O Serra Futebol Clube foi fundado em 24 de Junho de 1930, na Serra Sede. Possui uma sede social no centro, cujo prédio é Patrimônio Cultural e um passado de vitórias e muitas alegrias para a torcida serrana, que culminou com a conquista do Campeonato Capixaba em 1999 e a participação a nível nacional, inclusive jogando no maior estádio de futebol do mundo, o Maracanã.

SOCIEDADE DESPORTIVA SERRA FUTEBOL CLUBE: SEIS VEZES CAMPEÃO CAPIXABA DE FUTEBOL: 1999, 2003, 2004, 2005, 2008, 2018. Serra Cobra Coral

Futebol Sports
No domingo, dia 11 de Julho de 2004, a Equipe de Futebol do Serra enfrentou no seu Estádio Robertão, (Estádio Roberto Siqueira Costa), na sede do Município da Serra, Espírito Santo, Brasil, a equipe do CTE/Colatina e venceu por 4 Gols a Zero. Uma Goleada histórica. Ao vencer o Turno e Returno do Campeonato, o time Serrano colocou um ponto final no Campeonato, descartando a realização de um Quadrangular final.
No domingo, dia 11 de Julho de 2004, a Equipe de Futebol do Serra enfrentou no seu Estádio Robertão, (Estádio Roberto Siqueira Costa), na sede do Município da Serra, Espírito Santo, Brasil, a equipe do CTE/Colatina e venceu por 4 Gols a Zero. Uma Goleada histórica. Ao vencer o Turno e Returno do Campeonato, o time Serrano colocou um ponto final no Campeonato, descartando a realização de um Quadrangular final.

O Serra Futebol Clube foi fundado em 24 de Junho de 1930, na Serra Sede. Possui uma sede social no centro, cujo prédio é Patrimônio Cultural e um passado de vitórias e muitas alegrias para a torcida serrana, que culminou com a conquista do Campeonato Capixaba em 1999 e a participação a nível nacional, inclusive jogando no maior estádio de futebol do mundo, o Maracanã, quando venceu o FLUMINENSE. A Sociedade Desportiva Serra Futebol Clube é um clube brasileiro de Futebol da cidade da Serra, no Estado do Espírito Santo. Possui seis títulos estaduais e é o maior campeão capixaba do Século XXI, com cinco títulos. Suas cores são vermelho, preto e branco.

Campeão Capixaba de Futebol da Primeira Divisão em 1999, 2003, 2004, 2005, 2008 e 2018. Campeão da Segunda Divisão em 1997 – A Sociedade Desportiva Serra Futebol Clube é um clube brasileiro de futebol do Estado do Espírito Santo. Sua sede fica na cidade de Serra, ES. Seu uniforme é composto de camisa com listras verticais vermelhas, pretas e brancas, calção preto e meias pretas. Manda seus jogos no estádio Roberto Siqueira Costa, o Robertão, com capacidade para 3 mil espectadores.

A equipe do Serra ganhou notabilidade nacional em 1999, quando venceu o Fluminense por 2×1, no Maracanã, pela Série C do Campeonato Brasileiro, a terceirona do Brasileiro, gols de Joelson e Agnaldo. Foi a primeira vitória de um clube capixaba no maior estádio do mundo. O Serra acabou o campeonato na terceira colocação. O clube teve como uma de suas maiores referências o centroavante Betinho, conhecido por sua escassa técnica e exímio cabeceio. Ele foi o maior artilheiro capixaba da Série C do Brasileiro em todos os tempos, com 21 gols. Outras figuras notáveis que alinharam pelo Serra foram o meia Geovane, ex-Vasco e Seleção Brasileira, o irreverente meia Agnaldo, o atacante Índio e o goleiro paranaense Nivaldo (presente no tricampeonato estadual da equipe em 2003/04/05). Em 2001, o Serra terminou na quarta colocação da Copa Centro-Oeste. Curiosidade.

FUNDAÇÃO =

O Serra Futebol Clube foi fundado em 24 de Junho de 1930, na Serra Sede. Possui uma sede social no centro, cujo prédio é Patrimônio Cultural e um passado de vitórias e muitas alegrias para a torcida serrana, que culminou com a conquista do Campeonato Capixaba em 1999 e a participação a nível nacional, inclusive jogando no maior estádio de futebol do mundo, o Maracanã. Marinaldo Fraga Castelo, ex-presidente do Serra Futebol Clube, em contato telefônico com o autor deste livro (texto) Escritor Clério José Borges, esclarece que o “Serra Futebol Clube” foi fundado no dia 24 de Junho de 1930, no dia de São João, com a união dos times locais com o time do “12 de Outubro”. Um dos fundadores foi Arnaldo Ferreira Castelo, pai de Marinaldo. O Serra possui dois títulos de Campeão Estadual. Um na 2ª Divisão em 1997 e um na 1ª Divisão em 1999. O Serra foi ainda vice-campeão brasileiro da série C em 1999 e vice-campeão Estadual em 2000.

EQUIPES VENCEDORAS – Em 1996, o Campeão Serrano foi a equipe do Serra Futebol Clube, que quebrou a hegemonia do Nova Almeida, vencedor dos quatro últimos títulos do Campeonato Anual promovido pela Liga Serrana. Os Jogadores campeões são: Samarone; Ricardo; Alex; Ernane; Divaldo; João Francisco; Marcos Coutinho; Gegê; José Santos; Josenilton; Alessandro; (Renan). Técnico: Jonacir Masolini. Assistente: Manoel Goroba. O Jornal “Tempo Novo”, edição N.º 177, de 27 de Setembro de 1996, apresenta ampla reportagem sobre o título conquistado pelo Serra Futebol Clube.

Um amigo e Cleberson José Thomes Borges de Camisa Branca comemorando o Título do Serra em 11 de Julho de 2004.

Em 1999, o Serra Futebol Clube conseguiu o inédito título de Campeão Capixaba. No dia 15 de Julho de 1999, o Serra vence no estádio Engenheiro Araripe a equipe do São Mateus, com um gol do jogador Betinho, dando início a uma grande festa em vermelho, preto e branco que se estendeu por todo o município Serrano. Em carreata a torcida serrana deixou o estádio para comemorar na Serra sede, onde dois trios elétricos e dois mil litros de chope aguardavam os torcedores. A equipe do Serra era: Cláudio Márcio; Gersinho; Alex Passos; Silvério e Carlinhos; Juninho; Joelson; Geovani e Leco (Patrick); Osly (Jair) e Betinho. Técnico: Marcos Nunes. Presidente: Cláudio Mello.

SERRA VENCE FLUMINENSE – 

No dia 15 de Dezembro de 1999, o Serra Futebol Clube venceu a equipe do Fluminense do Rio de Janeiro em pleno Maracanã. Em 50 anos de história, essa foi a primeira partida vencida por um time capixaba no maior estádio do Mundo. O Serra abriu o placar aos 31 minutos, com um gol de Joélson. Roni, do Fluminense, de pênalti, empata aos 41 minutos dos primeiro Tempo. No segundo tempo, o Serra chega ao gol da vitória aos 21 minutos, em falta cobrada por Agnaldo. O Serra venceu no Maracanã com: Dirley; Polaco (Juninho); Silvério; Sérgio Andrade e Carlinhos; Édson Garcia; Agnaldo; Marquinhos e Joélson; Índio (Robinho) e Betinho (Paraíba). Técnico: Cosme Eduardo. Juiz: Leonardo Gaciba da Silva (RS).

No dia 29 de Julho de 2000, a equipe da Desportiva foi Campeã do campeonato Capixaba após vencer o Serra por 3 a 0, conquistando o 16º título de sua história e 1º depois que passou a se chamar Desportiva Capixaba. O time do Serra foi vice-campeão do Campeonato capixaba com: Cláudio Márcio, Carlos Pinheiro, Ailson e Claudinho (Ramón); Morelato, Marcão (Rogério), Zanon (Píter) e Péres; Rodrigo e Mário. Técnico: Laoni Luz. Segundo os jornais da época, Rodrigo e Péres foram os melhores jogadores do Serra. Os gols da Desportiva foram marcados por Sharlei aos 10 minutos do primeiro tempo e Léo Gonçalves e Miquimba, respectivamente aos 9 e 24 minutos do segundo tempo. O Juiz da partida foi Walace Valente e o público foi de 3. 349 pagantes, no Estádio “Kleber Andrade”, do Rio Branco em Campo Grande, Cariacica.

No dia 1º de Dezembro de 2000, foi eleito presidente do Serra Futebol Clube o vereador Euclides Jorge Filho, com apoio do então presidente Cláudio José Mello de Sousa e do Prefeito da Serra, Sérgio Vidigal. Cláudio Mello ficou na vice-presidência. Jorge Euclides já foi jogador e dirigente do clube. Em maio de 2003, Jorge Euclides continuava na presidência do Serra Futebol Clube. Em 2012 o Presidente era Pimentel.

Na foto o Presidente Jorge Euclides e Clério José Borges, segurando o número quatro. No domingo, dia 11 de Julho de 2004, a Equipe de Futebol do Serra enfrentou no seu Estádio Robertão, (Estádio Roberto Siqueira Costa), na sede do Município da Serra, Espírito Santo, Brasil, a equipe do CTE/Colatina e venceu por 4 Gols a Zero. Uma Goleada histórica. Ao vencer o Turno e Returno do Campeonato, o time Serrano colocou um ponto final no Campeonato, descartando a realização de um Quadrangular final.
Na foto o Presidente Jorge Euclides e Clério José Borges, segurando o número quatro. No domingo, dia 11 de Julho de 2004, a Equipe de Futebol do Serra enfrentou no seu Estádio Robertão, (Estádio Roberto Siqueira Costa), na sede do Município da Serra, Espírito Santo, Brasil, a equipe do CTE/Colatina e venceu por 4 Gols a Zero. Uma Goleada histórica. Ao vencer o Turno e Returno do Campeonato, o time Serrano colocou um ponto final no Campeonato, descartando a realização de um Quadrangular final.

No domingo, dia 11 de Julho de 2004, a Equipe de Futebol do Serra enfrentou no seu Estádio Robertão, (Estádio Roberto Siqueira Costa), na sede do Município da Serra, Espírito Santo, Brasil, a equipe do CTE/Colatina e venceu por 4 Gols a Zero. Uma Goleada histórica. Ao vencer o Turno e Returno do Campeonato, o time Serrano colocou um ponto final no Campeonato, descartando a realização de um Quadrangular final. Os gols do Serra, na Vitória contra o CTE, foram marcados por Dedé, Alex Gomes e Reiger (2). Após a partida os torcedores invadiram o Campo dando a volta olímpica. A Campanha vitoriosa do Serra em 2004, teve 16 Jogos e o Serra ficou invicto sem nenhuma derrota. O Troféu de bicampeão foi entregue pelo supervisor da Federação Capixaba de Futebol, Pedro Soares, ao Capitão Marquinhos, que conquistou o seu oitavo campeonato, sendo o quarto consecutivo. É cobra coral, o Serra tá com moral, comemoravam os torcedores tricolores que invadiram o Centro do Campo. Eu estava lá, com meu filho Cleberson e fui pessoalmente dar um abraço no Presidente do Serra, Vereador Jorge Euclides. Dedé fez 1 a 0, cobrando falta aos 14 minutos do primeiro tempo. Alex Gomes, driblando dois zagueiros, invadiu a área, chutou e marcou o segundo gol aos 17 minutos. Aos 21, Reiger, completando da pequena área um escanteio cobrado por Índio, marcou o terceiro gol do time Serrano. No Segundo tempo, o Serra não teve dificuldade para fechar a goleada e o gol do título aconteceu aos 37 minutos, com Reiger aproveitando um cruzamento rasteiro de Dedé. Pela Copa do Brasil o Serra enfrentou o América Mineiro, do jovem centroavante Fred, e perdeu de 4 a 1 no Estádio do Bambu em Aracruz, sendo eliminado sem a necessidade do jogo de volta. No Brasileiro da Série C daquele ano o Serra ficou na 19ª colocação, em um campeonato que teve a participação de 60 clubes.

Em 2005 o Serra entraria para a história do futebol capixaba ao igualar o feito de Rio Branco, Desportiva e Santo Antônio ao conquistar o seu terceiro título estadual consecutivo, o quarto de sua história. O tricolor disputou a final do estadual daquele ano contra o Estrela do Norte, no primeiro jogo, em Cachoeiro de Itapemirim, deu Estrela por 3 a 2. No jogo de volta no dia 25 de junho no Robertão lotado, o Serra perdia por 2 a 1 até os 33 minutos do segundo tempo quando Índio empatou para o time serrano, dois minutos depois Alex Passos virava para o tricolor, e aos 45 minutos com gol do artilheiro Betinho, o Serra fechava o caixão estrelense, 4 a 2, conquistando assim o quarto Capixabão. Na Copa do Brasil o Tricolor serrano enfrentou o Brasiliense, empatando o primeiro jogo em 2 a 2 no Robertão, forçando pela primeira vez nesta competição o jogo de volta. No segundo jogo, perdeu por 4 a 2 em Brasília, sendo assim eliminado da competição.  Já na Série C o Serra ficou na 22ª posição, 63 clubes participaram do campeonato.

No Capixabão de 2006 o Serra só ficou na sexta colocação da competição e pela Copa do Brasil foi eliminado logo no primeiro jogo pelo Ipatinga, perdendo de 3 a 1 para o time mineiro no Robertão.

Em 2007 o tricolor também não fez uma boa campanha pelo Capixabão e terminou a sua participação na sétima colocação.

Em 2008 o Serra voltaria a conquistar o Capixabão, o quinto da sua história, numa final disputada contra o Rio Bananal. Por ter melhor campanha na primeira fase, o tricolor jogava por dois resultados iguais e iria jogar a partida decisiva em casa. Porém no primeiro jogo no Estádio Conilon  em Jaguaré, o Serra perdeu por 2 a 1 para o time do Norte que só dependeria de um empate no segundo jogo para ser campeão. Mas no na partida decisiva prevaleceu a camisa do tricolor, que mesmo não podendo atuar no Robertão que se encontrava interditado, venceu por 2 a 0 no Engenheiro Araripe, gols de Índio e Richard. O Serra disputou a Série C do Brasileiro  ficando na 49ª colocação, 63 clubes participaram.

Em 2009 o Serra Enfrentou o CSA de Alagoas pela Copa do Brasil, e perdeu os dois jogos: 3 a 2 no Estádio da Estiva e 3 a 1 em Maceió, sendo eliminado pelo time alagoano. Pelo Capixabão o Serra encerrou a sua participação na oitava colocação.

Anos 2010: Rebaixamento, retorno e títulos

Em 2010 o clube ficou na quinta posição do Estadual e em 2011 o Serra termina na lanterna do Capixabão com sete pontos em 14 partidas lembrando que não houve rebaixamento devido a desistências de Rio Bananal e Jaguaré. Porém no Capixabão de 2012 o Serra é rebaixado para a Segunda Divisão, mais uma vez amargando a lanterna do estadual somando dez pontos em 18 partidas.

Em 2013 o Serra tem pífia campanha ficando na lanterna da Segunda Divisão Capixaba com apenas seis pontos em 12 partidas e na Série B de 2014 também não consegue o acesso à Primeira Divisão terminando na quarta colocação. Na Série B de 2015 não disputa devido à falta de recursos financeiros. Em 2016 retorna à disputa da Série B e termina na sexta colocação e não conquista vaga nas semifinais.

Na Série B de 2017, o Serra classifica-se às semifinais com quatro rodadas de antecipação. Após cinco anos longe da primeira divisão, o Serra confirma o retorno eliminando o Estrela do Norte na semifinal. O Serra torna-se campeão pela segunda vez da Segunda Divisão após 20 anos em final contra o Rio Branco de Venda Nova.

No retorno à Série A do Capixabão em 2018, o Serra derrota o Espírito santo  de virada por 2 a 1 no Estádio Kleber Andrade. Na primeira fase, o Serra termina na liderança com uma campanha de sete vitórias, um empate e apenas uma derrota.  Na semifinal, elimina o Rio Branco de Venda Nova  e alcança a final do Capixabão.  Na final, mesmo perdendo o segundo jogo por 4 a 3 para o Real Noroeste no Estádio Kleber Andrade, o Serra volta a conquistar o título estadual dez anos depois por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0.

Na Copa do Brasil de 2019, o Serra faz história, vence pela a primeira vez em sua sexta participação nesta competição e classifica-se à segunda fase, fato que não ocorria para um clube capixaba desde 1994 com o extinto Linhares E.C. O Serra derrotou por 1 a 0 com gol de Rael o tradicional clube paraense Remo no Estádio Robertão.  Na segunda fase, o Tricolor Serrano é eliminado pelo Vasco da Gama no Estádio Kleber Andrade após derrota de 2 a 0.

Em sua primeira participação no Brasileirão da Série D de 2019, o Serra é derrotado pelo Brasiliense por 1 a 0 no Estádio Serejão, em Taguatinga, no Distrito Federal.  Com uma campanha sem vitória, apenas dois pontos e um gol marcado, o Serra é eliminado da competição com a última colocação do grupo.

O Serra Futebol Clube foi fundado em 24 de Junho de 1930, na Serra Sede. Possui uma sede social no centro, cujo prédio é Patrimônio Cultural e um passado de vitórias e muitas alegrias para a torcida serrana, que culminou com a conquista do Campeonato Capixaba em 1999 e a participação a nível nacional, inclusive jogando no maior estádio de futebol do mundo, o Maracanã.
Ao longo se sua história, o Serra possuiu quatro escudos. O primeiro foi utilizado no período que compreende os anos de 1930 até o ano de 1980. O segundo até o ano 2000, o terceiro até 2010, o quarto e último até hoje. Escudo atual a palavra SERRA encontra-se na Cor Vermelha. O Serra Futebol Clube foi fundado em 24 de Junho de 1930, na Serra Sede. Possui uma sede social no centro, cujo prédio é Patrimônio Cultural e um passado de vitórias e muitas alegrias para a torcida serrana, que culminou com a conquista do Campeonato Capixaba em 1999 e a participação a nível nacional, inclusive jogando no maior estádio de futebol do mundo, o Maracanã.
HINO DO SERRA ======= SOCIEDADE DESPORTIVA SERRA FUTEBOL CLUBE Eu sou tricolor, sou alto astral Eu sou Cobra Coral Sou, sou, tricolor, eu sou E é com muito amor Que eu viro criança Serra da boa esperança Tua camisa me abraça É o pano que veste a raça Desse time campeão Eu sou do Serra Eu vou subir a montanha Só pra fincar sua bandeira Só pra gritar o seu nome Serra, Serra Na brincadeira da vida eu ganhei Marraio ferider sou rei Na arquibancada da vida sou eu Sou eu, sou eu, sou eu Cobra-Coral sou eu. Sou eu, sou eu, sou eu Cobra-Coral sou eu.

HINO DO SERRA

SOCIEDADE DESPORTIVA SERRA FUTEBOL CLUBE

Eu sou tricolor, sou alto astral

Eu sou Cobra Coral Sou, sou, tricolor, eu sou

E é com muito amor

Que eu viro criança Serra da boa esperança

Tua camisa me abraça

É o pano que veste a raça

Desse time campeão

Eu sou do Serra

Eu vou subir a montanha

Só pra fincar sua bandeira

Só pra gritar o seu nome Serra, Serra

Na brincadeira da vida eu ganhei

Marraio ferider sou rei

Na arquibancada da vida sou eu

Sou eu, sou eu, sou eu Cobra-Coral sou eu.

Sou eu, sou eu, sou eu Cobra-Coral sou eu.

Hino do Serra do Espírito Santo. Hino do Serra FC da cidade de Serra ES Hino do Cobra Coral Capixaba, o Todo Poderoso. Hino do Tricolor Serrano, o Imortal Tricolor do Espírito Santo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *