Moqueca Capixaba o resto é Peixada

RECEITA – CULINÁRIA: APRENDA A FAZER A VERDADEIRA MOQUECA CAPIXABA

Creation Culinária Food Receitas
Moqueca é a Capixaba o resto é Peixada
Moqueca é a Capixaba o resto é Peixada

RECEITA – CULINÁRIA: A VERDADEIRA MOQUECA CAPIXABA, SEM ÁGUA E SEM AZEITE DE DENDÊ.

MOQUECA SÓ CAPIXABA, O RESTO É SÓ PEIXADA

A Moqueca Capixaba é uma culinária característica do estado do Espírito Santo. É conhecida nacional e internacionalmente como um prato típico da região. Ela agrega dois aspectos importantes para a história do estado: a herança indígena e a importância da pesca para este estado cuja parte litorânea é bastante grande. A Moqueca Capixaba é diferente da Moqueca Baiana. Na baiana se usa azeite de Dendê. Em alguns lugares se usa Banana da Terra. Na Moqueca Capixaba mão existe nada disto. Não se usa água e nem azeite de Dendê. O Tomate e a cebola colocada em maiores quantidades quando aquecidas fornecem a água suficiente para o cozimento do peixe. Pode-se usar o Camarão como complemento. Serve-se com arroz branco e com pirão feito com farinha e cozida com as cabeças dos peixes usadas no preparo da Moqueca.

Peixe: Aprenda como fazer a Moqueca Capixaba. A palavra certa é Moqueca com a letra O e não MUQUECA. A Moqueca só Capixaba o resto é Peixada. O poeta trovador escritor e historiador Capixaba, Clério José Borges de Sant Anna, nascido em Aribiri, Vila Velha – ES e residente em Eurico Salles Carapina Serra ES ensina o passo a passo de como fazer a verdadeira e autêntica Moqueca Capixaba, aquela que não usa água e nem azeite de Dendê. feita com o peixe dourado e cozida em Panela de Barro. Vídeo mostrando as Peixarias da Praia do Suá em Vitória ES onde se compra os peixes frescos e depois a preparação dos ingredientes da verdadeira Moqueca Capixaba. No vídeo Clérigthom Thomes Borges, que faz algumas imagens, bem como Dona Zenaide Emília Thomes Borges e Clério José Borges que aparece inicialmente sem camisa e depois de touca. Semana Santa.

Moqueca é a Capixaba o resto é Peixada

INGREDIENTES
1 kg de peixe (badejo, dentão, robalo, papaterra, dourado, namorado ou xerne)
1 maço de coentro
1 maço de cebolinha verde
1 cebola média
3 dentes de alho
4 tomates
Pimenta malagueta
Azeite de oliva
Urucum
Óleo de soja

MODO DE PREPARO
Escame bem o peixe, tire as vísceras e corte-o em postas de 5 cm de largura.
Lave bem com limão e deixe descansando em um prato com água de sal fraca.
Soque o alho, três rodelas de cebola, um maço de coentro picado, um maço de cebolinha verde e sal.
Esfregue no fundo da panela de barro um pouco de óleo de soja (duas colheres) e azeite de oliva (uma colher).
Adicione à panela a massa obtida no socador, passando-a no seu fundo.
Retire as postas de peixe do prato com água e sal.
Vire as postas de um lado para o outro nos temperos da panela.
Arrume-as de modo que não fiquem umas por cima das outras.
Corte o resto do coentro, da cebolinha verde, do tomate e da cebola e coloque nesta ordem por cima das postas de peixe que estão na panela.
Regue com um pouco de azeite e suco de limão.
Deixe tudo descansando por 20 a 60 minutos.
Derreta em um pouco de óleo três colheres de urucum.
Na hora de levar ao fogo para cozinhar, despeje um pouco deste caldo por cima da moqueca.
Quando começar a abrir fervura, verifique o sal.
Não ponha água, não vire as postas e cozinhe com a panela aberta.
Vá verificando o paladar do sal e do limão.
Deixe no fogo forte por 20 a 25 minutos.
Balance de vez em quando a panela com o auxílio de um pedaço de pano grosso, para que as postas de peixe não agarrem no fundo.
Vai bem com arroz branco, um belo pirão e um belo molho.

Moqueca é a Capixaba o resto é Peixada
Moqueca é a Capixaba o resto é Peixada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *