio Brasileiro de Trovadores), seção de Porto Alegre, em 1960 e seu sócio nº 01. Funcionário público e jornalista.

Acadêmico, Tadeu Tomaz da Silva. Cadeira Número 29. TURISMÓLOGO. PÓS GRADUADO EM CONSCIENTIZAÇÃO POLÍTICA E AMBIENTAL E MESTRE EM PAISAGISMO TURÍSTICO. Ex Secretário Adjunto de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Prefeitura Municipal da Serra e Cronista Político.

Patrono: Luís Vaz de Camões. Luís Vaz de Camões foi um poeta nacional de Portugal, considerado uma das maiores figuras da literatura lusófona e um dos grandes poetas da tradição ocidental. O Acadêmico está presente com a sua Madrinha, A SENHORA MARIZA AMORIM FONSECA…

ACADÊMICOS FUNDADORES TITULARES EFETIVOS

Homenagem aos Acadêmicos Fundadores Titulares Efetivos

ACADÊMICA, Kátia Maria Bobbio Lima, Cadeira Número 2.

Nasceu em Conceição da Barra e é autora de mais de cem títulos de cordel. A temática é variada, ela escreve sobre monumentos, personalidades e vultos históricos do Estado do Espírito Santo. Além de escritora, Kátia é pintora. 

Patrono: Hermógenes Lima Fonseca. Nasceu em Conceição da Barra no dia 12 de dezembro de 1916 e faleceu no ano de 1996. Contador, folclorista, jornalista e político. Realizou todos os seus estudos em Vitória. Formou-se contador pela Escola Superior de Comércio de Vitória. Folclorista foi um incansável pesquisador da cultura capixaba e brasileira.

A Acadêmica está presente com o seu Padrinho, CLÉRIO JOSÉ BORGES.

ACADÊMICO: João Roberto Vasco Gonçalves, CADEIRA Número 3.

Escritor, Historiador, Pesquisador e Poeta, Bacharel em Administração, Acadêmico na academia de Letras Jurídicas do Espirito Santo, Academia de Letras e artes de Poetas trovadores, Academia Marataizense de Letras, Sociedade de Cultura Latina do Brasil e outras.

PATRONO: São Francisco de Assis. Giovanni di Pietro Bernardone (1182 – 1226), de família abastada, depois de uma vida mundana. Renunciou ao luxo e a riqueza, foi vivenciar o cristianismo e fundou a ordem mendicante dos frades menores. Amou a humanidade e da natureza. “Celano” chama suas pregações de “um idílio cheio de Poesia e doçura”. É Padroeiro dos Animais. Patrono dos Poetas Trovadores Brasileiros.

O Acadêmico está presente com a sua Madrinha, A SUA IRMÃ, ESTEPHANIA GONÇALVES NOGUEIRA, Médica.

ACADÊMICO Professor Beto Gonçalves, Felisberto Vasco Gonçalves.

Natural de Anchieta, ES, radicado em Vitória. Licenciado em Educação com especializações em Gestão Educacional e Língua Portuguesa e Literatura, com extensões no Ensino de Línguas Estrangeiras. Foi bolsista nos EUA, tradutor/intérprete em multinacional, professor na Bahia, onde foi vice-presidente da Casa da Cultura Portuguesa por seis anos. Em 2008 foi convidado a lecionar Língua Portuguesa na Espanha. Produção textual estritamente técnica e revisional, até o momento. Publicará primeiro livro em novembro.

Patrono: Nilo Aparecida Pinto. Filho de Antonio Pinto e Maryland de Morais Pinto nasceu em Caratinga/MG em 23.06.1915 e faleceu no Rio de Janeiro em 15.01.1974. Publicou vários livros, sendo um de trovas: “Meu coração em cantigas”. Residiu por bom tempo no Espírito Santo. Trovador de raro talento. Foi tabelião.

O Acadêmico está presente com O SEU Padrinho, ANGELO BINS.

ACADÊMICA, Dra. Margareth Gonçalves Pederzini, Cadeira Número 5.

Advogada militante, pós-graduada em Processo Civil, e em Segurança Pública; acadêmica fundadora titular da Academia de Letras Jurídicas  do Espírito Santo; e acadêmica fundadora titular da Academia Capixaba de Letras e Artes de poetas trovadores; foi advogada voluntária na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Guarapari nos anos de 2012 a 2015 e atualmente é também advogada voluntária na Paróquia Santa Mãe  de Deus, comunidade do IBES, prestando atendimentos jurídicos  gratuitos à população.

Patrono: Trovadora, Yde Schloenbach Blumenschein (São Paulo, 26 de maio de 1882 – 14 de março de 1963), conhecida como Colombina. Foi uma poeta parnasiana brasileira. Começou a escrever aos 13 anos. Fundou em 1932 a Casa do Poeta Lampião de Gás, ponto de encontro de escritores e literatos, que inicialmente funcionava na sua própria casa. Em 1948, o grupo passou a ter sede própria. Editou o jornal mensal O Fanal, publicação da Casa do Poeta Lampião de Gás. É a patrona da cadeira número 37 da Academia Literária Feminina do Rio Grande do Sul Adelaide Schloenbach Blumenschein, Colombina.

A Acadêmica está presente com a sua Madrinha, Dra. SHARLENE AZARIAS.

Acadêmica Maria Cândida Vasco Gonçalves, Cadeira Número 6.

Natural de Anchieta, ES, radicada há muitos anos em Vitória, ex-professora concursada para a antiga Escola Noturna (atual EJA – Educação de Jovens e Adultos). Autora de 3 livros, folclorista, poetisa. Mãe de treze filhos, avó e bisavó. Gosta de cantar músicas de seresta, do repertório de seu pai João Vasco (exímio violonista falecido) e do seu irmão Jocarly Vasco (violonista do famoso Trio Caiçara, também falecido). Além da leitura diária, Maria Cândida adora viajar. É contadora de histórias e blogueira aos 87 anos.

Patrono: São José de Anchieta. São José de Anchieta. Nascido na ilha de Tenerife, Arquipélago das Canárias, Espanha, foi padre Jesuíta, educador, teatrólogo, gramatico, co-fundador das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. 6º Provincial da Companhia de Jesus, no Brasil, Faleceu em Rerigtiba, hoje cidade de Anchieta-ES. Autor Da primeira Gramática Tupi, Dicionário Tupi, de Gestis Mendi de Sá (Épico). Várias peças de Teatro e do célebre Poema à virgem Maria. Beatificado em 1980, pelo papa João Paulo II e canonizado em 2014 pelo Papa Francisco.

A Acadêmica está presente com a sua Madrinha: VERA LUCIA CAETANO.

Acadêmica Soêmia Pimentel Cypreste, Cadeira Número 7.

 Escritora. Poetiza. Publicou obras pela Lei de Incentivo a Cultura, Lei Rubem Braga. Poeta. Pertence ao Clube dos Trovadores Capixabas, CTC, onde atualmente exerce a função de 1ª Secretária. Pertence a Academia Feminina Espirito Santense de Letras, na qualidade de Correspondente.

Patrona: Arlette Cypreste de Cypreste. Poetisa e jornalista, Arlette atuou no jornal A Gazeta e na Rádio Espírito Santo, como redatora dos noticiários, produziu programas de sucesso como Mulher e Perfume (programa feminino) e Nossa Terra, Nossa Gente, com entrevistas a personagens ilustres. Escreveu e dirigiu duas novelas radiofônicas. Foi uma das fundadoras da AFESL e faleceu em 2007.

A Acadêmica está presente com o seu Padrinho, LEONARDO MONJARDIM.

Acadêmico Edilson Celestino Ferreira. Cadeira Número 8.

Serrano de Calogi. Aposentado da Caixa Econômica Federal. Administrador de Empresas. Fundador e ex-Presidente do PAN Serra ES. Conselheiro e ex Presidente da Associação dos Economiários. Cadeira N.º 5 da ALEAS. Cadeira N.º 8 da ACLAPTCTC. Autor de vários Livros.

Patrono: Pedro Caetano. Compositor Musical nasceu em Bananal, SP e se imortalizou com as músicas sobre GUARAPARI e VITÓRIA CIDADE SOL COM O CÉU SEMPRE AZUL. O Acadêmico está presente com a sua Madrinha, ISABELLE ZARDINI MARINO, 8 anos.

Acadêmica Maria Elisabeth Vargas Peixoto, nome artístico Beth Vargas, Cadeira Número 9.

Poeta Trovador.

Possui o dom o Dançar, Cantar Interpretar músicas e Poesias e Teatrinhos.

Patrono: Newton Braga. Nasceu em Cachoeiro de Itapemirim, a 11 de agosto de 1911 e Faleceu no Rio de Janeiro, a 1 de junho de 1962. Foi um jornalista, advogado e poeta brasileiro. Newton Braga é irmão do cronista Rubem Braga e era considerado discípulo de Ribeiro Couto.

A Acadêmica está presente com o seu Padrinho, Edilson Zardini Peixoto Filho, Jornalista e Advogado, funcionário da Caixa Econômica.

Acadêmica Sandra Regina Bezerra Gomes, Cadeira Número 10,

Nascida em 04 de junho, em Vitória, Capital do Estado do Espírito Santo. É Servidora Pública Estadual e possui Curso Superior Completo. Formada em Letras na UFES – Universidade Federal do Espírito Santo. Já foi candidata a Prefeita da Serra, cidade onde hoje é a Secretária Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer.

Patrono: Eymard Cardoso de Barros.

Nasceu em Belém, no Estado do Pará, a 24 de agosto de 1910. Funcionário da Prefeitura Municipal de Vitória. Projetista. Teve participação ativa em vários movimentos literários surgidos em épocas diversas, na Capital Capixaba, em cuja imprensa colaborou, quando moço. Livro publicado em 1942: Crepúsculos.

ACADÊMICA Ângela Lino Veríssimo, Cadeira Número 11,

 Advogada, auditora fiscal aposentada, ativista cultural, Comendadora da paz, título recebido na Itália e Conselheira Titular na área de Literatura, do Conselho Municipal de Cultura da Serra, ES. Acadêmica de várias Academias de Letras do Estado. Dedica-se a poetizar a vida em família.

PATRONO: Adelmar Tavares da Silva Cavalcanti foi um advogado, professor, jurista, magistrado e poeta brasileiro. Ocupou a cadeira 11 da Academia Brasileira de Letras, eleito em 25 de março de 1926. Foi eleito o Rei dos Trovadores Brasileiros.

ACADÊMICO Aldo José Barroca, Cadeira Número 12.

Não compareceu. Ausência justificada por causa de doença. Nasceu em Vitória ES. Professor pós-graduado aposentado. Atualmente, escritor, pesquisador e jornalista articulista, associado ao IHGES e ao CTC. Publicou quatro livros de poesias e um de contos e crônicas. Tem outros, inéditos.

Patrono: Elmo Elton. Rei dos Trovadores Capixabas. Poeta, historiador, jornalista. Nasceu em Vitória, a 15 de fevereiro de 1925 e faleceu em 1987. Filho de Fernando Zamprogno e de Adolphina Santos Zamprogno. Pelo lado paterno descendia de uma família de pioneiros da imigração Italiana no Espírito Santo. Fez os primeiros estudos em Vitória e o curso de jornalismo na faculdade de Filosofia o Rio de Janeiro. Em 1947, obteve o 2º lugar no concurso para escola do “Melhor Poema” espírito-santense, durante a 1ª Quinzena de Arte Capixaba.

ACADÊMICA Maria Dolores Pimentel de Rezende, Cadeira Número 13.

Condessa, Dama Grã-Cruz de Justiça, Comendadora, Professora de Língua Portuguesa, Literatura Brasileira e Língua Inglesa, poetisa, cronista, historiadora, artista plástica, Ministra Extraordinária da Pregação da Palavra.

Patrono: Athayr Cagnin. Nasceu em Cachoeiro do Itapemirim/ES, no dia 20 de novembro de 1918, filho dos imigrantes italianos Urbano Cagnin e Josefa Volpato Cagnin. Odontólogo e professor. Livros publicados: “O aparelho fonador e a articulação dos fonemas” (tese de concurso) – 1948, “Seixo Rolado” (poesias) – 1982.

Acadêmica Maria José Vettorazzi, Cadeira Número 14  Nascida em Castelo, em 1964. Professora, Jornalista e escritora, ela tem muitas obras publicadas. É autora de dois livros: Sob os segredos do Tempo e O quarto das moças. Membro da Academia Literária Castelense; Academia Feminina Espírito-santense de letras e IHGES, dentre outras instituições Culturais.

Patrono – Mário Morcerf Campos Natural de Eugenópolis, MG. Nascido em 26 de janeiro de 1913. Aos 12 anos vem morar em Castelo, ES. Trabalhou em várias funções, no comércio, Agricultura e serviço público. Muito estudioso, escreveu muitos poemas e trovas. Casado com Odete Silva teve 11 filhos. Faleceu em dezembro de 1990, em Castelo. ES.

Acadêmico Francisco Rangel Gonçalves de Oliveira, Cadeira Número 15.

Nascido em Russas – CE, em 10 de junho de 1952. Desde bem jovem escreve. Trabalhou nos seguimentos de Jornal, Rádio e TV, em diversos Estados do país. Artista Gráfico produz a Arte de retratar em bronze. Hoje mora em Castelo, ES. Pai de três filhas. Autor do livro Por onde anda aquele menino? Poesia e Acidente na BR 116, prosa.

Patrono: Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré. (1909 – 2002). Nascido em 05 de março de 1909, na Serra de Santana, perto de Assaré, CE. Ainda menino passou a escrever poesia e pequenos textos. Sua obra tem grande destaque na Literatura cearense e brasileira, como em “A triste partida”, cantado por Luiz Gonzaga. Faleceu aos 93 anos, em 08 de julho de 2002. Autor de 9 livros.

ACADÊMICA, Maria das Graças Silva Neves, Cadeira Número 16.

Pertence às Academias Nacional de Música, a Espírito-santense de Letras e, é Presidente de honra da Academia Feminina Espirito Santense de Letras.

PATRONA: Annette de Castro Mattos.

Annette foi uma das fundadoras da Academia Feminina ES de Letras tendo sido presidente por trinta anos, escritora dentre outros livros, Trilogia Musical organizado por Graça Neves. Anna de Castro Mattos, pseudônimo Annette, capixaba de nascimento de São Pedro de Itabapoana e vitoriense por título concedido pela Câmara Municipal de Vitória, em 1967. Foi cronista, advogada e jornalista de jornais e revistas de sua época, inclusive da Vida Capixaba (revista mais importante da época). O livro Trilogia Musical (foi publicado após a sua morte) em 2004, sobre três grandes compositores: Chopin, Villa-Lobos e Liszt, organizado e prefaciado pela titular da Cadeira Gracinha Neves. Foi a segunda presidente da Academia Feminina Espírito-santense de Letras, a qual se manteve no cargo aproximadamente trinta e um anos.

Acadêmico Jacimar Berti Boti, Cadeira Número 17.

Natural de Colatina-ES, Professor de Biologia, com mestrado em biologia animal pela Universidade Federal de Viçosa-MG; escritor de livros didáticos, poeta, com livros publicados e com poesias premiadas em concursos.

Patrono: Ábner de Freitas Coutinho

Natural de Santo Antonio Mato Grosso do Sul, professor, advogado, economista, poeta e trovador, usava o pseudônimo de “Percyguido”. Viveu no Estado do Espírito Santo por mais de duas décadas. O Acadêmico está presente com a sua Madrinha, EDIR JOVINA BATISTA SANTIAGO.

Acadêmico Paulo Roberto Ribeiro Walter de Negreiros, Cadeira Número 18.

Nascido em 26 de janeiro de 1952; Curso Superior; Membro de diversas Academias, Senador Adjunto de Cultura, Autor de Livros, Peças Teatrais, e artigos dentre outros. Comendador e Mestre de Cerimônias Oficial de várias Academias. 

Patrono: Naly da Encarnação Miranda.

Nasceu na cidade da Serra em 25 de dezembro de 1916. Formou-se em Direito pela Faculdade de Direito do Espírito Santo. Junto com Clério José Borges e Carlos Dorsch fundou a Academia de Letras e Artes da Serra. Foi Vereador, Presidente da Câmara Municipal e Prefeito da Serra em duas legislaturas. Era Escritor, Poeta e Trovador. Faleceu em 21 de setembro de 1996.

Acadêmica, Lucineia Ferreira Paz de Negreiros. Cadeira Número 19.

Detentora Do Troféu Cecília Meireles (Eustáquio Lúcio Félix – Itabira, MG); Comenda Da Paz – Nelson Mandela (Coninter); Acadêmica Titular da Confraria Cultural De Cultura, (RJ); Da Associação dos Artistas Plásticos da Serra. Detentora da Comenda Padre José de Anchieta, (CTC-ES), recebida em solenidade realizada no Centro Cultural de Anchieta em novembro de 2017.

Patrono: Brandina Rocha Lima.  Nasceu em 3 de janeiro de 1916, na cidade de Recife, Pernambuco. No IV Seminário Nacional da Trova realizado em Vila Velha, ES, em julho de 1984 foi aclamada e eleita Rainha da Trova. Foi Jornalista e Bacharel em Pedagogia e Técnica de Educação. Vários Livros publicados. Residia na cidade de Moreno em Pernambuco.

Acadêmica Maria Viola Bona, Cadeira Número 20.

Maria Viola Bona, graduada em Geografia pela UFES, e pós-graduada em Planejamento Educacional. Escritora, poeta e trovadora, é membro efetivo da Academia de Letras de Vila Velha, da UBT/VV e da Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, cadeira nº 20 – Patrono Dr. Mário Ribeiro. Escritora, autora do livro CENAS DA VIDA, publicado pela Editora Chiado de Portugal.

Patrono: Dr. Mário Ribeiro.

Médico, membro efetivo do Centro Cultural Humberto de Campos, hoje Academia de Letras de Vila Velha, publicou sonetos nos principais jornais da capital. Escritor. A Acadêmica está presente com o seu Padrinho, o CANTOR E COMPOSITOR CARLOS BONA.

Acadêmica Vera Maria da Penha, Cadeira Número 21

Vera Maria da Penha, Natural de Viana/ES, Radicada no Município de Vila Velha. É formada em Letras. (Português x Francês). E bacharel em Direito. É autora de 10 (dez livros) entre eles Anchieta, repassando passos; Irineu, o Cuidador (Um aprendizado sobre o mal de Alzheimer) e o livro: Nicau.

Patrono: Anselmo Gonçalves. Nasceu em Vitória, ES, a 21 de abril de 1929. Casado com Marly da Silva Gonçalves teve nove filhos. Foi assessor de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Vitória na Administração Hermes Laranja. Era Fotógrafo. Era Poeta Trovador. Residia no bairro de Fátima.

Acadêmico Givaldo Inácio da Silva, Mestre Gil, Cadeira Número 22.

Grande ativista Cultural Capixaba. Membro da Academia de Letras e Artes da Serra.

Patrono: Alberto Isaías Ramirez. Nasceu em Vila Velha a 8 de setembro de 1924. Era Capitão da Reserva Remunerada do Exército. Detentor de Várias Condecorações. Cronista Trovador. Se Livro mais famoso foi “Vitória, sonho, amor e poesia”.

Acadêmico Nealdo Zaidan, Cadeira Número 23. Infelizmente o Acadêmico ZAIDAN não pode comparecer por se encontrar doente. Por ser motivo de doença vamos considera-lo empossado e faremos chegar as suas mãos a Pelerine e a Comenda. Poeta Trovador. Vencedor de vários Concursos de Trovas em diversos Estados Brasileiros.

Patrona: Argentina Lopes Tristão. Grande ativista Cultural e Premiado em vários Concursos. Foi uma das primeiras Associadas do Clube dos Trovadores Capixabas em 1981

ACADÊMICA Magnólia Pedrina Sylvestre, Cadeira Número 24 –

 Vice-presidente da Academia de Letras Jurídicas do Espírito Santo, segunda vice-presidente da sociedade de cultura latina do Brasil, membros das Academias de Letras e Artes da Serra de Marataízes e professora de Dança Sênior. 

Patrono: Argemiro Seixas Santos. Poeta trovador cronista fazia trova em papel de embrulho em bancos de praças. Mestre em metrificação, autor de 2 letras de músicas enaltecendo o E.S. Escreveu para os jornais: A Gazeta, A Tribuna e O Diário. A Acadêmica está presente com o seu Padrinho o filho do seu Patrono, Senhor Narendra Seixas Santos.

Acadêmica, Gracimeri Vieira Soeiro de Castro Gaviorno, Cadeira Número 25. EX DELE GADA CHEFE DA POLÍCIA CIVIL E ATUAL, Subsecretária de Integração Institucional da Secretaria de Segurança DO Governo do Estado do Espírito Santo.

Patrono: Maria Beatriz de Figueiredo Abaurre. Nascida a 31 de agosto de 1937, na cidade de Londrina, no Estado do Paraná. Professor Titular Nível Superior da Escola de Música do Espírito Santo. Violinista da Orquestra de Cãmara do então departamento Estadual de Cultura. Foi Presidente do Conselho estadual de Cultura e em 1981 foi eleita Rainha dos Trovadores Capixabas.

ACADÊMICA Fabiani Rodrigues Taylor Costa, Cadeira Número 26.

Professora. Escritora e poeta Fabiani Taylor, autora das obras literárias “O Badalador de Sinos” e “Hieróglifos”.  Escritora residente da cidade de Piúma, Espírito Santo.

Patrono: Solimar de Oliveira.

Nascimento: 1913 – Juiz de Fora, MG. Morte: 1991 – Marataízes, Espírito Santo.

Descrição: Poeta, trovador, contista, cronista, novelista, ensaísta, jornalista, funcionário público, diplomado em farmácia (1932), membro da Academia Cachoeirense de Letras, Academia Pedralva de Letras, Academia de Filosofia, Ciências e Letras de Anapolina

Acadêmico Jonas Pereira Gregório, Cadeira Número 27.

Pastor Evangélico. Acadêmico da Academia de Letras Jurídicas do Estado do Espírito Santo.

Patrono: Antônio Coelho Sampaio. Nasceu em Sobral Estado do Ceará. Bacharel em Ciências Econômicas. Pertenceu a Academia Espírito-santense de Letras e ao Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo. Cidadão Capixaba título recebido em 1978. Autor de vários Livros e publicações.

Acadêmico ALBÉRCIO NUNES VIEIRA MACHADO, Cadeira Número 28. 

Membro da ALEAS, Academia de Letras e artes da Serra. Poeta, trovador, Membro do CTC, Clube dos Trovadores Capixabas. Vencedor do Concurso Nacional de Trovas do Jornal “O Troveiro” – Tema Amor, em 1985 e vários outros Concursos realizados no Espírito Santo e no Brasil.

Patrono: Albércio Vieira Machado. Era pai do homenageado e excelente e premiado Trovador.

Acadêmica LUZIA ESTER DONÁ, Cadeira Número 29. Natural de São Gabriel da Palha, ES. Advogada militante, formada desde 1996, ministra da palavra na Paróquia São José operário e presidente da Academia de Letras Jurídicas do Estado do Espírito Santo. Cidadã Mossoroense.

Patrona: Ailsa Alves Santos.

Nascida em Rio Novo do Sul, ES, faleceu em Vitória, ES a 12 de junho de 1970. Exerceu o Magistério Primário no Estado. Integrou a Academia Feminina Espirito Santense de Letras. 

Acadêmica Isabella Marinuzzi, Cadeira Número 31

Poeta. Escritora. Reside em Itapemirim, ES.

Patrono: Professor Francisco Filipak.

Francisco Filipak (Araucária, 7 de agosto de 1924 — Curitiba, 26 de março de 2010) foi um escritor, linguista e professor brasileiro, membro da Academia Paranaense de Letras. Autor do Livro Dicionário Regional de Ibiraçu, ES. Participou de Vários Seminários e Congressos de Poetas Trovadores organizados pelo CTC.

Acadêmica Adriana Dutra Amaral, Cadeira Número 32.

Maestrina. Regente de Coral e Orquestra. Professora de Teoria Musical e Instrumentos Populares. Residente no Município da Serra, ES. 

Patrono: Rocha Ramos. Mineiro, nasceu a 04 de março de 1931 e faleceu em 09 de dezembro de 1989, aos 68 anos, portanto. Trovador que teve seu nome ligado a Vitória/ES, pertencia ao Clube dos Trovadores Capixabas=CTC. Polêmico, por sua estreita ligação com as Trovas Escabrosas.

Acadêmico Valdemir Ribeiro Azeredo, Cadeira Número 33.  Poeta Trovador. Artista Plástico. Acadêmico da ALEAS, Academia de Letras e Artes da Serra.

Patrono: Geraldo Nascimento. Advogado já falecido. Nascido em Córrego d ‘Água, Guaraná, Aracruz, ES, a 21 de janeiro de 1938. Residiu em Vila Velha, ES. Foi Segundo Presidente da UBT-União Brasileira de Trovadores, seção de Vitória e Vila Velha, em 1967. Junto com Zedânove Tavares Sucupira e Clério José Borges participou ativamente do Movimento Cultural do Município Canela Verde, de Vila Velha, ES.

Acadêmico Teodorico Boamorte, Cadeira Número 35.

Poeta Trovador. Acadêmico da Academia de Letras e Artes da Serra, ALEAS. Autor de diversos Livros de Poesias e da Literatura de Cordel.

Patrono: Renato Jose da Costa Pacheco.

Renato José Costa Pacheco nasceu em Vitória, Espírito Santo, em 16 de dezembro de 1928 e faleceu na mesma cidade em 18 de março de 2004. Bacharel em Direito e em História, mestre em Ciências pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo e livre-docente da Universidade Federal do Espírito Santo.

Acadêmico Nadilson Correa, Cadeira Número 36

Artista Plástico radicado em Nova Almeida. Acadêmico Correspondente da Academia de Letras de Porto Seguro, Bahia.

Patrono: Afonso Cláudio de Freitas Rosa.

Nasceu em Mangaraí, Santa Leopoldina, Espírito Santo, a 2 de agosto de 1859 e faleceu no Rio de Janeiro em 16 de junho de 1934. Bacharel em Direito pela Faculdade do Recife em 1883. Advogado, jornalista, orador. Primeiro Governador republicano de sua província. Desembargador no Tribunal de Justiça de Vitória, 1891.

ACADÊMICO José Humberto Pereira da Silva, Mágico Mandrakion, Cadeira Número 37. MAGICO MANDRAKION É GRANDE ARTISTA SERRANO, COM DESTAQUE NO CENÁRIO NACIONAL. Trabalhou na equipe de BETO CARRERO

Patrono: Maria Stella de Novaes. Nasceu na cidade de Campos dos Goytacazes- RJ em 13 de Agosto de 1894 e faleceu em 1981. Foi professora de desenho, caligrafia, ciências naturais e história natural. Representou o Espírito Santo em diversos congressos. Recebeu prêmios e condecorações além de diversos diplomas acadêmicos. Foi membro de diversas instituições culturais como o Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo e uma das fundadoras da Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Publicou livros sobre botânica, pedagogia, história, folclore e literatura. O Acadêmico está presente com a sua Madrinha SUA ESPOSA VERA.

ACADÊMICO Ananias Novais, Cadeira Número 38

Poeta Trovador nascido em Boa Esperança, interior do Espírito Santo.

Patrono: Elviro de Freitas. O médico Elviro Athayde de Freitas, nascido em Vitória no dia 21 de março de 1914, é exímio sonetista e autor de um grande número de trovas, verdadeiramente antológicas.

Acadêmico Lino Armando Baroni, Cadeira Número 40.

Poeta Trovador residente na Cidade de Ibiraçu. Pertence a Academia de Letras e Artes da Serra e a Academia de Letras de Aracruz.

Patrono: Trovador Professor Konsciusko Barbosa Leão. O professor Konsciusko Barbosa Leão, nasceu em Santa Cruz, em 1889. Foi Sonetista. Poeta Trovador. Foi diretor do Ginásio São Vicente de Paulo, cujo prédio doou à prefeitura de Vitória.

Acadêmico Wallace Bertoli Moreira, Cadeira Número 41

Graduado em Licenciatura Plena em Filosofia. Graduando do Curso de Bacharelado de Biblioteconomia na UFES. Graduando do Curso de Bacharelado de Teologia pelo Centro Universitário Claretiano.

Patrono: Josefa Teles de Oliveira.

Nasceu em 14 de dezembro de 1920, na Fazenda Riachão no município de Frei Paulo, Estado de Sergipe. Em setembro de 1974, Josefa mudou-se para o Espírito Santo, onde residiam alguns de seus familiares, passando a residir na cidade de Cariacica no mesmo Estado. Nessa cidade Josefa passou a desenvolver a atividade de Assistente Social com brilhantismo, como voluntária, no IESBEM e com presidiários. Como poetisa, trovadora e cronista, Josefa Teles de Oliveira tem os seus trabalhos publicados. Fundou o Clube da Trova de Cariacica. Pertenceu ao Clube dos Trovadores Capixabas, CTC. Acadêmica da Academia Feminina Espírito-Santense de Letras. Faleceu em 07 de março de 2018.

Acadêmico Lenaldo Ferreira da Silva (Aldo Veranatto), Cadeira Número 42.

Nasceu em Murici, Alagoas, Radicado em Guarapari, ES. Ator-amador, Cantor, compositor e Escritor. Projetos Literários, Cidadão Guarapariense. Fundador e Presidente da OCB, Ordem dos Compositores do Brasil, Poeta – Trovador.  Membro do CTC – Comenda Trovador Elmo Elton. Relações Públicas do CTC, hoje Academia dos Trovadores.

Patrono: Paulo Athayde de Freitas.

Paulo Freitas nasceu em Rio Novo do Sul (ES), a 28 de Janeiro de 1902. Faleceu em Vitória. Filho de Lourenço de Freitas Barbosa e de Targina Athayde de Freitas. Poeta, crítico literário, advogado. Estudou no antigo Ginásio do Espírito Santo, em Vitória. Cursou a Faculdade de Direito

Acadêmica Berenice de Albuquerque Tavares, Cadeira Número 43

Ex Secretária de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Serra. Acadêmica da ALEAS (Serra). Sócia diretora da TOP 3 CONSULTORIA & MARKETING Ltda.; Turismóloga. Graduada em Turismo; Consultora do SEBRAE/ES. Faz parte do Conselho Consultivo da ABBTUR Nacional e ES – Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais em Turismo. Atuou como Subcoordenadora do Grupo Gestor da Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo.

Patrono: Valdeci Camelo.

Foi Presidente da UBT – União Brasileira de Trovadores da Cidade de Recife, Pernambuco. Participou de diversas edições do Seminário Nacional da Trova realizado no Espírito Santo

Acadêmico José Rodrigues Pereira, Cadeira Número 44.

Professor Pereira, de Linhares, ES. É Bacharel em Administração, com Mestrado em Administração, Educação e Comunicação. Professor, escritor e consultor empresarial. É coordenador do Projeto ‘O Prazer da Leitura’ e apresentador do Programa ‘Sim para a Literatura’, na TV Sim, em Linhares/ES. Coordenador do Projeto O Prazer da Leitura, (Linhares/ES).

 Patrono Isabel Taquetti.

Grande ativista Cultural da cidade de Linhares, ES. Era Poeta. Foi Diretora de Cultura e uma das organizadoras com Clério José Borges e Cleusa Lourdes Madureira Vidal de um Congresso Brasileiro de Poetas Trovadores realizado na cidade de Linhares, ES.

Acadêmico Geraldo Fernandes, Cadeira Número 45.

Nascido em Conselheiro Lafaiete, MG. Reside em Vitória, ES, desde 1981. Formado em Administração. Consultor em empresas e Palestrante. Escritor com OITO Obras Literárias publicadas. Poeta. Romancista e Trovador.

 Patrono: Alvimar Silva. Nasceu em Viana, ES, a 9 de abril de 1911. Autodidata. Pertenceu a Academia Espirito Santense de Letras, onde ocupava a Cadeira Número 8. Faleceu em Vitória a 27 de março de 1943. Autor de diversos Livros entre os quais, “Clarões” em 1935 e “Vitória no período do Império” em 1942.

O Acadêmico está presente com a sua Madrinha, A PRESIDENTE DA ACADEMIA FEMININA ESPIRITO SANTENSE DE LETRAS, ESTER ABREU.

Acadêmica Cinthia Pretti Azevedo, Cadeira Número 46.

Ativista Cultural. Poeta. Junto co0m Marcos Bubbach e amigos foi uma das fundadoras da Academia Cariaciquense de Letras.

Patrono: Obed Emmerich. Foi Poeta Trovador e figura de destaque no meio Cultural da Cidade de Cariacica, ES

Acadêmico Líbero Penello de Carvalho Filho, Cadeira Número 47. Infelizmente o Professor Líbero não pode comparecer.

Será marcada uma nova data para a sua posse Acadêmica.

Patrono Augusto dos Anjos. Augusto de Carvalho Rodrigues dos Anjos (Sapé, 20 de abril de 1884 – Leopoldina, 12 de novembro de 1914) foi um poeta brasileiro, identificado muitas vezes como simbolista ou parnasiano. Todavia, muitos críticos, como o poeta Ferreira Gullar, preferem identificá-lo como pré-modernista, pois encontramos características nitidamente expressionistas em seus poemas

Acadêmica Maria do Rosário Silva Santos, Cadeira Número 48 –

Advogada, Escritora e Artista plástica laureada. Autora de livros em Português, Inglês e Espanhol. Presidente Fundadora da União Cultural Brasileira em Margate-Flórida-USA, da Casa de Memória da Prata-RJ e de Pién – PR, e recebeu inúmeras Honrarias, tais como, Comendas, Troféus, Placas, Medalhas e Diplomas. Coordenadora de concursos literários a nível Nacional e Internacional. Embora ame sua Terra Natal Prata-RJ, é Espírito-santense por Opção e de Coração.

Patrono Edgard Luiz Gismonti. Nascido no dia 09/12/1945, na cidade do Carmo, RJ. Compôs mais de trinta músicas e participou de vários festivais. Várias Românticas e próprias para serestas. Escreveu muitos contos, textos e poemas, imprimindo em todos o seu romantismo e à vida familiar. Católico fervoroso e praticante. Compôs um hino ao Espírito Santo e deu um belíssimo e tocante testemunho no Jornal “Partilha”, onde agradeceu a Deus a doença que o trouxe de volta para Deus e a Igreja. Faleceu no dia 05/03 2016, aos 71 anos, rodeado pelo cuidado amoroso de sua família. A Acadêmica está presente com o seu Padrinho, JOEL RANGEL.

Acadêmico Emílio Soares da Costa, Cadeira Número 49. Nascido em Virginópolis, MG e Aposentado. Escritor. Poeta Trovador

Patrono, Christiano Ferreira Fraga. Christiano Ferreira Fraga nasceu a 7 de agosto de 1892 em Campos, RJ e faleceu em 6 de janeiro de 1984, em Vitória. Filho do prof. José Moreira Fraga e da prof. Lídia Moreira Fraga. Curso primário e secundário em Campos e de Medicina no Rio. Aí clinicou alguns anos, e depois em Minas Gerais e São Paulo, fixando-se mais tarde no Espírito Santo, onde foi também professor de ensino secundário e superior, diretor geral de Saúde Pública, secretário de Saúde e Assistência, diretor da Faculdade de Filosofia da Ufes.

Acadêmico Jorge Luiz de Miranda, Cadeira Número 50.

Escritor. Poeta. Palestrante.

Patrono, Benjamim Silva. Em 1938, no livro de edição particular, Escada da vida, o poeta cachoeirense Benjamin Silva inseriu um soneto em que conta a versão mais difundida da lenda que explica a origem de uma escultura natural em duas montanhas situadas entre os municípios de Cachoeiro de Itapemirim e Rio Novo do Sul — “O Frade e a Freira”:

Acadêmico Clério José Borges de Sant Anna, Cadeira Número 01.

Acadêmico Fundador e o primeiro Presidente da Academia de Letras e Artes da Serra, ES, ALEAS. Foi o Fundador e 1º Presidente do Clube dos Poetas Trovadores Capixabas, CTC. Conselheiro Titular do Conselho de Cultura da Serra, CMCS. Nascido em Aribiri, Vila Velha, ES. É morador da Serra, ES, desde 1979 e Cidadão Serrano desde 1994. Senador da Cultura, pela Sociedade de Cultura Latina, SCL. Pertencente a várias Academias e Associações Literárias do Brasil.

Patrono: Eno Theodoro Wanke. Foi um engenheiro e poeta brasileiro. Formou-se em engenharia civil na Universidade Federal do Paraná. Nascimento: 28 de junho de 1929, Ponta Grossa, Paraná. Falecimento: 28 de maio de 2001, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. Autor de mais de mil livros publicados entre os quais, O Trovismo e A vida e Obra de Rodolfo Coelho Cavalcante. O Acadêmico está presente com a sua Madrinha, SUA NETA, CHRISTAL FRAGA BORGES.

Acadêmica Zenaide Emília Thomes Borges, Cadeira Número 30.

Poeta Trovadora. Teve Trovas e Poesias publicadas em Livros e Jornais.

Patrono: Narceu de Paiva Filho.

Foi Professor na Cidade de Ibiraçu, ES. Nasceu em Baixo Guandu em 18 de outubro de 1934. Cursou Geografia, Supervisão escolar, Orientação Pedagógica, História e Letras. Foi Acadêmico da Academia de Letras e Artes da Serra, ALEAS, Cadeira 28. Em Ibiraçu fundou o Ibiraçu Esporte Clube e os extintos Jornais, O Imigrante e O Trabalho. Fundou a Escola de Contabilidade Padre José Simionato. Foi Vereador em Ibiraçu Foi Vice-Presidente do Clube dos Trovadores Capixabas, CTC.

       A Acadêmica está presente com a sua Madrinha Christal Fraga Borges.

Acadêmico Clérigthom Thomes Borges, Cadeira Número 34

Ativista Cultural. Professor de Informática e desenvolvedor de Web Sites de Escritores, Poetas e Trovadores. Associado do antigo Clube dos Trovadores Capixabas como simpatizante da Trova.

Patrono: Guilherme Santos Neves.

Nasceu em Porto Final, vilarejo no distrito de Mascarenhas, município de Baixo Guandu, ES, em 14 de setembro de 1906, e faleceu em Vitória, em 21 de novembro de 1989. Pesquisador do folclore capixaba desde a década de 1940 começou a publicar seus textos no jornal A Tribuna, de Vitória. Em 1946 fundou o Centro Capixaba de Folclore, vinculado à Academia Espírito-santense de Letras; em 1948, a Comissão Espírito-santense de Folclore, de que foi secretário geral. O Acadêmico está presente com a sua Madrinha, sua filha Christal Fraga Borges.

Acadêmica Andréia da Silva Fraga, Cadeira Número 39. Ativista Cultural. Palestrante sobre Qualidade de Vida e Bem-estar. Associada do antigo Clube dos Trovadores Capixabas como simpatizante da Trova.

Patrono: Nordestino Filho, pseudônimo de Raimundo Estevão Pereira. Nasceu em Viçosa, no Ceará em 1900 tendo passado a residir no Espírito Santo desde 1925, tendo residido inicialmente em Vila Velha e depois em Cachoeiro de Itapemirim, onde ingressou na Academia Cachoeirense de Letras. Publicou vários Livros de Trovas entre os quais, Tudo Azul e Predestinação.

A Acadêmica está presente com a sua Madrinha sua filha Christal Fraga Borges.

Após a solenidade da Investidura da Veste Talar da Pelerine e recebimento da Comenda Acadêmica e Cerimônia de Diplomação de Acadêmico da Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores, ACLAPTCTC, todos Acadêmicos empossados foram solicitados a ficarem na frente e com a mão direita estendida na frente da Bandeira Nacional para o Juramento Solene e repetiram com o Mestre de Cerimônias:

Eu acadêmico da academia capixaba / de letras e artes de poetas trovadores, / comprometo-me sob a ordem de Platão / exercer a arte de escrever e falar / com dignidade e independência. / Observar os mais ricos princípios éticos / e os de educação, / de forma que possa eu / contribuir no processo de desenvolvimento / e aperfeiçoamento intelectual e moral do ser-humano. / Prometo, também, defender o estado democrático, / os direitos humanos, a justiça social / e o aperfeiçoamento da cultura em geral. / Assim, serei fiel ao estatuto da Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores / cumprindo suas leis / e levando seu nome por todos os meios literários / No estado ou fora dele. / Assim eu prometo.

Em seguida foi oferecido no Hall de Entrada um COFEE BREAK e a solenidade foi encerrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *